Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Um dos momentos mais dramáticos de Campina Grande foi a tragédia ocorrida na Praça da Bandeira, em 09 de julho de 1950. O assunto já foi abordado aqui no “RHCG” em POSTAGEM ANTERIOR.

Convém lembrar, que no dia 09 de julho estava ocorrendo a festa inaugural do novo prédio dos Correios e Telégrafos de nossa cidade (o atual).


Assim, para evento de tal porte foram convidados artistas de forte expressão nacional, como Luiz Gonzaga, Emilinha Borba, Blecaute e outros. O grande problema deste evento patrocinado pelo Governo Federal, que apoiava Argemiro de Figueiredo, candidato ao Governo do Estado, era a forte disputa com José Américo de Almeida. Os ânimos assim estavam muito acirrados.

Os seguidores de José Américo resolveram ir às ruas, encontrando-se com os eleitores de Argemiro na Praça de Bandeira, começando assim uma confusão que resultou em um tiroteio, história contada na postagem anterior deste blog, citada acima.

Feita esta pequena reminiscência, iremos ao assunto principal desta postagem, que é um vídeo feito com um dos presentes e, portanto sobrevivente daquele distante 9 de julho de 1950, que é o ex-vereador Mário Araújo, irmão do tribuno Félix Araújo. A entrevista foi feita pela Socióloga e Mestre em História, Maria Aparecida Barbosa de Figueiredo, que gentilmente cedeu ao “RHCG” o vídeo abaixo, filmado por Diego Rodrigo:

“Em 09 de Julho de 2012, comemorou-se um dos maiores episódios políticos da história campinense: A Chacina da Praça da Bandeira. Embora tenhamos muitos artigos e livros que tratem deste evento, optamos por rememorá-lo através do relato oral de um dos mais importantes políticos de nossa Paraíba, o ex-vereador Mário de Souza Araújo.
Seu Mário, como é mais conhecido, foi vereador por quatro mandatos e secretário de pasta em vários governos, inscrevendo-se assim como um dos personagens mais respeitáveis da política campinense e constituindo-se em memória viva da história desta cidade. Esta entrevista realizada em 30 de agosto de 2011 compõe parte de uma coletânea de relatos orais de memória de figuras ilustres da história política e social de Campina Grande e faz parte do nosso acervo pessoal”.
Autorizada em 30/09/2011 por Mário de Souza Araújo.
Maria Aparecida Barbosa de Figueiredo
Socióloga e Mestre em História – UFCG.

O importante registro histórico pode ser visto a seguir:

Como não poderia deixar de ser, o episódio foi amplamente divulgado na Imprensa Nacional. Recuperamos alguns destes registros, todos extraídos do “Estado de São Paulo” e que podem ser visualizados a seguir (cliquem para ampliar):

 




Nós que fazemos o blog, não podemos deixar de agradecer a Maria Aparecida, primeiro pelo importante registro e segundo, por disponibilizar este material, trazendo a tona à premissa que sempre norteou o RHCG, o de compartilhar a história.
Recebemos do colaborador Saulo Pereira as imagens abaixo, proveniente do ano de 1981:



São registros do Desfile de Carroças - São João 1981, que marcava o mês de junho naquela época. Quem quiser visualizar mais fotos de nosso São João, clique AQUI e veja nosso album de fotos em nossa fanpage no Facebook.

No período em que se realiza mais uma edição d'O Maior São João do Mundo, a festa que 'marca' nossa cidade no calendário de eventos nacionais, colocando Campina Grande nos roteiros do turismo junino, um local além do Parque do Povo merece ser visitado!

A gênese e a evolução dessa festa, que se confunde com a própria História de Campina Grande nos últimos 30 anos, pode ser conferida por quem visita nossa cidade, bem como pelos próprios campinenses, no 'Memorial do Maior São João do Mundo'; iniciativa da Professora Cléa Cordeiro Rodrigues.

O Memorial temático está localizado bem próximo ao Parque do Povo, à Rua Tiradentes 165, e estará de portas abertas para acolher os visitantes com um grande acervo de fotos da construção e inauguração do Parque do Povo, antigos cartazes e 'folders' de divulgação do evento, fotos de apresentações dos artistas locais, além da vasta coletânea de quadrilhas juninas e registros do evento em jornais e revistas.  

