Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Sobre Postagem: "Memória Fotográfica: O Prédio do Cine Avenida":


"O Avenida foi o cinema da minha infãncia.Eu gostava de morar na Prata porque achava um luxo o bairro ter um cinema(era perto lá de casa porque eu morava na Nilo Peçanha). Ia quase todo dia ao cinema, que tinha um ingresso barato e exibia (com um certo atraso)os mesmos filmes do Babilônia.

O ingresso era barato mas em compensação a projeção era muito ruim(som & imagem)e as acomodações não eram confortáveis(cadeiras de madeira). O cinema tinha uma sessão diária as 19:45, e três sessões aos domingos: a primeira as 15:30 e as duas outras as 19 e 21 horas.

Ví muitos filmes no velho Avenida, a matinê do domingo era obrigatória.

Quem não podia pagar o ingresso,fazia uma arriscada caminhada pelo muro de trás do cinema(passando por dentro de um esgoto)indo sair dentro do banheiro do Avenida.

Apesar de ser uma sala pequena, o cinema tinha balcão(na cidade,somente o Capitólio e o Avenida tinham balcão).

Uma curiosidade: em 1964, quando exibia uma festival de chanchadas, o teto do cinema desabou depois de uma forte chuva que caiu na cidade. Por sorte o desabamento foi de madrugada,quando não tinha mais ninguém no interior.

Ironicamente o filme em cartaz era a comédia "Sai de baixo" com a dupla Carequinha e Fred."

8 comentários

  1. gustavo ribeiro on 30 de maio de 2012 10:34

    Legal esse relato Rômulo. Eu nunca fui no Avenida. Mas sempre que passava na Getúlio Vargas, me impressionava aquela fachada imponente e a quantidade de crianças na calçada, esperando o início da matinê.

     
  2. RHCG on 30 de maio de 2012 13:04

    Gustavo

    queríamos falar com você, tem algum email ou telefone para contato?

    Adriano e Emmanuel (RHCG)

     
  3. Alysson on 30 de maio de 2012 14:21

    Mestre Rômulo.Essa enciclopédia humana do cinema também está no Cgretalhos.Ponto novamente pro site.Parabens!!

     
  4. Anônimo on 30 de maio de 2012 14:45

    A primeira vez que fui no cine avenida 1982, eu tinha 14 anos o filme era censura 18, lá dentro um rapaz perguntou minha idade e eu nervoso disse 17, o rapaz quiz me retirar, ai os meus primos maiores de idade convenceu o rapaz que me deixou ficar, ele nos alertou "se os homens chegar tu se esconde" eu assistir o filme pornô sem gosto nenhum, só pensava nos homens.kkkkk

     
  5. Paulo Gomes on 30 de maio de 2012 19:12

    Senhores precisamos "explorar" mais este conhecedor da setima arte, e em especial da sétima arte em nossa velha Campina. Esta plantada a semente...será que vinga?

     
  6. RHCG on 31 de maio de 2012 07:35

    Professor Rômulo, como Paulo Gomes falou, estamos a disposição para publicar qualquer história que o sr. queira nos mandar, aliás, estamos esperando faz tempo, kkkkkkkkk, só estávamos com "vergonha" de incomodá-lo, heheeh.

    Adriano e Emmanuel (RHCG)

     
  7. Paulo Gomes on 1 de junho de 2012 16:48

    Puxa vida! A semente parece estar pulsando de vida e com ânsias de germinar... Psiu...falando baixinho...Que tal uma versão
    "digital" ou até "modernosa" do velho e saudoso "Falando de Cinema"???? Seria possível????

     
  8. Anônimo on 2 de junho de 2012 23:59

    Gostaria de ouvir aqui no RHCG, alguma edição do programa "Falando de Cinema", outrora apresentado pelo saudoso Humberto de Campos, e transmitido aos domingos pela Rádio Caturité.
    Será que esses registros foram perdidos?
    Grato,
    Philemon

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br