Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Carregando...

Foi lançado no último dia 07 o documentário A Alma das Ruas, do diretor campinense Jaime Guimarães. O curta foi exibido no Canal Futura e é proveniente de um edital de incentivo financiado pela própria emissora, em parceria com o Globo Universidade. Para quem não pôde acompanhar pela TV, agora o filme se encontra disponível na internet.

A obra trata-se de um recorte poético sobre o cotidiano das ruas centrais de Campina Grande, e mostra como as pessoas se relacionam com o espaço urbano. Com uma bela fotografia e narração de um personagem, o Flanêur, o curta consegue criar uma outra visão da cidade, não percebida por muitos dos próprios habitantes.

A alma das ruas é uma livre adaptação da obra do escritor João do Rio, autor do livro A Alma Encantadora das Ruas, e foi gravado no final do ano passado nas ruas do centro da cidade. O projeto contou com uma equipe de 20 pessoas, entre técnica e produção. Agora o curta segue se inscrevendo em festivais e mostras de Cinema, a fim de divulgar a beleza e poesia contidas nas ruas de Campina Grande.



Sinopse: As ruas tem alma, afirmava o jornalista e cronista carioca João do Rio. Este documentário traz uma livre adaptação da obra do escritor e capta a essência das vias centrais da cidade de Campina Grande, localizada no interior da Paraíba. O flâneur acompanha os movimentos dos cidadãos e as relações que se desenvolve, dando vida ao espaço urbano. A partir de uma narração poética, o filme mostra o que muitas vezes passa despercebido aos olhos das pessoas.

Ficha Técnica:
Produção Executiva, Roteiro e Direção - Jaime Guimarães
Assistente de Direção - Giovanni Peres
Narrador (O Flâneur) - Chico Oliveira
Direção de Produção - Mikaely Batista e Rafaela Marques
Direção de Fotografia - Breno César 
Som Direto e Finalização de Áudio - Giancarlo Galdino
Montagem - Renato Hennys
Finalização de Imagem e Arte Gráfica - Emerson Saraiva
Assistente de Fotografia - Pablo Giorgio
Assistente de Som - Arthur Dantas
Still - Everton David 
Orientadora - Cássia Lobão 
Entrevistados - Paulo Loló, Reginaldo Ramos e Thiago D'angelo

Apoio Cultural:
Universidade Estadual da Paraíba/Departamento de Comunicação
Vitrola Bar e Restaurante

A Vitamilho foi uma empresa criada pela São Braz em 1974, quando esta ainda tinha sua sede em Campina Grande. Tinha seus produtos baseados no Milho.


A Vitamilho foi vendida em 1992, mas marcou época em Campina Grande. Tendo por base este fato, nosso colaborador Manoel Leite disponibilizou para o RHCG um áudio de uma propaganda do produto, com música de Dominguinhos e que pode ser escutada a seguir:




Pesquisa: Adriano Araújo

Observando edições antigas do Jornal da Paraíba, encontramos a foto abaixo do especial "Fragmentos Históricos", que era fruto da pesquisa de William Tejo. Trata-se da rua Semeão Leal em 1932:



A rua Semeão Leal, que localiza-se no Centro de Campina Grande, foi uma homenagem a Antônio Semeão dos Santos Leal, que foi chefe de Polícia e também Deputado Federal. Era natural da cidade de Areia-PB.

Rua Semeão Leal em 2012

Rua Semeão Leal em 2012

O Edifício Prata, que já foi alvo de nossa pesquisa e de postagem no Blog, localiza-se nesta rua.

Fontes Pesquisadas:

-Jornal da Paraíba (Acervo)
-Memorial Urbano de Campina Grande-Editora União
Pesquisa de Adriano Araújo

A estréia do filme "Tubarão" de Steven Spielberg, causou furor em Campina Grande. O lançamento ocorreu às 12 horas do dia 22 de janeiro de 1976 e o Jornal da Paraíba noticiava assim a exibição do longa: "Pela primeira vez, em Campina Grande, o filme de maior destaque do ano: Tubarão, uma obra tecnicamente perfeita, fruto de muita sofisticação".