Memorial Maior São João do Mundo
Rua Tiradentes, 165 - Centro
Campina Grande-PB


Quando a casa de shows “Forrock” foi inaugurada em Campina Grande, no já distante ano de 1985, os campinenses ficaram encantados com aquele local, o nome diferente e principalmente, com as atrações que vieram a se apresentar na cidade, geralmente grandes nomes de nossa música popular.

O local do Forrock, situado na Avenida Almirante Barroso no bairro do Cruzeiro, entrou para a história cultural de Campina Grande, infelizmente, o grupo que comandava o local resolveu investir apenas em João Pessoa, fato comum nos investimentos em Campina Grande. Percebe-se, que ao se ganhar dinheiro e fama na cidade, o próximo passo é encerrar o empreendimento e se transferir para João Pessoa ou outra cidade maior.

Porém, os tempos eram outros e ao se perceber que a cidade era viável economicamente para grandes eventos musicais, vários empresários se interessaram em investir no ramo, como foi o caso de um grupo comandado por Luiz Augusto Nóbrega Oliveira, que na década de 70 ficou conhecido em Campina Grande, por comandar uma torcida organizada do Treze Futebol Clube, a “Guga”. Foram exatamente os eventos promovidos pela Guga, que deu a experiência necessária a Luiz Augusto para a promoção de eventos.

No dia 16 de junho de 1987, foi inaugurada na época, a maior casa de shows da América Latina, o Spazzio. A grandiosidade do local chamava a atenção de todos os brasileiros, já que a pergunta geral era: como é que uma cidade do interior da Paraíba tinha “bala na agulha” para tamanho empreendimento? Um dos maiores fãs do Spazzio era Chico Anísio, que sempre se referia a casa de shows em algumas entrevistas, isso no final dos anos 80.

Com capacidade para acomodar 18 mil espectadores, o Spazzio já teve a honra de ter em seu palco, nomes como Ray Connif, Julio Iglesias, Jimmy Cliff, Roberto Carlos, Caetano Veloso, Gilberto Gil, The Platters e vários outros ícones da música em geral. “O Spazzio é uma casa rústica mais para a região é muito ousada. Logo no início levamos o Júlio Iglesias, pela primeira vez, quando ele veio ao Brasil e foi cantar no Nordeste”, relatou Luiz Augusto a um site de Pernambuco.

O sócio de Luiz Augusto é o empresário Zito Buarque, conhecido na região por suas Usinas de Cana-de-Açúcar e outros ramos empresariais, além de ser apaixonado pelo Campinense Clube, o qual ajuda financeiramente. No áudio abaixo, retirado do programa “Mesa de Bar” da Rádio Cariri, Buarque fala de como começou seu envolvimento com o Spazzio, além de uma engraçada história sobre um show de Roberto Carlos:
     


 

Com 22 anos de serviços prestados a cidade, o Spazzio mantém sua história de shows, apesar de nos últimos anos a qualidade musical ter caído um pouco. Esperamos mais shows de uma qualidade de um Djavan, Ana Carolina etc., pois Campina Grande não é apenas forró, porém, é verdade que o gosto popular não deve ser esquecido. Talvez a grande pedida seja encontrar um meio termo entre os vários gostos musicais.

Abaixo, uma relação de shows realizados no Spazzio até o ano de 2003:

1987

19/06 – Jorge de Altinho/ Alceu Valença
20/06 – Luiz Gonzaga/ Marinês/ Capilé
21/06 – Chiclete c/ Banana/ Dominguinhos
23/06 – Elba Ramalho / Luis Gonzaga/ Jorge de Altinho
24/06 – Nando Cordel/ Dominguinhos
26/06 – Luiz Gonzaga/ Fagner/ Alcimar Monteiro
27/06 – Elba Ramalho/ Chiclete com Banana / Capilé
28/06 – Alceu Valença/ Nando Cordel
08/08 – Elba Ramalho/ Chiclete com Banana
28/08 – Fagner/ Chico Buarque
04/10 – Trem da Alegria
17/10 – Ivan Lins/ Morais Moreira/ Capilé
23/10 – Lobão
28/11 – Toquinho (Desfile de Modas)
04/12 – Roberto Carlos
05/12 – Roberto Carlos
13/12 – Festival do Chopp
31/12 – Chiclete c/ Banana ( Reveillon )


