Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Um dos personagens mais marcantes para a criançada campinense foi sem dúvida o Palhaço Carrapeta. Frases e músicas do tipo “Ô pelêga-pêga-pêga, eu peguei no pé da nega... Benedito Bacurau, tá no osso, tá no pau... o teu pai toca apito e tua mãe o berimbau... Pompeu, Pompeu tua mãe morreu...” fizeram de Luiz de Holanda Cavalcanti um ícone em se tratando da cultura infantil paraibana.

O jovem Luiz de Holanda

Em 03 de março de 1980 começou o programa “Clube do Palhaço Carrapeta”, exibido na TV Borborema então afiliada da TV Tupi. “Era bem simples, eu ficava em frente à câmera e produzia o programa ao mesmo tempo. Mas eu sempre tive o auxílio das crianças, que participavam fazendo brincadeiras. Meu público era variado, mas composto por crianças filhas de personalidades de Campina Grande, por meninos e meninas carentes, a exemplo de crianças que moravam no Lar do Garoto. Também fazia parte do público, alunos de escolas públicas e particulares”, disse Luiz Holanda em entrevista ao Diário da Borborema.

Ex-professor de Artes do Colégio Pio XI, Holanda trabalhava fazendo vinhetas publicitárias, algumas chegando a ficar bastante conhecidas. Também era compositor de marchas de carnaval, jingles políticos, além de campanhas de vacinação. Mas foi como Carrapeta, que conquistou sua fama em Campina Grande. Seu programa era vinculado nas “janelas”, entre um filme e outro. Não dispunha de uma duração específica, já que dependia da grade de programação da TV Tupi. “Às vezes eu fazia uma apresentação prevista para um minuto e a rede me concedia mais tempo. Às vezes também acontecia o contrário”, relatou ao DB.

Imagens do programa de Carrapeta na TV Borborema

O Programa era sucesso absoluto na cidade, fazendo com que Carrapeta fosse tratado como uma celebridade, a exemplo do show ocorrido no Teatro Municipal em 1983, quando várias crianças compareceram ao local para comemorar o 1º ano do suplemento do Diário da Borborema: “DB Infantil”.

Carrapeta no Teatro Municipal em 1983

Após o fim de seu programa na Televisão, Carrapeta continuou animando festas infantis, mantendo sua bela história com as crianças.

Se a vida profissional ia bem, a pessoal nem tanto. Apesar de ser uma pessoa culta e inteligente, Luiz Holanda as vezes era bastante temperamental, mesmo assim sempre era transparente em suas idéias. Luiz era soropositivo, convivendo por 14 anos com o vírus HIV, mas, sempre levou uma vida normal. Só se entregou a doença quando começou a perder peso, ficando incapacitado de trabalhar. Veio a falecer aos 55 anos, deixando seu dom de animar o público, porém, sem jamais ser esquecido por várias gerações de Campina Grande. Uma pena, que talvez não exista nem um registro em vídeo, do programa de Carrapeta na TV Borborema.

Luiz Holanda atrás das câmeras

Fontes Utilizadas:

Diário da Borborema
Site do Estadual da Prata
Comunidade de Carrapeta no Orkut

9 comentários

  1. Pierre on 7 de março de 2010 09:06

    Muito legal.. Parabens
    Campinense que sou, hoje com 32 anos, era um das crianças que assistir ao palhaço carrapeta..

    Foi um dos grandes personagens dessa cidade maravilhosa.