No dia seguinte, o mesmo jornal registrava que a apresentação do dia anterior fora um sucesso "contando com uma freqüência poucas vezes registrada, no Babilônia".

O JP continuava a reportagem: "Desde cedo, grande fila estava formada à porta daquele cinema, todos na expectativa para aquele que vem sendo sucesso de bilheteria no mundo inteiro".

Porém, o filme segundo a reportagem não era unanimidade. Por exemplo, o padeiro Valdo Luiz de Oliveira na matéria, "afirmou não ter visto emoções, não passando tudo de propaganda, e que gostou mais de O Exorcista".

(Fonte: Jornal da Paraíba de 23 de janeiro de 1976)

Com saudades do cine Babilônia e do Cine Capitólio, relembramos mais este retalho de nosso passado.

Fonte Pesquisada:

Jornal da Paraíba (Acervo)

A imagem acima é do interior da antiga "Leiteria Celeste". Era localizada na antiga Praça Epitácio Pessoa, na rua Maciel Pinheiro.


Muitas pessoas quando observam estas fotos acimas, pensam que se trata do interior do "Chope do Alemão". Outras afirmam que seja do "Bar Macaíba". Porém, todas essas dúvidas podem ser sanadas vendo-se abaixo a publicação do "Suplemento Painel" do Jornal da Paraíba, fruto da pesquisa de William Tejo:



Fontes Utilizadas:

-Acervo Pessoal
-Museu Histórico de Campina Grande
-Jornal da Paraíba (Acervo)
Por intermédio da professora Soahd Arruda, conseguimos o excelente material abaixo, duas páginas da extinta revista "O Cruzeiro", fruto do arquivo do professor da UFCG: Roniere Soares, que gentilmente nos cedeu para o acervo de nosso blog (Cliquem nas figuras para ampliá-las):



O evento foi realizado no antigo Estádio Municipal Plínio Lemos, que era a casa do Campinense Clube, que lá sediava suas partidas de futebol. 

O professor Roniere nos relatou: "O 1º encontro nacional de vaqueiros ocorreu em 1962 na Fazenda Amazonas, onde hoje é o Complexo Poliesportivo Plínio Lemos, no bairro do Zé Pinheiro. O evento foi o início do conjunto de festejos relativos ao centenário da Cidade de Campina Grande-PB, o que teve seu ápice em 1964. Ou seja, foram dois anos de festejos. Vovô Antônio Bernardino (vaqueiro que aparece ao lado do gaucho da esquerda)  fez o convite a vaqueiros do Rio Grande do Sul."



No finalzinho dos anos 80, Campina Grande recebia a estrutura em forma de nave espacial instalada no terreno onde antes funcionava a tradicional feirinha de artesanato no largo do Açude Novo, vizinho ao antigo Shopping Center Campina Grande: a Boite Discovery.

O estabelecimento tinha como proprietário o industrial Ronaldo Correia. Durante o dia funcionava a área frontal que atendia como lanchonete, enquanto à noite a nave recebia seus passageiros para diversão musical. Uma lembrança que podemos destacar era o cenário espacial, com figuras de ETs na bilheteria e entrada... Aliás, na bilheteria havia uma indicação de venda de PASSAGENS e, não, de ingressos!

No vídeo abaixo, o empresário Ronaldo Correia fala ao jornalista Rogério Freire da TV Borborema, como se deu a criação daquele estabelecimento que marcou época na cidade:


Hoje a "Discovery" e toda sua área pertence à Prefeitura Municipal e abrange um equipamento público vinculado à Secretaria Municipal de Educação, o Museu Vivo da Ciência e Tecnologia Lynaldo Cavalcante.

