Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Por: Jóbedis Magno de Brito Neves

Não e fácil contar mais de 40 anos de história de um clube de futebol. Ainda mais quando essa história é de lutas, superações, raça, conquistas e amor. Porém, encaramos o desafio. Aí está. O presente ao clube e a toda torcida rubro-verde nesses 40 anos do Everton Esporte Clube, é com este informativo especial no “Retalhos Históricos de Campina Grande”, que pretendemos contar um pouco da  historia e da trajetória do rubro-verde do São José. 44 anos se foram, e com eles levaram inúmeras emoções vividas no cenário da várzea campinense: Vitórias suadas, dignas derrotas, merecidos empates. Um show realizado, muitas vezes, em palco de terra batida, estendendo apenas para as mais importantes decisões do time nos campos do Treze ou Campinense com seus tapetes verde de grama bem cuidada, honra para poucos.

O Everton Esporte Clube completa 44 mais quem ganha o presente são vocês antigos jogadores e torcedores. Este pequeno informativo é apenas uma pequena fatia e também uma importante fonte de referência para o leitor que queira estudar e saber a história de um dos melhores times de pelada surgida em Campina Grande ao longo de sua existência, enriquecido com a peculiaridade da linguagem popular e com as curiosidades que só pode contar quem viveu o dia-a-dia no bairro.

SUA HISTÓRIA - Corria o ano de 1966 quando, quando no Bairro do São José numa barbearia na Rua Lino Gomes, Sabará, Jobedis, Chicão, Mestre, Zeca, Tom, Lula Cadê, Naldo, Iacoíno, Flavio Escorel, juntamente com outros jovens idealistas do bairro, entre eles, Oberdan, Wallace, Vicente, Euclides, Nego, Nogueira, Roosevelt, Amigo, Tonheca, Chico Cateta, entre outros, reuniram-se para levar adiante uma velha idéia: queriam fundar uma agremiação social e esportiva que proporcionasse divertimento aos moradores da comunidade.

Formalidades de praxe escolheram o presidente e o secretário da mesa, que foram, respectivamente, os srs. Genival Praxedes e Francisco Mendes (Sassá). Tomando a palavra, o recém-eleito presidente da sessão, com ares solenes, deu ao conhecimento dos presentes o motivo daquela reunião, ou seja, a fundação de uma entidade esportiva para o bairro, e disse: “Sinto-me bastante envaidecido ao verificar que todos apoiaram essa tão sonhada idéia”. Estava nascendo um novo clube, que iria dar muitas alegrias aos seus moradores, atletas e torcedores. 

Primeiras equipes - Estas fotos têm historia e mais de 40 anos. Ela marca a festa do primeiro jogo do Everton (do dia 20 de junho de 1966) carregando o romantismo dos anos 60. Em tempo: O jogo foi contra o Comercio da Liberdade e foram estes jogadores que deram o ponta-pé inicial da partida e participaram das solenidades. Olhe as fotos e os personagens da mesma e que já viraram porta-retratos.  

Time Aspirante:

Time Principal:

Nem por sonho, estes jogadores poderiam imaginar que seu clube traçaria uma jornada tão longa, tão gloriosa e tão histórica, marcada por 40 anos de lutas e glórias, alegrias e tristezas, vitórias e derrotas, contentamentos e sacrifícios, transformando-se numa das mais respeitadas e reconhecidas equipes amadoras de Campina Grande de todos os tempos.

O Estatuto do Everton e a Proibição - Desde os seus primórdios, o Everton teve entre seus sócios e freqüentadores representantes das famílias mais tradicionais do bairro do São José. O time nasceu como sendo um time de estudantes, ou seja, da elite do bairro. O que diferenciava o Everton Esporte Clube dos outros clubes é o fato de que, desde os primeiros tempos, os seus quadros não estavam abertos a qualquer pessoa. No clube refletiam a hierarquia social e só aceitavam como sócios ou jogadores os membros do bairro. O estatuto do Everton só aceitava estudantes ou pessoas de posse, sendo um clube altamente elitista. Havia pouca chance de entrar se não morasse no São José.