     
  2. Mike Oliver on 18 de março de 2011 10:02

    LUIZ HOLANDA FOI UM GRANDE ARTISTA... COMPOSITOR, ELE QUE FEZ A MUSICA DO BLOCO DA SAUDADE QUE A GRANDE CANTORA KATIA VIRGINIA GRAVOU, MUITA GENTE NAO SABE DISSO, TEVE OUTRAS MUSICAS POR AI QUE ELE COMPOS E NINGUEM RELATA, POIS A CIDADE MUITAS VEZES E INGRATA OU NAO TEM MEMORIA OU AINDA SE FAZ QUE NAO TEM.... ULTIMO SHOW DE CARRAPETA NO TEATRO MUNICIPAL FUI FZER SHOW COM ELE , JA QUE FAÇO A NEGA MALUCA E ELE QUAZE QUE NAO TERMINA O SHOW DEBLITADO, MAIS VALEU A PENA O SHOW...CAMPINA GRANDE NAO PRESTIGIA O QUE E SEU, SUAS RAIZES A FAMOSA PRATA DA CASA NAO TEM VEZ NEM VOZ, PRA SE FAZER SUCESSO AQUI E PRECISO QUE FAÇA LOGO LA FORA , PRA QUANDO VOLTAR TER UM LUGAR AQUI E ASSIM MESMO A CIDADE MADASTRA, ATE HOJE MUITA GENTE NAO SABE QUE CARRAPETA PARTIU, ISSO PQ NAO SE FALA MAIS NELE, DEVERIA TER UMA SALA DE MA ESCOLA, UMA CRECHE, UMA PRAÇA , QUALQUER ESPAÇO COM NOME DE "PALHAÇO CARRAPETA" BOM SE PENSAR NISSO ABRAÇO A TODOS !!!

     
  3. Fábio Nóbrega on 18 de março de 2011 11:06

    Cara, me lembro demais... Tinha os jurados, um deles era Fábio Nogueira e outro era Dr. Lúcio, do IOR... Agora, na música eu achava que era "O teu pai toca PIFE, tua mãe no berimbau"...kkkkkk

     
  4. Anônimo on 31 de agosto de 2012 15:13

    Morria de rir com as músicas dele, tive o prazer de conhecê-lo e a infelicidade de saber de seu falecimento. Fez muito por mim, assim como Pipokinha também.
    Abria portas para todo mundo, mas reconhecimento sempre é difícil pra todos.

    Grande artista!

    Uma musiquinha que ele cantava sempre nos shows quando eu o acompanhava no teclado era assim:

    "Olha o taco taco taco
    Olha o tico tico tico
    Quem tiver com dedo sujo
    Bote o dedo no chuvisco

    O chuvisco está aberto
    Ninguém sabe quem abriu
    Quando eu vou pro Paraguai
    Vejo a ponte que abriu

    No hospital tem enfermeira
    Tem doente e tem doutor
    Tá faltando a ambulância
    Que ainda não chegou"


    Saudade! Fica com Deus!

    Patrícia Duque.

     
  5. Marcus Vinícius on 12 de outubro de 2012 13:15

    Me recordo do programa na TV Borborema. Assistia quando criança.

     
  6. Paulo Gomes on 12 de outubro de 2012 14:46

    Absoluta verdade o que escreveu o Mike. Precisamos acabar com esse "complexo de madastrez" que é típico de Campina Grande. Não somo radicais como certos vizinhos bairristas,mas é necessário valorizar o que é da casa,o que é nosso acima de tudo. Quanto ao criativo e principalmente, audacioso Luiz de Holanda, nosso reconhecimento, embora tardio. Onde estiver, que esteja em paz e com a mesma mente transbordante de ideias de sempre e em paz.

     
  7. VALFRÊDO FARIAS on 12 de outubro de 2012 22:36

    Eu também, claro, com 44 anos e vivendo em Campina Grande quando era criança, acompanhava o programa do Carrapeta, que realmente era feito de improviso e entre os desenhos que eram exibidos naquela fantástica programação infantil qua a TV Tupy possuia. Lembro que, junto a amigos da escola fui escalado pra fazer parte do time de futebol de salão do Carrapeta, qua não saiu do papel. Enfim, tempo bom demais aquele.

     
  8. saulo hipolito on 23 de outubro de 2013 20:33

    Ele fez parte de minha infância, quando veio ao colégio que eu estudava e foi uma alegria geral, até hoje me lembro, fiquei muito feliz naquele dia, tanto que me lembro até hoje com saudade.

     
  9. Rei Canuto on 14 de abril de 2014 22:59

    Comentários carregados da mais alta hipocrisia, este artista famoso, querido, amado, imitado etc. etc., morreu no esquecimento abandonado por tudo e por todos, tive oportunidade de assisti-lo no seu leito de morte e que; quando rimos muitos riem também mas, quando você chora, chora sozinho. Lembro agora de uma frase que diz: Quando nasci todos riam, só eu chorava, hoje todos choram e só eu rio.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br