1988

23/01 – Julio Iglesias
05/03 – Tokyo Banda de Supla/ Zero/ Capital Inicial ( Festival do Rock )
04/04 – Fevers/ Renato e Seus Blue Caps/ Ivanildo Sax ( Festa Anos 60 )
04/06 – Ray Conniff
11/06 – Amelinha/ Madruga/ Nando Cordel
18/06 – Chiclete c/ Banana/ Fagner/ Almanarte Brasil
23/06 – Elba Ramalho/ Nando Cordel/ Capilé
24/06 – Jorge de Altinho/ Fagner/ Três do Nordeste
25/06 – Caetano Veloso/ Dominguinhos/ Chiclete com Banana/ Gilberto Gil
26/06 – Chiclete c/ Banana/ Almanarte Brasil/ Banda Reflexus
28/06 – Geraldo Azevedo/ Elba Ramalho/ Novinho da Paraíba
02/07 – Chiclete c/ Banana/ Capilé/ Jorge de Altinho/ Os Tropicais
09/07 – Três do Nordeste/ Capilé/ Trio Nordestino/ Os Tropicais
06/08 – Banda Reflexus/ Luis Caldas
27/08 – Adilson Ramos/ Alípio Martins/ Nelson Gonçalves
04/09 – Xou da Xuxa
10/09 – Gal Costa
24/09 – Lulu Santos
15/10 – Homenagem a Luiz Gonzaga
24/12 – Banda Mel
31/12 – Neguinho da Beija Flor


1989

28/04 – Paulinho da Viola/ Fagner/ Chico Buarque
03/06 – Chiclete c/ Banana
10/06 – Fábio Júnior/ Capilé/ Wilma
17/06 – Fafá de Belém/ Assisão/ Alcimar monteiro
23/06 – Elba Ramalho/ Dominguinhos/ Madruga
24/06 – Chiclete c/ Banana/ Nando Cordel/Tânia Alves
28/06 – Trio Nordestino/ Chiclete c/ Banana/ Som da Terra
01/07 – Ney Matogrosso/ Antonio Barros e Ceceu
29/07 – Lulu Santos
02/09 – Simone e Banda Caprichosos de Pilares
24 à 27/09 – Fetec
22/10 – Angélica
09/12 – Roberto Carlos
30/12 – Chiclete c/ Banana/ Luis Caldas


1990

13/03 – Formatura Colégio da Prata
27/04 – Micarande ( Orquestra Popular de Olinda )
01/05 - Micarande ( Orquestra Popular de Olinda )
24 à 27/05 – Campina Grande Mostra Negócio ( Feira )
02/06 – Titãs e Capilé
13/06 – Alceu Valença / Eliane/ Wilma
22/06 – Elba Ramalho/ Gonzaguinha
23/06 – Chiclete c/ Banana/ Nando Cordel
29/06 – Fagner/ Fafá de Belém
30/06 – Luis Caldas/ Pepeu Gomes/ Morais Moreira
04/08 – Paralamas do Sucesso
01/09 – The Platters/ Milton Nascimento
13 à 16/09 – Fetec
29/09 – Ray Conniff/ Beto Barbosa
27/10 – Roupa Nova/ Banda Beijo ( 13 anos Rádio C.G FM )
28/10 – Dominó
17/11 - Artistas da Terra ( SOS Paraiban)
02/12 – Festival do Chopp ( Capilé e os Feras )
29/12 – Chiclete com Banana / Luis Caldas


1991

11 À 12/5 - Cidinho E Seus Convidados (24 Horas De Forró).
01/06 - Gilberto Gil/ Trio Nordestino.
15/06 - Pinto Do Acordeom/ Amazan/ Josinaldo.
21/06 - Elba Ramalho/ Banda Cheiro De Amor.
22/06 - Fagner/ Jorge De Altinho.
23/06 - Chiclete Com Banana/ Nando Cordel/ Capilé.
28/06 - Luis Caldas/ Três Do Nordeste
29/06 – Roupa Nova/ Flávio José
30/06 – Forrorande ( Trio Papa Léguas )
09/11 – Papa Léguas e Banda Beijo
30/11 – Jimmy Cliff
08/12 – Mara Maravilha
28/12 – Chiclete c/ Banana / Capilé


