Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

"Se juntar aos Gracie foi muito bom para o Ivan, mas melhor ainda para eles, que passaram a contar com um lutador imbatível”. (Nivaldo Cordeiro - faixa preta formado por Ivan)
"O Ivan venceria qualquer lutador de hoje" (Carlson Gracie, faixa marrom de Judô e preta de Jiu-Jitsu)

Se existe um campinense respeitado em um determinado âmbito, inclusive sendo considerado por especialistas, como o melhor de todos os tempos em sua função, este se chama Ivan Simão da Cunha Gomes, ou Ivan Gomes, como ficou conhecido o lendário lutador de luta livre.

Nascido em um dia de natal do ano de 1939, Ivan pode ser considerado um “messias” na esfera da luta corporal. Foi na Fazenda Lajes, pertencente ao município de Campina Grande, que Ivan deu seus primeiros passos.

Apesar da função de seu pai, que era vaqueiro, Gomes logo percebeu que seu talento seria para outro ramo. Foi através do professor “Tatá”, em 1954, que o lendário lutador começou seus treinamentos através da prática de halteres, boxes e também iniciando-se no Jiu-Jitsu.

Todavia, foi em 1957 que sua história começaria a ser formada. O professor Biusse Osmar, faixa preta de Jiu-Jitsu e aluno de Pedro Hemeterio e Jorge Gracie, radicou-se em Campina, acabando por ser mestre de Ivan por 2 anos.

Também seria aluno de José Maria, quando deu início a seu período de lutas, num total de 40, seja no boxe ou no Jiu-Jitsu.

 Ivan ao lado de Ronaldo Cunha Lima

Em 1960, Ivan Gomes sofreria nova influência, desta vez através do professor Agantelo, que tinha como especialidade o Jiu-Jitsu com ênfase no Vale Tudo.

Neste período, existia um programa de TV em Recife, Pernambuco, chamado “Ringues Torres”, patrocinado pela Indústria de Camisas Torres. Esse programa, que era transmitido pela TV “Jornal do Comércio” as segundas-feiras, atraía lutadores de toda a região Nordeste e Ivan não tomou conhecimento, vencendo todos sem dó e nem piedade.

Chegou a enfrentar o mega-campeão Carlson Gracie, quando tinha 23 anos de idade, obtendo um empate, pois foi uma luta sem pontos. Carlson na época era o número 1 do Brasil. O confronto ocorreu no Ginásio do Sesc em Recife, no dia 28 de dezembro de 1963. "Ele não passa do 2º round", disse Carlson ao jornal Diário da Noite, enquanto Ivan respondia no Jornal do Commercio: "Cartaz dos Gracie eu esmago com um braço".Quem assistiu a luta diz que Ivan foi melhor, chegando a derrubar Gracie várias vezes.

No ano de 1964, resolveu se radicar no Rio de Janeiro, quando recebeu um honroso convite da família Gracie para fazer parte do grupo. Ficou até 1967, escrevendo seu nome como um dos maiores lutadores do Brasil.

Na matéria publicada na Revista do Esporte, edição de 6 de novembro de 1965, Hélio Gracie aproveita a presença de alguns dos maiores judocas do mundo no IV mundial da modalidade, realizado no Rio de Janeiro para desafiá-los: "Todo mundo fala que o Jiu-Jitsu está superado pelo Judô, então eu gostaria de convidar os melhores judocas do mundo para vir provar isto publicamente. Tenho aqui o Ivan Gomes e o Carlson Gracie prontos para testarem à eficiência do que se ensina aqui na Academia Gracie. O convite vai até para o holandês Anton Geesink com seus 2 metros e 120 kg. Acho que nem ele conseguirá derrotar o Ivan ou o Carlson usando apenas o Judô. Não vejo razão para os judocas ficarem envergonhados de confessar que o Judô serve apenas para competição esportiva. Acho o Jiu-Jitsu superior a qualquer luta por isso não tenho medo de fazer desafios como este". Declarou Hélio Gracie na época.