Como curiosidade - O Atleta Simonal (cunhado de Sabará) só foi aceito para jogar no time do Everton depois que provar que a comunidades das Embiras onde morava fazia parte do bairro do São José. Depois de alguns anos foi aberto para os forasteiros.

No ano de 1970 o clube passa por uma reformulação no seu quadro diretivo. Com a posse de José Nogueira, na Presidência do Clube, o mesmo confirmou Fuba para técnico e o clube fecha duas parcerias significativas para sua diretoria: com Djalma e Lindemberg Alves - o “Pai Velho”, o mesmo atrai diversos atletas do futebol de salão do Treze para as categorias de base time. Alguns jogadores veteranos foram chamados para jogar no segundo quadro. E ele promoveu alguns jogadores novos para o primeiro quadro entre eles: Valdir, Son, Jobedis e Fernando Canguru (Fernando Canguru foi o autor do primeiro gol do Treze no Estádio Amigão).  A partir daí o Everton começou a conquistar títulos importantes entre eles o “Tabelão da Liberdade” e o Torneio Suburbano da cidade, que o Everton conquistou de maneira invicta, em 1971. Era um time invejável.

EVERTON - BI-CAMPEÃO SUBURBANO - Para 1973 o Everton juntou um elenco que acabou se transformando naquele que muitos consideram um dos melhores times do futebol amador de Campina Grande de todos os tempos. Foi Bi-Campeão Suburbano invicto da cidade, com uma campanha incrível com mais de 60 times disputando.  Os jogos finais foram realizados no Estádio Plínio Lemos. O jogo que decidiu o titulo foi sensacional. O Everton e o Botafogo da Liberdade se encontraram na decisão. O nosso time chegou a estar vencendo por 2x0 (gols de Fernando Canguru e Picolé). A reação do Botafogo veio quando faltavam 17 minutos para o final da partida. O centro-avante deles assinalou um gol e na pressão deram um grande trabalho a nossa defesa. A nossa vitória foi decidida em um contra ataque em que Tonheca marcou o terceiro gol nos garantindo o titulo de Bi-Campeão Suburbano da cidade.    

Grandes Times do Passado:
Na foto: Paulo Aprígio, Menonca, Nego, Maribondo, Fuba e Roosevelt
Agachados: Amauri, Valdinho, Jobedis, Zé Soares e Robertinho 88

 Na foto: Aldemir,  Jório, Amigo, Flávio, Sabará, Chico Cateta e Antoi 40.
Agachados: Naninho, Iacoíno, Chicão, Paulo Japonês e Wallace

 Na foto: Aldemir. Amigo, Chicão, Flávio, Chico Cateta. Maribondo e Iacoíno. 
Agachados: Naninho, Wallace, Irapuã, Sabará, Zé Soares e Nego

 Ramos, Maribondo, Gilberto, Flavio, Jobedis, Amigo e Valdinho.
Agachados: Fernando Canguru, Chico Cateta, Iacoíno, Menonca e Madruga.

Finalmente sem qualquer dúvida, o Everton Esporte Clube do Bairro do São José sempre ocupou lugar de destaque no cenário esportivo amador da cidade. Boa parte da grandeza e da qualidade do futebol amador de Campina Grande brotou dos bairros, sobretudo nas décadas de setenta, quando importantes bairros na cidade e em especial o Bairro do São José , a meu juízo, produziu a maior safra de valores do futebol dessas bandas, a ponto de formar belíssimos times, que acabou conquistando uma série de torneios intermunicipais, e detendo a hegemonia interiorana por bom tempo, o que acabou impondo a profissionalização de alguns de seus principais jogadores, vindo a disputar campeonatos empolgantes, encarando times como Botafogo da Liberdade, Auto Esporte, Oriente, Estudantes, Olaria do Catolé, Sapateiros, Renascença, Humaitá, Têxtil, Comércio entre outras grandes agremiações da cidade, valendo ressaltar ainda, nomes de notáveis jogadores que vestiram suas camisas: Como: Sabará, Ribeirinho, Jório, Amigo da Onça, Jobão, Son, Chó, Fernando Canguru, Edvaldo Morais, Nenê, Picolé, Luizinho Bola Cheia, Zé Soares, Chico Cateta, Galego Flavio, Ademir, Maribondo, Peba, João Batista, Nego Gilson, Jonas Didi, Valdir Ventinha, Paulo César o PC, entre outros. Ainda há outros nomes notáveis e pedimos desculpas a alguém que ainda esteja entre nós e que, por falha da memória, deixei de citar.