1992

11/04 – Daniela Mercury/ Alceu Valença
01/05 – Os Feras
02/05 – Daniela Mercury
03/05 – Ricardo Chaves
23/05 – Banda Mel
13/06 – Fábio Junior/ Antonio Barros e Ceceu
19/06 – Chiclete c/ Banana/ Jorge de Altinho
20/06 – Fagner/ Três do Nordeste
21/06 – Banda Cheiro/ Biliu de Campina
23/06 – Elba Ramalho/ Capilé
24/06 – Chiclete com Banana
27/06 – Daniela Mercury/ Nando Cordel
28/06 – Banda mel/ Inaldete Amorim
17 à 21/09 – Fetec
17/10 – Eliane/ Nando cordel
05/12 – Roberto Carlos
26/12 – Chiclete c/ Banana/ Alceu Valença/ Banda Feras


1993

27/03 – Lulu santos/ Banda Cheiro ( Prévia da Micarande )
16 à 18/04 – Banda Palov/ Feras
11 à 13/05 – Campina Grande Mostra Negócio
19/06 – Banda Beijo/ Jorge de Altinho
23/06 – Chiclete c/ Banana/ Antonio Barros e Ceceu/ Banda Palov
25/06 – Elba Ramalho/ Banda Cheiro
26/06 – Asa de Águia/ Nando Cordel
10/10 – Os Trapalhões
16/10 – Mastruz c/ Leite/ Reginaldo Rosssi
18/12 – Chiclete c/ Banana
25/12 – Banda Cheiro/ Eliane


1994

26/03 – Asa de Águia / Banda Efan
09/04 – Roberto Carlos/ Banda Feras
23/06 – Elba Ramalho/ Mastruz c/ Leite
24/06 – Jorge Bem Jor/ Banda Cheiro
25/06 – Tim Maia/ Lulu Santos
16/10 – Asa de Águia/ Eliane
26/11 – Zezé di Camargo e Luciano
16/12 – Netinho
30/12 – Chiclete c/ Banana


1995

18/03 – Asa de Águia
25 à 28/05 – IV Campina Mostra Negócio e IV metalmec
23/06 – Elba Ramalho/ Banda Eva/ Amazan
24/06 – Fagner/ Chiclete c/ Banana/ Amazan
29/07 – Raça Negra/ Banda Palov
02/12 – Fábio Júnior/ Banda Efan
30/12 – Chiclete c/ Banana / Alerta Geral/ Capilé


1996

20/03 – Asa De Águia
30/03 – Elba Ramalho/Geraldo Azevedo/Alceu Valença/Zé Ramalho
22/06 – Elba Ramalho /Gera Samba / Amazan
23/06 – Fagner /Mastruz Com Leite /Amazan
21/07 – Chiclete Com Banana /Cavalo De Pau
19/09 – Zezé Di Camargo E Luciano /Sirano E Sirino
23/11 – Roberto Carlos


1997

15/03 - Asa de Águia e Mexe Ville
20/04 - Sirano e Sirino / É O Tchan e Capilé
22/06 - Zezé di Camargo e Luciano / Magníficos / Amazam
23/06 - Daniela Mercury e Baby Som
17/08 - Tiririca/ Capilé
30/08 - Molejo/ Flavio Jose/ Banda Metrópole
18/10 - Chitãozinho e Xororó/ Sirano e Sirino
28/11 - Só Pra Contrariar/ Mexe Ville
13/12 - Banda Mexe Ville/
27/12 - Banda Eva/ Jamil e uma Noites


1998

21/03– Só Pra Contrariar/ Banda Malagueta/ Mexe E Ville
22/05– Roberto Carlos/ Banda Feras
20/06– Chiclete com Banana/ Magníficos/ Amazam
21/07– Chiquititas/ Palhaço Pipoquinha
04/08– Padre Zé Ivanildo ( Show da Igreja de Fátima )
17/10– Terra Samba
12/12– Zezé di Camargo e Luciano/ malagueta e Mexe e Ville
25/12– Araketu/ Ricardo Chaves/ S3
27/12– Padre Zé Vanildo ( Igreja )


1999

26/03 – Daniel e Alerta Geral
09/05 – Padre Zezinho
19/06 – Chiclete Com Banana/ Magníficos / Reginaldo Rossi / Amazan
02/07 – Zezé Di Camargo E Luciano
16/10 – Leonardo/ Mexe Ville/ Luizinho De Irauçuba / Amazan
27/11 – Renato e Seus Blue Caps/Os Feveres / Os Pholhas
25/12 – Ivete Sangalo / Furdunço E Capilé.


