Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


Um dos símbolos comerciais da cidade de Campina Grande foi, sem dúvida, a loja "Epaminondas Bragas Bicicletas". Ela gerava um fascínio na população infanto-juvenil por comercializar o principal desejo de presente daquela época que eram as bicicletas.

Outra característica marcante era a decoração da loja, com azulejos que traçavam a História das bicicletas com desenhos ilustrativos que 'narravam' sua cronologia ao redor do mundo, mostrando os diversos modelos assumidos pelas  'bikes' desde sua criação.

Hoje, dia 12 de Outubro, se comemora o 'Dia das Crianças' e, para os saudosistas, esta data sempre era esperada com muita ansiedade por quem almejava ganhar uma bicicleta de presente.

Aproveitando o ensejo, postamos a seguir uma entrevista concedida recentemente por Epaminondas Braga à jornalista Luanna Farias, assessora de comunicação do CDL de Campina Grande, que cedeu com exclusividade o trecho abaixo:


Epaminondas Braga: “Sinto-me feliz ter sido presidente de uma associação de expressão como é a ACCG” (Por Luanna Farias)

Ser presidente de uma entidade de renome como a Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande não é uma tarefa fácil. Ainda mais tendo que encarar toda a tirania da Ditadura Militar e calar-se diante de fatos que prejudicavam toda a nação brasileira.

L.F.: Foi dessa forma que José Epaminondas Braga, hoje com 91 anos, assumiu o desafio de estar à frente da presidência da ACCG no biênio de 1975 a 1977. Ele lembra que durante sua gestão a entidade pouco pôde fazer pelos comerciantes, pois se agisse de forma que descontentassem os militares teria que arcar com sérias consequências posteriormente.
EB.: “Quem falasse alguma coisa contra o governo militar era preso e levado para Fernando de Noronha. Algumas pessoas se rebelaram e muitos foram presos, outros acabaram sendo cassados”, completou.

LF.: Apesar da repressão, Epaminondas Braga lembra que naquele período os membros da ACCG trabalhavam muito, em prol dos associados, embora este número fosse pequeno e os recursos escassos. Ele disse se sentir orgulhoso por ter representado a entidade em encontros nacionais e por ter editado uma revista comemorativa aos 50 anos da mesma.
EB.: “Eu me orgulho de ter pertencido a ACCG no ano do seu cinqüentenário, quando editei a revista comemorativa e também por ter levado o nome da Associação para o Brasil inteiro”, destacou.

LF.: Proprietário da maior loja de bicicletas da cidade entre as décadas de 1970 e 1980, Epaminondas Braga afirmou que guarda com muito orgulho os diplomas recebidos durante sua gestão como presidente e se sente feliz por ter assumido o cargo maior dentro da ACCG.
EB.: “Sinto-me feliz ter sido presidente de uma associação de expressão como é a ACCG. Tudo o que desejei e tudo o que fui convidado participei e fiz! Não tenho tristeza de nada!”, enfatizou.

Agradecimentos:
Jornalista Luanna Farias

2 comentários

  1. Mauricio grangeiro on 6 de setembro de 2016 15:17

    Em que ano fechou a loja

     
  2. Mauricio grangeiro on 6 de setembro de 2016 15:17

    Em que ano fechou a loja

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br