Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Anésio Ferreira Leão, ou “Anézio” como queiram, é uma verdadeira lenda quando se fala na educação campinense. Nascido em 24 de março de 1900 na “Rainha da Borborema”, era filho de Pedro Ferreira Leão e Francisca Tavares Leão.

Começou seus estudos no Externato Campinense do professor Pedro Otávio, todavia não chegou a terminar o curso primário. Mesmo sendo autodidata, seu extraordinário conhecimento na área da gramática portuguesa, fez com que publicasse algumas obras, destacando-se o livro “Aulas de Português”.

Moacyr de Andrade em seu livro “Vultos Paraibanos” relatou da seguinte forma a genialidade de Anésio Leão: “Nunca vi consultar livros durante suas aulas. Seus exemplos eram colhidos no ambiente ou nos episódios cotidianos, todos seus alunos eram seus fãs e adoravam a sua intuitiva arte didática”.


 Anésio Leão em sala de aula

No ano de 1914, Anésio iniciou com o professor Antônio da Silva Vigarinho seus estudos musicais, outra de suas paixões. Quando morou na cidade paraibana de Patos, por exemplo, Anésio Leão fundou a “Filarmônica 26 de Julho”, demonstrando seu grande apego a música.

Em 1920, fundou em Campina Grande o “Instituto São Sebastião” para meninos e meninas, uma novidade à época, em tempos que os estudos eram divididos entre os sexos.

A partir de 1928 optaria por uma vida “cigana”, indo morar em várias localidades do Nordeste, a exemplo de Patos já citada, do Rio Grande do Norte, de Pernambuco e da Bahia, quando enveredou também na política, sendo vereador na cidade de Feira de Santana.

Voltando a Campina Grande em 1954, partiu para a política local chegando a ser vereador em 1963 pelo PSP (Partido Social Progressista), quando obteve 701 votos. Presidiu a Câmara Municipal de Campina Grande no período 1966/68, quando por motivos de doença renunciou ao mandato.

Viria a falecer no ano de 1971, ocasionando uma verdadeira comoção para seus inúmeros admiradores. Exemplo disso foi o que ocorreu em novembro de 1971, quando o compositor Fernando Lobo recebeu o titulo de cidadão campinense. O autor da propositura foi o vereador Argemiro de Figueiredo Filho, que em seu discurso fez uma singela homenagem a Anésio Leão: "Um homem pode ter servido à humanidade tanto quanto Anésio Leão, entretanto, acredito que poucos como ele houve na face da terra. Digo-o, meu caríssimo Fernando Lobo, sem que esteja incorrendo em exagero. Era um humilde, grande nos gestos e maior, muito maior nas atitudes. Ensinava, desasnando criaturas, como quem fazia da cátedra um sacerdócio, dando na expressão exata da palavra, como ele mesmo dizia, aulas memoráveis da última flor do Lácio".

Foi casado por três vezes, tendo 10 filhos em sua jornada. Morou por muitos anos na Rua João Alves de Oliveira, nº. 13, sendo torcedor do Campinense Clube.

Em honra a seu livro de poesias “Gritos d´Alma” (de 1935 editado em João Pessoa), tornou-se o patrono da Academia de Letras de Campina Grande.

Outra homenagem, das inúmeras que recebeu, foi o fato de seu nome ter sido dado ao “Estadual da Palmeira”, na rua XV de Novembro.


Fontes Utilizadas:

-Vultos Paraibanos – Moacyr Andrade – RG Editora e Gráfica – Campina Grande/PB – 1999
-Wikipedia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Anésio_Leão)
-www.camaracg.com.br
-http://patosemrevista.com
-Arquivos Pessoais
-A Mesa do Vilariño - Fernando Lobo - Editora Record

5 comentários

  1. Anônimo on 15 de outubro de 2012 08:00

    Conhecia a fama do prof. Anesio Leão pela gramatica que tinha lá em casa, e boa parte dos filhos tinham inclinação para letras, uma delas é revisora de artigos cientificos, Nizia Leão...

     
  2. Anônimo on 15 de outubro de 2012 16:03

    Eu me lembro do prof. Anésio Leão. Conheci de perto parte da sua familha. Lembro-me da expressão entre estudantes dos anos 50/60 : "Quer saber mais Português que Anésio Leão"...

     
  3. Anônimo on 17 de setembro de 2013 14:44

    Quanta honra meu querido Avo....
    Seu vulto será guardado para sempre dentro dos nossoa corações.
    Meu queriro "PUEÔ"

    Cloércio Leão

    Neto

     
  4. Anônimo on 17 de setembro de 2013 14:44

    Quanta honra meu querido Avo....
    Seu vulto será guardado para sempre dentro dos nossoa corações.
    Meu queriro "PUEÔ"

    Cloércio Leão

    Neto

     
  5. Genaldo Souto on 1 de agosto de 2014 15:59

    Estudei o ginasial entre 1980 a
    1983 no estadual da Palmeira, em campina grande, nunca ouvi nada a respeito de Anésio leão, achava bonito o nome, mas nunca prestaram uma homenagem sequer! tenho orgulho de ter passado por a escola acima!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br