2000

23/06 – Chiclete Com Banana/ Nando Cordel / Amazan
01/07 – Zezé Di Camargo & Luciano / Amazan
20/08 – Os Travessos / Ala Ursa / Só Balanço E Furdunço
12/10 – Klb / Furdunço / Los Papas
22/12 – Harmonia Do Samba


2001

22/06 – Zeze Di Camargo & Luciano / Os Feras / Amazan
24/08 – Exaltasamba / Jorge Aragão / Artemanha
26/10 – Skank / Area 51
29/12 – Chiclete Com Banana


2002

21/06 – Zezé Di Camargo E Luciano /Ton Oliveira / Lagosta Bronzeada
23/08 – Roberto Carlos E Across The Beatles
22/09– O GRANDE ENCONTRO DA MUSICA CATOLICA CAMPINENSE
29/12 – Babado Novo / Calypso E Capilé


2003

26/04 – Formatura da UEPB
21/06 – Elba Ramalho / Babado Novo / Palov e Amazan
03/10 - Kid Abelha / Senhoritas e Impossíveis
22/11 - Raça Negra e Eliane
05/12 - Fevers / Pholhas e Renato e seus Blue Cap's
26/12 - Ivete Sangalo /A Zorra / Capile 


Anexos:

Trecho de um show de Djavan  realizado no Spazzio:

Fonte: www.camera21.com.br


Fontes Utilizadas:

-Arquivos Pessoais
-www.spazzio.com.br
-Rádio Cariri
-www.camera21.com.br

Foto enviada por Marcos Silva, da antiga casa de shows 'Forrock', inaugurada em 1985, localizada na Avenida Almirante Barroso, no Bairro do Cruzeiro.

O Forrock encerrou suas atividades dez anos mais tarde, em 1995; por alguns anos o local foi utilizado como depósito da Prefeitura Municipal de Campina Grande e, recentemente, desde Abril de 2012, abriga uma das unidades de 'call center' da empresa mineira A&C.


No ano de 1992, a equipe de produção do "Programa Legal", da Rede Globo, apresentado pelos atores Regina Casé e Luiz Fernando Guimarães, esteve em Campina Grande para gravação de uma edição com o tema "O Maior São João do Mundo".

A exibição deste programa completa, em 2017, 25 anos!!!

Graças à colaboração de Lucas Azevedo, filho do jornalista e professor Rômulo Azevedo,  um dos idealizadores do blog "30diasdefesta", reapresentamos o "Programa Legal" que pautou nosso evento para todo o Brasil.


Atrevemos-nos a tecer algumas considerações sobre o vídeo acima:

No programa da Rede Globo, apresentado por Luiz Fernando Guimarães e Regina Casé no ano de 1992, é apresentado o tradicional “deboche” das emissoras do Sudeste quando  fala da Paraíba. O fato fica ainda mais evidente na figura de Luiz Fernando, inclusive quando ele diz a certa altura, que não estava gostando do Maior São João do Mundo (quando alguém pergunta se ele gostava da festa e ele diz “médio”).

Mesmo assim, o programa traz grandes momentos, principalmente ao divulgar artistas nordestinos, como Dominguinhos, Alceu Valença, Elba Ramalho, Bráulio Tavares, Flávio José, Biliu de Campina, Jackson do Pandeiro, Edmar Miguel e Abdias, sim, falam do ex-marido de Marinês que morreu no ano de 1990, dois anos antes do programa.

É visto a Feira de Campina Grande, a cidade de Fagundes, o tradicional “Péla Poico”, que existia na Avenida Canal, o Forró do Candeeiro, além de algumas figuras conhecidas de nossa cidade: Olavo Rodrigues, ex-presidente do Treze, o cantor Tan, Saulo Florindo, ex-diretor da quadrilha Xote Menina (que aparece no programa), as Ceguinhas de Campina Grande, além da quadrilha “Virgens da Seca”.

Lucas Azevedo era um dos idealizadores do site www.30diasdefesta.com.br, que retratava o maior evento da Paraíba, “O Maior São João do Mundo”, com dicas para os turistas que visitavam nossa urbe.  
Por Rau Ferreira

O Dr. Chateaubriand Bandeira de Melo exercia a medicina na serrana cidade de Campina Grande. Católico fervoroso e devoto de S. Antônio organizava anualmente a festa do seu padroeiro cuja tradição se consolidara na cidade por suas mãos. Para o ano de 1914, o médico convocara o Padre Heliodoro Pires para pregar no dia 14 de junho.