Mas este trabalho não se esgota aqui. A trajetória do Everton no esporte amador em Campina Grande é uma página da história sobre a qual ainda há muito por escrever. A falta de informação não podia permanecer por mais tempo, sob o risco de se perder o que ainda restava na memória das pessoas da comunidade da história do grande time de futebol. Ainda hoje, os membros do clube se reúnem todo o fim de ano para a festa de confraternização, com uma partida de futebol (no seu próprio campo) com almoço e muita cerveja, e aí inclui-se os fundadores com seus filhos, um grupo de ex-jogadores, amigos e jogadores da atualidade. Foto abaixo:


Criticado por alguns, elogiado por poucos, místico para outros, copiado por tantos e invejado por muitos, este é o Everton, que tem na simplicidade e na sinceridade de propósitos, o segredo de sua profícua e contínua existência como parte integrante da comunidade do São José.

Um abraço fraterno aos meus amigos e contemporâneos do grande futebol amador de Campina Grande do passado.

36 comentários

  1. Adriano on 18 de março de 2010 07:35

    Jobedis, por ser filho do bairro de São José, gosto muito de seus textos sobre aquele bairro. Pode ter certeza de quando você lançar seu livro, serei um dos que vão comprá-los. Abraço e mais uma vez, grande texto.

     
  2. Emmanuel Sousa on 18 de março de 2010 08:02

    O futebol amador de Campina Grande representa o que de melhor pode haver no esporte: alegria, descontração e amizade. Os populares "rachas" e os "times de pelada" como são conhecidos, promovem a harmonia entre atletas e os famosos "corneteiros" que, prazerosamente se amontoam ao redor dos campos para os fatídicos comentários ao longo das partidas, comumente realizadas aos finais de semana.
    Ao meu ver, nosso Município ao passo em que desponta como pólo sazonal da construção civil vê-se ameaçada de perder muitos dos seus tradicionais "campos de pelada", uma vez que em alguns deles já se alicerçaram vários edifícios e/ou condomínios residenciais.
    Trabalhos de resgate de memória como este publicado hoje é cada vez mais necessário para a manutenção da História do Futebol Amador e sua contribuição para a História macro, da nossa querida Campina Grande.
    Parabéns, Jóbedis!
    Emmanuel Sousa
    (Blog RHCG)

     
  3. MARCOS aNTONIO DOS SANTOS on 18 de março de 2010 08:42

    meu caros idealizadores do site sobre as memorias de campina grande, cada dia mais, a saudade, vai corroendo por dentro, com novas postagens, principlamente, quando retrata os anos 60/70, seja no futebol, como esta do grande Everton do São José cada vez que se abre o "site", eis uma nova emoção. foi assim com as antigas fotos deste grande time de quem eu era fã(quanta saudades), ia assistir seus jogos nos domingos à tarde. Já foi saudoso demais, Obrigado ao Jobedis por resgatar tão bem a historia do time que ajudou a fundar, QUANTA HISTÓRIA, DE UM TIME QUASE IMBATÍVEL, QUE SE DISPUTASSE A SERIE A do paraibano DE HOJE, TERMINAVA INVICTO...... , gente boa....gente como a gente.!!! fica entre nós a etrna saudades.... e...parabens a vcs do portal , por registrar este acontecimento mas, acima de tudo de boas lembranças.