Em 1968, Ivan Gomes resolveu voltar a Campina Grande, já  muito famoso, sendo talvez o paraibano mais conhecido nacionalmente naquela época, ao lado de Jackson do Pandeiro.
 Ivan após vencer a uma luta

Sua Academia em Campina Grande foi inaugurada em 1974, na Rua Venâncio Neiva, quando Ivan mostrou também qualidades na função de professor. Formou uma legião de faixas pretas que ensinam o chamado sistema Ivan Gomes até os dias de hoje. Em Recife existe até a Federação Pernambucana de Jiu-Jitsu tradicional Estilo Ivan Gomes, presidida por seu irmão José Gomes. "Hoje temos 15 academias e 120 alunos praticando o sistema Ivan Gomes só aqui em Pernambuco", declarou José, que apesar de ter grande respeito pela família Gracie se diz inconformado com o boicote imposto a sua Federação pela CBJJ.

Durante os anos de 1975 e 1977, Ivan morou no Japão, quando fez 86 lutas. Praticou vários treinamentos, sendo professor de Jiu-Jitsu, mas também sendo aluno, quando começou a treinar o Sumô, luta em que o Japão domina como ninguém. Seu irmão, José Gomes, diz que esse convite para o Japão surgiu de um desafio de Ivan a Antonio Inoki que lhe ofereceu o maior lutador de sua trupe, o alemão Karl Gotch, deixando claro que ele poderia machucá-lo. "Então bota pra machucar" teria dito o paraibano. Quando soube da fama do brasileiro o alemão recusou-se a enfrentá-lo. Foi aí que Antonio Inoki convidou Ivan para fazer parte de sua trupe "Estou precisando de um brasileiro no meu grupo" teria dito Inoki.

Um dos principais títulos de Ivan Gomes foi o do Sul-Americano de luta Greco-Romana, empatando inclusive, com o campeão da Europa. Fez 600 lutas (números extra-oficiais) no Vale Tudo, com 570 vitórias, 30 empates e acreditem, sem derrotas.

As suas lutas que ficaram famosas foram sem dúvida, as contra Valdemar Santana da Bahia, contra o grande campeão Carlson Gracie, contra Euclides Pereira e contra o holandês Willian Ruska, essa última no Maracanãzinho.

Abandonou a carreira de lutador na temporada de 1977, voltando às raízes do pai, se dedicando ao esporte da Vaquejada chegando a ganhar títulos.

Faleceu em Campina Grande no dia 02 de março de 1990, vítima de complicações renais quando tinha apenas 50 anos de idade. A sua esposa Cléa Cordeiro, que foi diretora da PBTUR na gestão do governador Cássio Cunha Lima, cogitou anos atrás criar um Museu em homenagem a Ivan Gomes. Porém, não temos informações de como anda esse projeto, se bem que, o grande campeão merece muitas homenagens e não apenas ser nome de Rua em Campina Grande, como na imagem abaixo:

O fato é que “The Samurai”, como era chamado, ao contrário dos tempos gloriosos, hoje está esquecido. O site “Tatame” fez uma enquete e 65% dos brasileiros que gostam de lutas, não sabiam quem era o lutador, fato este que justifica a criação do museu para colocar o nome de Ivan Gomes no seu merecido lugar.


Fontes Utilizadas:
www.apfamconsensual.blogspot.com
www.fightnordeste.blogspot.com
Revista Tatame
http://drzem.blogspot.com/

ANEXOS - REPORTAGENS DO DIÁRIO DA BORBOREMA SOBRE IVAN GOMES EM 1975:


(Acervos do Diário da Borborema)

21 comentários

  1. Anônimo on 15 de abril de 2010 08:36

    Ivan Gomes.... Grande Ivan Gomes! Com ele não aprendemos apenas técnicas de lutas, mas

    também de se comportar sempre com cortesia e serenidade, era uma pessoa maravilhosa.

    Quem treinou com ele deve lembrar-se bem da organização da academia e do culto ao

    cavalheirismo. Ivan, um dos nossos ídolos!

     
  2. - A. on 21 de abril de 2010 11:49

    Rapaz... Eu eu não sabia que em minha cidade já teve um grande lutador chamado Ivan Gomes! Tô dizendo, esse blog tá me surpreendedor!

     
  3. Plínio on 26 de maio de 2010 18:16

    Entre 1972 e 1973, IVAN GOMES realizou lutas na cidade de Manaus, vencendo a Waldemar Santana e a Euclids Pereira, entre outros. Sem sombra de dúvida foi o maior lutador que vi em ação e o melhor de sua época, quiçá, de todos os tempos.Permaneceu invicto até a luta com William Huska, ex-campeão olímpico de judô (Munique/1972), quando após aplicar um "mata leão" e o holandês "bater" sinalizando desistência, foi dsclassificado pelos juízes, pois o adversário, antes de "desistir", havia segurado a corda do ringue o que paralisava o combate.Na época (1975!?) o programa Esporte Espetacular, da Rede Globo, apresentado por Leo Batista mostrou a luta em vídeo-tape.