O novenário estava a cargo do Padre Sales, estimado pároco a quem Campina devia muito. E a música seria tocada pela orquestra campinense.

No domingo às oito, o vigário Sales celebrou missa cantada para uma grande multidão. Fez a pregação o Padre Heliodoro, sobre “Santo Antonio, como glória das tradições nacionais e modelos para o caracter nacional”.

Pelas treze horas, em casa do Dr. Chateaubriand foi realizado a entronização da imagem do Sagrado Coração, com participação de sua esposa D. Amanda. Na oportunidade, um grupo de senhoras entoou com acompanhamento de afinada orquestra o hino “Queremos Deus”.

O encerramento da festa se deu pelas cinco horas da tarde na Igreja Matriz. Participaram deste movimento religioso o apostolado da oração, senhoras da escola campinense e alguns religiosos.

À noite a residência do Dr. Chateaubriand foi bastante visitada.

Nascido em S. João do Cariry, formou-se em medicina pela Faculdade da Bahia. Veio residir em Campina onde montou a sua clínica e trabalhou por muitos anos.

Amigo de Irineu Jóffily realizou com o companheiro uma de suas importantes viagens pelo interior da Paraíba. Coube também ao Dr. Bandeira de Melo a oração quando da chegada do trem à Campina.

Referências:

- A PROVÍNCIA, Jornal. Edição de 17 de junho. Recife/PE: 1914.

- ABRANCHES, Dunshee. Governos e congressos da Republica dos Estados Unidos do Brazil, Governos e congressos da Republica dos Estados Unidos do Brazil. M. Abranches: 1918.

- DIÁRIO DE PERNAMBUCO, Edição de 06 de outubro. Recife/PE: 1907

1983 - A festa era realizada no Palhoção do Forró: inicia a consolidação do São João de Campina Grande como o maior de todo o país; A primeira festa junina no Palhoção do Forró, núcleo do futuro Parque do Povo e do Maior São João do Mundo, aconteceu em 1983. Houve 113 quadrilhas, casamento matuto, desfile de carroça. Quadrilhas destaques: a da Rua da Floresta e a Xote Menina. O sanfoneiro Sivuca é atração do Forró Entra e Sai do Campinense Clube. As vendas no período crescem 100%.

1984 - A festa de São João de Campina é inscrita no Calendário da Embratur; Surge nessa época a Quadrilha Virgens da Seca, de homens vestidos de mulher. O cantor Capilé lança nesse ano o hino do Maior São do Mundo.

1985 - Campina ingressa na era das grandes casas de show, com a inauguração do Forrock, com apresentações de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Elba Ramalho e outros.

1986 - É inaugurado o Parque do Povo, a grande área de lazer com destaque para a Pirâmide do Forró, batizada Forródromo. Marinês retorna aos palcos campinenses no Forrock.

1987 - É marcado pelo nascimento do filho de Elba Ramalho, Luan, em plena festa junina campinense. Zé Calixto, mestre da sanfona de oito baixos, recebe Medalha de Honra pelos 25 anos de carreira.

1988 - O passeio "Forroviário" foi criado. Em junho desse ano, Luiz Gonzaga realizou o seu derradeiro show em Campina Grande.

1989 - O comércio campinense atinge recordes de vendas. Com o aumento do fluxo de turistas são inaugurados novos hotéis na cidade.

1991 - A cantora Marinês comemora os seus 40 anos de carreira na festa junina campinense;

1992 - A festa de São João de Campina atinge consagração nacional, com a gravação de um clipe da cantora Elba Ramalho para o horário nobre do Fantástico da TV Globo. A Quadrilha Virgens da Seca aparece em quadro do programa da apresentadora Regina Casé. O Museu Luiz Gonzaga é instalado no Parque do Povo, nesse ano.

1993 - Acontece A Noite dos 8 Baixos, no palco do Parque do Povo, com a participação da família Calixto, com Zé e Geraldo Correia.

Ainda nos anos 90 do século passado, o Parque do Povo recebe a infraestrutura básica que permanece até hoje, como a ampliação do Arraial Hilton Motta, que possibilitou a criação da cidade cenográfica com prédios históricos campinenses, a implantação da cidadezinha cenográfica Vila Nova da Rainha, dispondo artesanato, cantador de viola, cordelista.