     
  4. Dinaldo Queiroz on 18 de março de 2010 08:49

    JOBEDIS , seria um grande prazer em poder falar contigo novamente, você também faz parte da história de minha vida (COMO ANTIGO COLEGA e aluno DO GIGANTÃO) , fico feliz em ver neste site o passado DE NOSSA CAMPINA GRANDE, mais feliz ainda em ver que existem pessoas que participou e participa ativamente do seu desenvolvimento, como este site expressa com a humildade e naturalidade que é foi peculiar.

     
  5. Dinaldo Queiroz on 18 de março de 2010 08:49

    JOBEDIS , seria um grande prazer em poder falar contigo novamente, você também faz parte da história de minha vida (COMO ANTIGO COLEGA e aluno DO GIGANTÃO) , fico feliz em ver neste site o passado DE NOSSA CAMPINA GRANDE, mais feliz ainda em ver que existem pessoas que participou e participa ativamente do seu desenvolvimento, como este site expressa com a humildade e naturalidade que é foi peculiar.

     
  6. Marcilio Soares on 18 de março de 2010 17:30

    Parabéns Jobão, pela grande matéria envolvendo o Everton, que foi um dos grandes times amadores de Campina Grande. Como dá saudade em rever não só o time, mas os grandes amigos que formaram e passaram nessa equipe de tantas glórias. Realmente o Everton foi um dos melhores times amadores que já vi jogando, pois era repleto de bons jogadores que sabiam jogar futebol, eram verdadeiros craques. Uma história muito bonita, que me deixou emocionado em ver as fotos de muitos amigos ainda jovens, que brilhavam no cenário futebolístico de nossa cidade. Mais uma vez Jobão, PARABÉNS por essa bela história, e sabemos que o Everton era meu adversário, mas era também um time do meu coração!!!

    Grande abraço

    Marcílio Souto Saores

     
  7. João Mario on 18 de março de 2010 17:46

    Valeu Jobedis !
    Já arquivei !
    De fato era um excelente time !

     
  8. Mario Borges de Medeiros Filho on 18 de março de 2010 22:16

    Vendo este site sobre as memorias de Campina Grande vim saber que Jobedis Magno cronista esportivo do Agora Esportes jogou bola no time do Everton já seria uma curiosidade que, por si só, justificaria a pauta, mas descobrir a "curiosidades" e as conquistas do clube a da torcida através de seu texto não tem preço. A cada dia, vocs deste portal vão se transformando no repórteesr dos fatos e personagens esquecidos de sua terra, resgatando-lhes a importância histórica e humana, dando-lhes voz e visibilidade como protagonistas de acontecimentos cotidianos que - mesmo tendo sua importância na vida das pessoas e das comunidades - quase sempre são condenados ao limbo pela historigrafia oficial. Suas matérias são, portanto, um trabalho admirável de resgate histórico e de cidadania. Mais uma vez, meus parabéns! Voltarei sempre a pesquisar neste maravilhoso portal

     
  9. Artur Costa Neto on 18 de março de 2010 22:33

    Como sempre os textos do Jobedis Magno são irretocável e suas fotos são irriquecedoras. Eu não conhecia a bela historia do Everton mesmo morando na cidade na decada de 70, mas como fã do futebol como um todo, acompanho - mesmo que transversalmente as historias atraves deste site. Saber que o Jobedis defendeu e bem esta equipe já seria uma curiosidade que, por si só, justificaria a pauta, mas descobrir as curiosuidades deste time" d através de seu texto não tem preço. A cada dia, vocês vdo RHCG vão se se transformando nos repórter dos fatos e de personagens esquecidos de sua terra, resgatando-lhes a importância histórica e humana, dando-lhes voz e visibilidade como protagonistas de acontecimentos cotidianos que - mesmo tendo sua importância na vida das pessoas e das comunidades - quase sempre são condenados ao limbo pela historigrafia oficial. Suas matérias são, portanto, um trabalho admirável de resgate histórico e de cidadania. Mais uma vez, meus parabéns!