Este resgate fotográfico fantástico nos foi possível graças a um campinense, hoje Procurador do Estado de Rondônia: André Barros, que em visita a uma tia que mora na Europa, encontrou tal relíquia.

Museu Vivo da Ciência e Tecnologia (Foto: Google)
Observação: 

O vídeo do sr. Ronaldo Correia foi encontrado no endereço: https://www.youtube.com/watch?v=9Cp8mr4jJPQ .
Jorge Hipólito
(Arquivo Diário da Borborema)
Em 17 de março de 2014, morreu um dos maiores goleiros que atuaram no futebol paraibano: Jorge Hipólito, que jogou em Campinense e Treze durante os anos 80. Hipólito fez parte da célebre equipe do Treze que disputou a Série B e Série A no ano de 1986, quando o Galo da Borborema conquistou vitórias históricas frente ao Santos (em plena Vila Belmiro) e contra o São Paulo (quando tirou a invencibilidade da equipe do Morumbi, que sagrou-se campeão brasileiro daquele ano).

No Campinense Clube, além de jogador, foi anos depois preparador de goleiros da equipe cartola, fazendo parte do plantel que conquistou o paraibano de 2008.

Conhecido por sua educação e profissionalismo, ele revelou ao repórter Jamilton Soares do Diário da Borborema o seguinte: "A regra do bom profissional é ele ter em mente que cada dia é uma oportunidade para se aprender um pouco mais. Aliado a isso, vem o jogador, não apenas quem é goleiro, mas todo e qualquer profissional, aceitar a idéia que não é o dono da verdade. Fazendo isso, se exercita uma coisa muito importante, chamada humildade. Todas essas situações ajudam ao atleta superar os momentos de dificuldade, pois no futebol, nem sempre as coisas acontecem de forma justa".

Foi agraciado com o título de cidadão campinense. Como homenagem a esse grande goleiro de nosso passado, disponibilizamos abaixo uma entrevista dada a revista "O Gol", publicação de João Pessoa de Abril de 1988 (cliquem para ampliar):





Ao grande goleiro e sua família, o nosso respeito.

Fontes Pesquisadas:

www.trezegalo.xpg.com.br
Diário da Borborema
Revista "O Gol"

Ubiraci Ferreira Alexandre, nos encaminha uma foto curiosa registrada durante uma visita d'Os Trapalhões para apresentação artística em Campina Grande.

Infelizmente, sem data precisa, a foto foi tirada em virtude da realização de uma partida de futebol antes do show e, entre algumas personalidades conhecidas da Rainha da Borborema, está o trapalhão Renato Aragão.

Segue texto enviado por Ubiraci:

"Minha esposa recebeu no facebook uma postagem de Massilon Gonzaga onde contém uma foto tirada na AABB, aqui em Campina Grande, pena não constar a data, mas, era sobre uma visita que os Trapalhões fizeram para realizar um show, e antes teve uma partida de futebol, que ao final da mesma, alguém lembrou de registrar o momento, então passo para você esse momento.

Obs.: o primeiro agachado a esquerda, José Neto é o meu pai, devia está com 18 ou 20 anos

Em pé da esquerda para a direita: Paulo Rogério, Genival Lacerda, Renato Aragão (Didi), Ronaldo César e Massilon Gonzaga.
Agachados: José Neto, Martim Lutero e Assis Florindo."



1864 – 2014: Sesquicentenário de Campina Grande

Aos longo dos últimos quatro anos e meio este Blog se transformou em uma das principais e mais acessíveis fontes de informações históricas da Rainha da Borborema.

Em 2014, nossa cidade comemorará seus 150 Anos de Emancipação Política. Portanto, suas 1692 postagens continuarão sendo de grande valia para pesquisas até o dia 11 de Outubro próximo.

Utilizem nosso mecanismo de busca usando palavras-chaves e desfrutem de todo conteúdo até aqui disponibilizado. 

 
BlogBlogs.Com.Br