     
  4. debora on 6 de julho de 2010 15:52

    Não sou cidadã campinense nata,mas amo esta cidade e amo também as artes marciais,sobretudo o jiu-jitsu.Para minha grande surpresa encontrei aqui uma matéria maravilhosa sobre este grande lutador que foi o IVAM ..olha estão de parabéns vcs organizadores do site..já tinha ouvido a respeito dele,mas nunca informações precisas...
    muito bom DIVULGUEM MAIS,a paraíba nescessita resgatar muitos nomes que se perderam no tempo!!

     
  5. Ludy on 14 de fevereiro de 2011 01:06

    Muito bem merecida esta homenagem, campeão Ivan Gomes, respeitado por todos nacionalmente e intencionalmente.

    Ajudem a Cléa na criação do Museu é a história de um filho que representou sua cidade com brilhantismo!

     
  6. Ludy on 23 de julho de 2011 23:27

    Nossa! Que erro grosseiro,lê-se internacionalmente.

     
  7. BRAULI0 TAVARES on 26 de julho de 2011 11:51

    END0SS0 TUD0 QUE F0I DIT0 S0BRE 0 DESP0RTISTA E A GRANDE FIGURA HUMANA QUE TANT0 N0S 0RGULHA.MUSEU? H0MENAGENS?,ESQUEÇAM,P0IS PARA ISS0 ELE TINHA 0 MAI0R D0S DEFEIT0S:NUNCA F0I P0LÍTIC0!
    HUSS.

     
  8. Anônimo on 26 de janeiro de 2012 18:29

    Tive o prazer de ver o maior lutador de todos os tempos, em ação no AABB. Um lutador desconhecido desafiou um aluno do Ivam, não sei se escrevo correto, Diderot para uma luta em um circo, Circo magico Najá, e massacrou o aluno do Ivam, Após isso ele começou o desafio ao Ivan, que numa noite de sabado com a AABB lotada, jogou o lutador fora do ringue no primeiro assalto.

     
  9. pescapoint on 1 de fevereiro de 2012 16:33

    fui aluno do grande mestre ivan gomes quando criança,na academia da venâncio neiva.bons tempos aqueles.
    era pequeno mais me lembro muito bem dele.e da sua força.

     
  10. Davi Cunha on 4 de fevereiro de 2012 13:34

    Simplesmente era imbatível. só quem o conheceu ou lutou contra ele imagina isso. o melhor é que se tem muitas testemunhas vivas e DOCUMENTAIS.

     
  11. Luiz AD Brasil on 13 de março de 2012 15:37

    Tive a honra de ser aluno de judô do eterno Campeão Ivan Gomes. Estudei na antiga academia da Rua Venâncio Neiva e depois na Rua Maciel Pinheiro. Lembro principalmente do ensino para a ética, respeito humano e caráter. O seu pai Prof. Simão era o nosso guru e sempre nos orientava para o bem. Campina Grande merece ter um Museu ou Memorial Ivan Gomes.

     
  12. Anônimo on 8 de julho de 2012 19:29

    Me sinto orgulhosa de ser SOBRINHA de um cara que foi o Anderson Silva dos anos 90!!!!

    Saudades meu tio !!

    Viviane Medeiros!

     
  13. Anônimo on 1 de agosto de 2012 14:14

    Tive o prazer de treinar na academia Ivan Gomes, vizinho a churrascaria boi na brasa, bons tempos. Lembro-me como se fosse hj.

     
  14. Anônimo on 9 de agosto de 2012 14:08

    Oi,sou um GRANDE FÃ do IMBATÍVEL IVAN GOMES. Alguém poderia me informar em que ANO e o LUGAR foi essa luta de Euclides Pereira vs Ivan Gomes(em que o juiz levanta a mão de IVAN GOMES como VENCEDOR)? E se o AMIGO PLÍNIO tem algum REGISTRO dessa luta,EUCLIDES PEREIRA vs IVAN GOMES(EM MANAUS)em que ele viu IVAN GOMES VENCER EUCLIDES PEREIRA? POIS,euclides pereira alega que nunca PERDEU para o GRANDE IVAN GOMES,em sua página no FACEBOOK... http://www.facebook.com/pages/Euclides-Pereira-Vale-Tudo/308894920307