     
  10. Mario Quintães Nobrega on 19 de março de 2010 11:02

    Os tempos eram outros, a sociedade campinense era outra, até mesmo o próprio futebol tinha outras características que com certeza o fazia mais emocionante empolgante do que temos hoje.
    Para termos uma idéia rápida, no início da década de 70 do século passado, a cidade Campina Grande, possuía cinco times que que poderia disputar a categoria profissional se quisessem: Everton ( o melhor de todos), Estudante, Botafogo da Liberdade, Oriente, Renascença entre outro. A região toda respirava futebol:sem falarmos em outras comunidades que também possuíam futebol de qualidade. Isso tudo favorecia uma rivalidade, não só em âmbito municipal, mas principalmente em caráter regional.
    Haviam jogos todos os finais de semana, com torneios, e amistosos nos principais campos da cidade. Belo resgate do Jobedis

     
  11. Francisco Sales on 19 de março de 2010 17:57

    Parabens ao Jobedis por mais essa. Voce tira do fundo do baú lembranças que nos emocionam e mostram valores que já não existem. Ví grandes craques jogarem no time do Everton tais como: O autor Jobedis, o Son, Fernando Canguru, Chico Cateta, Chininha entre outros Tinha tambem um bom atacante chamado Naninho que faleceu em um acidente com um onibus, enfim um sem número de "cobras" que jogavam nos campos da nossa cidade . Eu era um frustrado porque amava futebol mas não sabia nada de bola. Só me deixavam ser torcedor.

     
  12. Severino Antonio dos Santos on 19 de março de 2010 18:05

    Amigos deste site tão bonito. Gostaria de parabenizá-los pelo trabalho de pesquisa, pelo conteúdo e pela e elaboração do site como um todo.Diferente de muitos outros sites sobre as memorias da cidade, dos locais e dos antigos clubes, este é feito com muito carinho, dedicação, cheio de "vida".
    Não era torcedor do Everton (sou do bairro da Liberdade e torcia pelo Oriente), mas vendo essa obra do Jobedis, certamente ajuda a conhecer a história e por que não, ter uma simpatia por um clube de tantas tradições.

     
  13. Alceu Gomes Neto on 19 de março de 2010 18:11

    Bela historia do Everton grande time do futebol amador da cidade, lembro que o Everton tinha tinha um monte de grandes jogadores cheguei assistir muitos dos seus jogos, era demais, com todo respeito, era um time que fazia frente a Treze e Campinense, parabéns pelo relato JObedis (grande jogador), cheguei a conhecer alguns que você citou valeu abraços Alceu

     
  14. Amauri dos Santos Nunes on 19 de março de 2010 18:15

    Sensacional. Adorei esta história e fico pensando: quantas histórias deliciosas como esta existem por ai nas diversas categorias esportivas e dificilmente alguém nos trás.Parabéns ao portal RHCG e ao Jobedis. Valeu de verdade. – Mande outras.

     
  15. Mauro nunes Filho on 19 de março de 2010 18:19

    Naquele tempo,o futebol tanto dentro quanto fora de campo era composto de homens no melhor sentido da palavra;não era essa canalhice que hoje.sem esses cabeças raspadas metidos a besta endeusados por uma mídia bocó.!!!Sem pedaladas,mas com muita dignidade e vergonha na cara,ou melhor sabiam se comportar como gente decente e nunca nos fizeram passar vergonha como passamos hoje com esses peladeiros.
    Valeu pela bela historia do grande Everton do Sao José realmente um grande time Parrabens ao porta e o jobedis

     
  16. Paulo Xavier de Sousa on 19 de março de 2010 18:24

    O SAUDOSISMO DE HISTÓRIAS BONITAS E BEM CONTADAS É SALUTAR.
    ESTA EM QUESTÃO ATÉ PARECE CONTO DE FADAS NA VIDA DE UM PELADEIRO COMO EU DE ANTIGAMENTE. BONITO RESGATE DE UM GRANDE TIME QUE PODERIA ESTAR FADADO AO OSTRACISMO.
    ESTE PORTAL ESTA NO LUGAR CERTO, NA HORA CERTA. DESTINO TRAÇADO PELO LIVRE ARBITRIO QUE DEUS NOS CONCEDEU EM NOSSA CRIAÇÃO.
    PARABÉNS PELA CRONICA JOBEDIS.