O Sítio São João e as Ilhas de Forró, os locais de trio de forró-pé-de serra, são ampliações marcantes do "quartel general" da folia campinense daquela decada. Os prefeitos de Campina Grande, sucessores dos fundadores do Maior São João do Mundo, fizeram modificações menores na estrutura da festa, no layout seu, nas atrações e acréscimos de alguns eventos.

2007 - O Sítio São João é desmembrado do Parque do Povo;

2009 - Realizada primeira grande obra de recuperação da Pirâmide do Parque do Povo, um dos locais populares mais encantadores da festa;

2010 - Este ano o Maior São João do Mundo tem uma das programações artísticas mais arrojadas, conciliando o forró tradicional e o forró banda.

Fonte Pesquisada: Jornal A União "Especial Campina", 29 de Maio de 2009

Existe uma máxima do nosso folclore local sobre a possibilidade de se encontrar de tudo no Bairro de José Pinheiro, onde o exagero da ironia diz que “lá se fabrica até avião”.

Pois bem, Campina Grande em sua rota geográfica de acesso ao Sertão do Estado, teve sua ‘participação’ na Revolta de Princesa (1929) como local onde fora fabricado um carro-tanque para atuar no avanço das tropas do Governo do Estado no ataque à cidade de Princesa Isabel, no confronto particular entre o ex-presidente João Pessoa e o líder político local Cel. José Pereira.

O tanque seria uma espécie de ‘Caveirão’ utilizado pelo BOPE da PM do Rio de Janeiro, o qual proporcionaria a entrada da esquadra estadual com segurança por entre as forças do Cel. Zé Pereira, equipadas com forte e moderno equipamento militar!

A foto acima registra o dia em que a encomenda  fora entregue, enviado imediatamente à zona de combate. Porém, no caminho, o veículo enguiçou e nenhum esforço o fez seguir seu destino e o mesmo retornou rebocado para Campina Grande, tendo sua eficiência desacreditada e, portanto, nunca utilizado para os fins desejados.

Fonte Consultada:
Anuário Campina Grande, 1982

Os mais antigos lembram bem, já os mais novos, talvez tenham a curiosidade em saber como era o espaço em que se localiza atualmente o Parque do Povo, antes de sua construção. Nas fotos abaixo, um pouco da  curiosidade é saciada.




Antigamente o local era chamado de “Coqueiros de Zé Rodrigues”. No período de São João, os campinenses realizavam naquele local, alegres quadrilhas e principalmente, saboreavam as comidas e bebidas típicas.

Enivaldo Ribeiro deu o primeiro passo para a futura sede do forró campinense. Logo após, foi a vez de Ronaldo Cunha Lima, que teve a idéia de “profissionalizar” o evento ali existente, construindo um monumento em forma de pirâmide (muito em voga nos anos 80) e o batizando de “Forródromo”. O local foi projetado pelo arquiteto Carlos Alberto de Almeida, sendo construído pela Enarq.

Construção da Pirâmide

Assim, o Parque do Povo seria inaugurado em 14 de maio de 1986 e no dia 31, seria o palco da festa que consagraria Campina Grande nacionalmente, o chamado “Maior São João do Mundo”.

No dia de sua inauguração, não é preciso dizer que o local estava superlotado. Segundo o Diário da Borborema de 03 de junho de 1986, “Ronaldo Cunha Lima chegou ao Parque do Povo por volta das 21h, acompanhado do senador Humberto Lucena, do deputado estadual José Maranhão, João Agripino Neto e outras autoridades. A multidão já esperava o poeta para fazer a festa. Uma girândola anunciou o início dos festejos juninos”.

Inauguração

Ronaldo Cunha Lima, o criador do Parque do Povo

O evento cresceu, atraiu as atenções de todo o Brasil, entrou para o calendário oficial de eventos brasileiros e tornou Campina Grande conhecida internacionalmente.



Desta forma, desde 1986 o Parque do Povo entrou para a história de Campina Grande, sendo utilizado para todos os grandes eventos da cidade, como a Micarande, Feira de Automóveis, Encontros Cristãos, além é claro, pelo próprio São João.

Fontes Utilizadas:

Reprodução de imagens da TV Paraíba
Diário da Borborema
Arquivos Pessoais
Comunidade de Campina Grande no Orkut (Fotos)
 
BlogBlogs.Com.Br