     
  15. Anônimo on 9 de agosto de 2012 14:20

    Oi,Parabéns,pelo belíssimo BLOG E PELO RECONHECIMENTO do GRANDE MITO DA HISTÓRIA DAS ARTES MARCIAIS(vale-tudo=MMA)IVAN GOMES. Alguém pode me ajudar enviando-me uma REPORTAGEM DE UM JORNAL confirmando a VITÓRIA de Ivan gomes sobre Euclides pereira? pois euclides pereira alega em vídeos e reportagens que nuca PERDEU para Ivan gomes e essa foto aí em cima,foi uma luta em petrolina(1967),euclides pereira diz: " EU NÃO PERDI,FALTOU LUZ(ILUMINAÇÃO,ESTAVA ESCURO E EU NÃO QUIS MAIS LUTAR NO ESCURO,ENTÃO,O JUIZ DEU A VITÓRIA PARA IVAN GOMES). Onde foi essa luta e em que ano foi(Euclides Pereira vs Ivan Gomes???

     
  16. BlogRHCG on 9 de agosto de 2012 14:23

    Ao "Anônimo" GRANDE FÃ de Ivan Gomes, sugiro que vc lance essa sua dúvida na fanpage do Blog Retalhos Históricos de Campina Grande no Facebook, onde, com certeza, o debate terá mais eficácia com possíveis respostas para seus questionamentos. Abraços

    http://www.facebook.com/BlogRHCG

     
  17. Anônimo on 22 de janeiro de 2013 16:31

    Duarte-pirassununga-SP - Na década de 60 servia na PÁ de Recife,onde cheguei a treinar em sua academia . cheguei a assistir uma de suas lutas em Fortaleza-CE, onde ele venceu o King Kong da Bahia, aos 55 seg do 1 round.Era uma pessoa maravilhosa e humana.Não sabia do seu falecimento. Meus sentimentos aos seus familiares.

     
  18. Anônimo on 10 de novembro de 2013 10:07

    Grande ivan gomes es famoso y conocido por todo el mundo como un lutador imbatible
    En Chile el es famoso y cuenta con reconociento a través de la FPJJTEIG que precide GMestre Jose Gomes..

     
  19. alcides costa on 28 de setembro de 2014 13:36

    falo com toda certeza,eu vi Ivan bater em Euclides no clube dos trabalhadores em campina grande,Vi Ivan bater em Bernardão,e tenho uma noticia mais forte sobre ele: um juiz de lutas chamado Pedro Barros que era de Recife e morava em Fortaleza me falou que teve que empatar uma luta de Ivan e Pinheirão,pois Ivan,teve um supercílio cortado com um golpe que Pinheirão lhe aplicou e sangrava muito,Pedro parou a luta e disse que Ivan não tinha condições de continuar lutando,então Ivan falou vou terminar a luta sim senhor,resultado da volta ao Ring, Ivan bateu tanto em Pinheirão que o juiz Pedro Barros empatou para não desmoralizar o Pinheirão,isto quem me contou foi o próprio juiz Pedro Barros em Fortaleza no ano de 1977.ALCIDES COSTA.poetacidinho@hotmail.com

     
  20. Unknown on 16 de outubro de 2015 15:38

    Entre os anos de 1972 e 1973 Ivan Gomes realizou diversas lutas na cidade de Manaus-AM, na quadra do Atlético Rio Negro Clube. Assisti a todas elas e, por mais que ele negue, um dos derrotados por Ivan Gomes foi Euclides Pereira, que ao sofrer uma queda para fora do ringue machucou um dos braços, não retornando para a luta sendo a vitória atribuída a Ivan Gomes.
    Na época o principal jornal amazonense,"A Crítica",cobriu esses eventos. Creio que em uma consulta ao acervo do referido jornal deve se encontrar os registros da luta mencionada acima, assim com os das outras lutas de Ivan Gomes contra Waldemar Santana e contra o lutador local conhecido pela alcunha de Demolidor.

     
  21. Manoel Silva on 4 de fevereiro de 2017 16:34

    Meu pai foi aluno do mestre Ivan Gomes, foi campeão norte nordeste nessa modalidade, o nome dele é Manoel Silva, tinha como nome de guerra Águia Negra, hoje reside em Recife, se alguém puder mande notícias pelo fone (81) 34758346.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br