Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Elias Tavares da Cunha Melo, nascido em 02 de janeiro de 1943, foi um dos grandes goleiros da história do esporte paraibano. Filho de Menelau Tavares da Cunha Melo e Severina Ramos da Cunha Melo, Elias nasceu em Campina Grande e desde cedo se interessou pelo esporte.

O Goleiro Elias

Jogou no Treze, Náutico, Campinense e CSA de Alagoas, entre os anos 60 e começo dos anos 70.

Elias em ação

Na “Raposa Feroz”, foi Tri, Tetra e Penta campeão paraibano, conforme pode-se ver nas imagens abaixo:

Elias no Campinense Tri-Paraibano de 1962

O Campinense que foi tetra campeão de 1963

Elias com a faixa de Penta campeão paraibano em 1964

Por se destacar como goleiro, Elias atraiu a atenção de grandes equipes do Nordeste, a exemplo do Náutico de Pernambuco e o CSA de Alagoas.

Elias no Náutico de Recife
Elias no CSA de Maceió

Elias também jogaria na outra paixão de Campina Grande, o Treze Futebol Clube. Em 1968, chegou a participar do jogo contra a Seleção da Romênia, quando o Galo da Borborema teve a honra de contar com Garrincha atuando com sua camisa, em partida realizada no Estádio Presidente Vargas:



Após a conclusão de sua carreira no futebol, Elias Cunha foi empresário do ramo Gráfico e conquistou o respeito da sua cidade natal pela postura cidadã e no exercício honrado da profissão.

Foi presidente da Sociedade de Amigos de Bairros do BAIRRO DE CASTELO BRANCO, Diretor do Parque Gráfico da Prefeitura de Campina Grande, Chefe do Setor de Comunicação da FURNE, assessor jurídico da CAGEPA, assessor jurídico da HOSPLAN e presidente da JARI.

Na função de Advogado, em 1996 no rumoroso caso conhecido como a “Chacina dos Irmãos Procópio”,  foi  advogado do soldado militar, JOÃO EVANGELISTA DE MORAIS, homem religioso, evangélico,  condenado a 54 anos de reclusão, tendo cumprido cinco anos e 18 dias de cadeia.

Após assumir a causa Dr. Elias Cunha Melo conseguiu provar a inocência do militar, através de uma Revisão Criminal no Tribunal de Justiça do Estado. O caso obteve ampla repercussão nacional, tendo sido Dr. Elias entrevistado pela REDE GLOBO.

No Ceará, precisamente na cidade de JUAZEIRO, conseguiu absolver um agente da polícia federal, tendo sido reconhecido seu trabalho pelo público presente.

Outro caso de destaque foi o dos ambulantes do Centro da cidade de Campina Grande, condenados a deixar os locais de trabalho por determinação da justiça. Dr. Elias Cunha Melo, assumiu a causa e, após cinco anos julgado o processo no Tribunal, conseguiu reverter à questão. Foi determinado que a Prefeitura instalasse os ambulantes numa área digna. Hoje todos nos seus devidos lugares, graças ao seu trabalho jurídico.

Sua atuação jurídica ultrapassou os limites de seu Estado, tendo sido convidado também para atuar em Pernambuco, Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e, em várias cidades da Paraíba. Em 2002 e 2010, foi considerado o melhor advogado criminalista da Paraíba.

2001 - Melhor Advogado Criminalista
Com Ministro do STF Sepúlveda Pertence recebendo diploma - 2001

Elias advogou até o fim de sua vida. Em 2012 faleceu devido a um AVC. Era casado com Maria Lucia Ferreira Cunha Melo e teve cinco filhos: Tânia, Isaías, Débhora, Damaris e Stephani.

Com o Diploma de melhor advogado criminalista de 2010

Elias Tavares da Cunha Melo é mais um “retalho da história de Campina Grande”.

GALERIA FOTOGRÁFICA:



Tetra Campeão Campinense - Com Ivo e Zé Preto

Penta Campeão  - Com Ivo


AGRADECIMENTOS:

Débhora Melo, filha de Elias, pelos arquivos enviados e cedidos ao Retalhos Históricos de Campina Grande

8 comentários

  1. gustavo ribeiro on 21 de março de 2013 10:12

    Grande figura humana. Grande amigo.

     
  2. Xavier Campos on 21 de março de 2013 10:58

    Grande homem,grande goleiro, grande pai, profissional e amigo.
    Elias tinha a qualidade do sorriso solto, do homem carismático,do profissional competente.
    Grande amigo, Elias.
    Parabéns, pelo blog por tamanha lembrança do inesquecível amigo.

     
  3. Débhora Melo on 21 de março de 2013 12:25

    Agradeço, em meu nome pessoal e de toda minha família, o registro extremamente bem elaborado pelo Blog Retalhos Históricos de Campina Grande sobre a trajetória de meu pai, Elias Cunha Melo. É emocionante e prazeroso saber que um homem com a história de vida como a dele possa receber uma homenagem tão singela e repleta de informações, fotos e lembranças de um homem digno, pai honrado e cidadão sem mácula.

     
  4. Anônimo on 21 de março de 2013 13:46

    Exemplo.

     
  5. Adeildo Pereira on 21 de março de 2013 18:49

    Meu amigão, como eu, amante sedento da vida!!...
    Sua morte me deixou mais triste!!...

     
  6. mario vinícius on 21 de março de 2013 19:10

    Elias foi meu contemporâneo de faculdade. Quando da elaboração do "Livro do Treze", colaborou com a foto com Garrincha, que eu procurava há tempos... Sempre que nos encontrávamos, era uma alegria. Saudade deste colega de turma.

     
  7. Anônimo on 21 de março de 2013 20:32

    A foto número 5( tirada em 1964) mostra o Estádio Municipal Plinio Lemos com refletores( observem). Passados 49 anos, será que tem jogo noturno na chamada Vila Olimpica (sic) ?

     
  8. Jônatas Rodrigues Pereira on 25 de outubro de 2013 10:42

    Belíssimas fotos esta de um grande campeão paraibano pela Raposa. Obrigado Elias por tudo que fez ao futebol paraibano.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br