Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Por Vanderley de Brito
O Mágico "Aladim"
A partir de meados dos anos 80, com o sucesso dos programas Xou da Xuxa na TV Globo, Nave da Fantasia (programa da Angélica) na TV Manchete e Mara Maravilha no SBT, tivemos os anos dourados do temário infantil, e em Campina Grande havia também uma forte demanda para espetáculos infantis, quando despontaram muitos aristas do gênero atuando na cidade, como o palhaço Carrapeta (Luiz Holanda); o palhaço Farofão com sua caravana da alegria, o mágico Perghan (José Perci), a turma do palhaço Alegria (Evandro Limeira), o grupo Menudo cover, o grupo musical Ilma e as Ilmetes (com Ilma Rodrigues), o palhaço Pipokinha (Alberto Moraes), o showman campinense Adilson Lira e a jovem artista Sandra Paula (hoje jornalista) que fazia cover da cantora Rosana. Nesta época (mais precisamente no ano de 1988) também surgiu em Campina Grande um grupo de teatro infantil muito animado chamado A Turma do Aladim, que apresentava shows em clubes, teatros, comícios, sedes de Sociedade de Amigos do Bairro (SAB), e também animava festas de aniversário. 
Turma do Aladim
O grupo era liderado pelo mágico Aladim (Valmir Lemos) e formado por um trio de palhaços (Biher Batista e os irmãos Vanderley e Valdelírio de Brito), a boneca Emília (Sheila Farias) e também contava com malabaristas, grupos de dança, personagens fantasiados e outras atrações. Os espetáculos do grupo tinham como ponto forte as exibições de esquetes bem engraçadas, onde o palhaço Desdentado, muito debochado, só faltava enlouquecer os demais com improvisos muito criativos que estampava sorrisos nas crianças de todas as idades. O mágico Aladim fazia mágicas de salão com aparelhos sofisticados de grande efeito ilusório e sua fantasia era um turbante e casaca preta de cetim, que tirava risos de todos quando fazia algum voluntário botar um ovo em cena. Em todos os espetáculos havia também sorteio e distribuição de brindes.

Dentinho e Desdentado
O grupo, apesar de usar uma linguagem teatral e recursos sócio-educativos, tinha um pouco do espírito circense. As apresentações iam também para inúmeras cidades do interior do Estado, geralmente em clubes. Na véspera dos shows o grupo divulgava comerciais em tevê, rádios e também a equipe circulava nos bairros (ou cidades do interior) sobre um carro de som anunciando o espetáculo, bem ao estilo circense. 
Propaganda dos shows
Em Campina, a equipe também tinha um programa infantil aos domingos na Rádio Borborema (O Mundo Alegre da Criança), apresentado pela animadora Sheila Farias, que funcionava com brincadeiras didáticas e sorteios de brindes com os ouvintes por telefone.

1 Comment

  1. walmir chaves on 9 de abril de 2013 04:20

    Parabéns pelo postagem!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br