Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Postagem Original: "Açude de Bodocongó":

Escrevi um artigo intitulado "A tal “urbanização” do açude de Bodocongó" para ajudar no debate (ou na falta dele!!!). Há muita "divulgação" de um projeto concretista e pouca ou nenhuma ação com relação a revitalização do Açude de Bodocongó ... enquanto isto vai se transformando num penico como o Açude Velho ou tenderá a desaparecer como o Açude Novo que foi aterrado ... quem se interessar em ler o artigo completo acesse nosso blog Memórias de um ambientalista ... http://ramiromanoel.blogspot.com.br/2012/11/a-tal-urbanizacao-do-acude-de-bodocongo.html#more ...

Finalizo o texto dizendo: "Por que não fazer o correto? Por que não cumprir a lei ambiental? Por que não tratar os esgotos antes de voltar aos nossos rios, açudes e riachos, já que pagamos mensalmente a taxa para tratamento de esgoto a Companhia de Águas e Esgotos do Estado da Paraíba – CAGEPA? Por que não recuperar a mata ciliar do açude de Bodocongó? Por que cometer os mesmos erros do açude velho e do açude novo (que foi aterrado!)?"

"Se este projeto concretista for efetivado, iremos testemunhar mais uma vez a agressão a Lei Ambiental do Brasil, a mutilação de mais um importante açude no semiárido, o descaso com a cidade de Campina Grande, a falta de sensibilidade para utilização do meio ambiente em favor da saúde e lazer da população, só nos resta cantar a letra da música de Humberto Teixeira e Cícero Nunes … “Eu fui feliz lá no Bodocongó. Com meu barquinho de um remo só. Quando era lua. Com meu bem. Remava à toa. Ai ai ai que coisa boa. Lá no meu Bodocongó ...”

Um abraço a tod@s,

Ramiro Manoel Pinto Gomes Pereira
ambientalista, professor, pesquisador, doutor em Recursos Naturais

5 comentários

  1. Anônimo on 19 de novembro de 2012 17:54

    Fiquei emudecido com a leitura do seu texto!!! Como filho de Campina Grande sinto-me ferido interiormente e triste. Não posso acreditar que o meu povo siga tão pobre de consciencia e sensibilidade.(a pior miséria!)

    Utilizar um açude como fossa de lixo e excrementos é um crime contra la naturaleza que deveria ser denunciado às autoridades competentes. Acho que os habitantes do bairro de Bodocongó deviam intervir exgindo soluções na Prefeitura...

    Parabéns pelo postagem!

     
  2. Ramiro Manoel Pinto on 19 de novembro de 2012 18:43

    Cara anônima ou caro anônimo, concordo plenamente contigo !!! É uma barbaridade fazer isto com um açude no semiárido que sofre constantes secas !!! Agora são as autoridades competentes que estão a poluir, ou se omitir, ou a propiciar este descalabro, tanto o Governo Federal, o Governo Estadual e o Governo Municipal, todos sem excessão. E também a comunidade com instalação de indústrias nas suas margens, habitações precárias (por falta de uma política habitacional condizente e que são vítimas de inundações toda vez que o açude sangra, causando até mortes!) ... bem como a população toda de Campina Grande tem sua parcela, com o silencio, deixando este símbolo da cidade morrer !!! Um grande abraço fraterno e agradeço pelas gentis palavras, Ramiro Manoel Pinto Gomes Pereira

     
  3. Paulo Gomes on 19 de novembro de 2012 20:44

    Se podemos considerar como consolo, este tipo de problema não ocorre só nesta querida terra; é um problema que repercute nacionalmente. A mediocridade, cupidez monetária, falta de consciência,memória e responsabilidade com as gerações futuras se estabeleceu DEFINITIVAMENTE neste nosso pais. E infelizmente,não vemos nenhuma reação contrária a esta onda de euforia incontida de novo-rico em um pais que se diz com uma economia que dizem "caminhar para o primeiro mundo"(sic). Quando deixaremos o OBA-OBA de Copa do Mundo e Olimpíadas, para cuidarmos do que realmente precisa de atenção?

     
  4. Edmilson Rodrigues do Ó on 20 de novembro de 2012 21:15

    Desde 1970 eu fiz algumas fotos sobre o AÇUDE DE BODOCONGÓ. No ano passado, fiz uma outra série de fotos inclusive uma foto de satélite. Lamentavelmente, quem quizer fazer uma comparação das fotos que publiquei neste mesmo espaço em outubro o novembro de 2911 verá a diferença que causa tristeza a quem quer que seja interessado em conhecer a história e preservar os recantos históricos de nossa querida terra Campina Grande.A foto de satélite supra mencionada foi feita quando o açude estava transbordando fato que se observa ao longo do canal a jusante. Todavia, podemos notar claramente que a parte ocidental do leito não está sêca, mas sim, assoreada. Na verdade, a bacia do açude está reduzida a cêrca de 30% a 40% do seu original. Acho que deveria haver uma mobilização no sentido de preservar um belíssimo e histórico retalho de nossa história.

     
  5. Anônimo on 21 de novembro de 2012 17:45

    A quem interessar possa!

    Sugestão: Muito utilizada atualmente na Espanha com ótimos resultados!

    Uma pessôa conhecedora do problema escreve uma carta a uma autoridade competente ao prefeito o ao governador, explicando a siuação atual e dando às soluções posiveis;

    Envia esta carta a todos e-mails que conhece pediendo que todos sejam enviados a todos os seus conhecidos.

    O resposável receberá milhares de e-mails e será pressionado e é possivel que procure resolver o problema!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br