Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

InternaDB4Definitivamente, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) assumiu a condição de guardiã do acervo jornalístico do Diário da Borborema, periódico campinense que deixou de circular no dia 1º de fevereiro de 2012, após 54 anos de existência. A entrega do acervo para guarda e proteção da UEPB aconteceu na manhã desta quinta-feira (30), em solenidade realizada na sede dos Diários Associados, em Campina Grande, com a presença do reitor Rangel Junior; da superintendente de projetos corporativos dos Diários Associados, Vânia Caldas; e do diretor Institucional do grupo na cidade, Marcelo Antunes.
O momento considerado histórico para a memória de Campina Grande foi testemunhado ainda pelo pró-reitor de Cultura da UEPB, professor Chico Pereira; pela coordenadora da Biblioteca da Instituição, Kênia Araújo; pelo jornalista e último editor do Diário da Borborema, Bastos Farias, pelo Coordenador de Comunicação da UEPB, jornalista Hipólito Lucena e pelo jornalista e designer gráfico Julio Cesar Gomes de Oliveira.
InternaDB3O termo de cessão contendo as normas do repasse do acervo do Diário da Borborema para a UEPB, em regime de comodato por um período de 30 anos, já havia sido assinado pelo presidente dos Diários Associados no Nordeste, jornalista Joezil Barros; pelo vice-presidente do grupo, Gladistone José Viera; pelo reitor Rangel Junior e pela chefe de Gabinete da Universidade, Célia Regina Diniz. A entrega simbólica do documento foi feita pelo diretor Marcelo Antunes ao reitor Rangel Junior.
O acervo, com 513 livros, contabiliza mais de 17 mil edições do periódico, desde a primeira edição histórica do dia 2 de outubro de 1957 até a última edição do dia 1º de fevereiro de 2012. Coincidentemente, a última edição do Diário da Borborema, teve como manchete o tema da Autonomia da UEPB, em matéria assinada pela jornalista Tatiana Brandão, à época repórter da Editoria de Política do periódico.
InternaDB2O reitor Rangel Junior garantiu que a UEPB vai cuidar do acervo com máximo zelo e destacou que a parceria firmada pela Universidade com os Diários Associados representa um grande passo na preservação da memória de Campina Grande, da Paraíba e do país. Além de preservar o acervo, a Universidade também vai disponibilizar o material para pesquisas e consultas a serem realizadas pela comunidade. “Estamos diante de um verdadeiro tesouro e a Universidade tem com muita ciência, a responsabilidade de preservar e garantir o acesso para pesquisadores e para estudiosos que queiram, futuramente, ter acesso a todo esse material” destacou o reitor, acrescentando que a essência da guarda do material que a UEPB está recebendo está na preservação da memória de mais de 50 anos de história.
A superintendente de projetos corporativos dos Diários Associados, Vânia Maria Moreira Caldas, disse estar emocionada com a concretização da parceria. “É uma grande alegria para o grupo que esse acervo riquíssimo, e que tem registrado em suas páginas parte da história de Campina Grande e do Brasil, vá para um local adequado e com condições de torná-lo aberto a consulta pública o mais rápido possível”, salientou Vânia. Segundo ela, a UEPB reúne todas as condições não só para guardar o acervo, mas disponibilizar o conteúdo para os pesquisadores. “O acervo é uma fonte inesgotável de pesquisa sobre vários segmentos. Os principais acontecimentos da cidade estão registrados nas páginas do DB”, frisou.
Diretor Institucional dos Diários Associados, Marcelo Antunes revelou que várias instituições manifestaram o interesse em adquirir o material, mas a UEPB foi a escolhida para ficar com a guarda do acervo devido a sua credibilidade e capacidade de tornar o material acessível aos pesquisadores.
InternaDB1O pró-reitor de Cultura da UEPB, Chico Pereira, disse que a transferência em regime de comodato do acervo do DB para a Universidade representa a própria história da Instituição, porque o Diário da Borborema guarda em suas páginas um rico material sobre a Universidade Estadual da Paraíba desde 1966 até 2012. Para ele, a partir de agora a coleção preciosa vai contribuir para que professores, pesquisadores, estudantes e a comunidade em geral tenham acesso às informações que a historiografia ainda não contou.
Considerado um tesouro que guarda a memória de Campina Grande durante mais de meio século, o acervo do DB ficará guardado em uma sala que funcionará na Biblioteca Átila Almeida no Câmpus de Bodocongó. A perspectiva é que a transferência ocorra nos próximos 15 dias. De acordo com a coordenadora da Biblioteca, Kênia Araújo, após receber o material a Universidade vai acomodar de forma adequada os livros e fazer um inventário para, posteriormente, abrir o acervo para consulta pública.
Fonte: UEPB.EDU.BR

3 comentários

  1. Anônimo on 1 de maio de 2015 11:34

    Ótima noticia. Agora seria bom digitalizar tudo e colocar na Internet.
    Pode se pedir um apoio financeiro a Petrobras(êpa!) para isso.

     
  2. Bráulio Nóbrega on 3 de maio de 2015 15:27

    Sonho com a digitalização desse acervo. Imagina isso! Muitas dúvidas seriam esclarecidas sobre os personagens e feitios da nossa Grande Campina.
    Parabéns, UEPB!

     
  3. Unknown on 22 de maio de 2015 00:30

    Faço eco sobre a digitalização desse acervo ,que representa também a crônica de meio século de nossa querida Campina!

    Braulio José Tavares

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br