Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Recebemos algumas fotos de André Costa Barros, fruto do acervo de Rita Barros Kampaman, nas suas visitas a Campina Grande, nas décadas de 70, 80 e 90. Algumas imagens já foram postadas em nossa fanpage no Facebook, com enorme sucesso entre os curiosos sobre a história de nossa cidade. É o exemplo da foto a seguir:


Esta casa pertencia a Manuel de Barros, localizando-se na Rua Monte Santo, esquina com a Praça Felix Araújo.


O sr. Manuel de Barros era bisavô de André. Nesta casa, que tinha uma inscrição curiosa em seu frontão "Villa América", foi anos depois a sede de uma escola.


Como pode-se visualizar nas fotos, a Casa faz parte daquele estilo clássico de edificações que aos poucos estão desaparecendo em sua totalidade de Campina Grande.


A casa foi demolida e hoje em seu lugar, encontra-se um comércio de veículos, como pode ser visto abaixo:



Nossos agradecimentos a todos que ajudaram na identificação da casa, a exemplo de Helder RacineVanêssa Lenier, Mario Vinicius Carneiro Medeiros, Calina Ligia Teixeira, Bráulio Tavares, Inês Tavares e Faustino Costa.

Aproveitamos e convidamos a todos a visitar o Face do blog, para visualizar mais de 2000 fotos do passado de Campina Grande, entre elas, as imagens enviadas por André. CLIQUE AQUI.

3 comentários

  1. walmir chaves on 12 de junho de 2013 09:51

    Lembro-me muito bem dessa casa. Estive de visita algumas vezes. Era a casa dos avós dos meus amigos Flávio e Renato Vieira Barros, filhos de Niutildes que foi contador da Radio Borborema durante anos. Flávio, Renato e eu fomos colegas de trabalho no Banco da Provincia do Rio Grande do Sul (Magalhães Franco)durante dos anos...

     
  2. Edmilson Rodrigues do Ó on 12 de junho de 2013 14:04

    Tenho viva lembrança desse casarão. Na década de 1950 e início da de 1960 eu trabalhava na Rua João Pessoa e morava no báirro da Bela Vista. Na minha trajetória diária de ida e volta do trabalho passava ao seu lado. No lado oposto onde hoje se localiza a Praça Félix Araújo existia um terreno circundado por uma muralha improvisada abrigando sucatas de veículos e máquinas desativadas o qual era conhecido popularmente como "Garagem Grande". Quanta recordação...!

     
  3. Ligia Barros on 12 de abril de 2015 20:11

    Uau..Grandes Memórias e sublimes recoradações, sou filha de Flávio Barros, Lígia Barros e moro aqui em Campina Grande..

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br