     
  17. Amauri dos Santos Nunes on 19 de março de 2010 18:26

    Sensacional. Adorei esta história e fico pensando: quantas histórias deliciosas como esta existem por ai nas diversas categorias esportivas e dificilmente alguém nos trás.
    Parabéns ao portal RHCG e ao Jobedis. Valeu de verdade. – Mande outras.

     
  18. Waldo on 19 de março de 2010 18:37

    Meu caro,sempre jovem, dinâmico, atuante e exemplar amigo JÓBEDIS:
    A história registra, tempo, espaço, trabalho, ação, fatos e pessoas que se unem para registrar a imortalidade da vida espiritual, onde o passado é exemplo para o presente e esse mesmo passado é espelho para o futuro! Bairro de São José, famílias tradicionais, operosas, unidas. Bairro de São José, celeiro de jovens que pontificaram e que muitos, ainda vivos, hoje, carregam em seu caráter, ostentando o símbolo da dignidade e o brasão de uma verdadeira elite, na melhor expressão da palavra, de construtores do passado e obreiros na atualidade, em todos os segmentos da sociedade.Bairro de São José, que tem o ninho da fraternidade e o agasalho de seus filhos. Bairro de São José, que para orgulho nosso,tem,também, como um filho ilustre, marcante e amado o EWERTON. E mais do que um simples time de futebol, o EWERTON é uma Universidade, que gerou talentos, germinou amizades, exportou exemplos de garra, determinação! Por tudo isso e mais, o EWERTON merece se perpetuar na placa de bronze cravada nos nossos sentimentos e receber o Diploma do Amor, para ser exibido em nossos corações. Parabéns Bairro de São José(meu querido Bairro), Parabéns EWERTON, parabéns Jóbedis, pela feliz, simpática e reconhecida iniciativa...De pé,transmito-lhe os mais escolhidos aplausos e o faço em nome de toda Família do querido e saudoso Waldemar Tomé de Souza.
    Abraços fraternos
    Waldo Tomé de Souza
    waldotome@gmail.com

     
  19. Jobedis Magno de Brito Neves on 20 de março de 2010 07:05

    Amigo Valdo Tomé
    Nada a acrescentar aos comentários já feitos. Ou melhor, vou acrescentar sim. sobre o seu. Ao longo do nosso cotidiano pouco nos falamos, encontramo-nos uma ou duas vezes, mas há uma quimica no ar. Valdo seu depoimento foi FA-BU-LO-SO, mestre da retórica, da escrita, da eloquência, do encanto, meu Deus do ceu, quanta sabedoria em descrever um bairro e amigos de infancia. Sinto-me incapaz de prosseguir, amigo Valdo, por medo de incorrer numa injustiça verbal ao tentar esgotar os conceitos que seu texto merece. Maravilhoso, pra fechar. V. disse tudo sobre a existência do Everton e nossa fraternidade. Um abração. Um abração. modesto do seu amigo Jobedis

     
  20. Jobedis Magno de Brito Neves on 20 de março de 2010 07:11

    Caros amigos, não tenho nem palavras para agradecer. Tão generosos comentários, alguns deles poderiam ser crônicas. O que me descontrai é que a felicidade em poder revê-los pessoalmente ( pelo menos, muitos), dá-me a liberdade que dizer que esses elogios poderiam ter sido feito a todos, e a cada um de vocês. Você foram demais !
    Obrigado de todo o coração
    Jobedis

     
  21. Jandui de Sousa Filho on 22 de março de 2010 15:18

    Prezado responsaveis pelo site, acabo de ler a pequena história do Everton”. Uma maravilha. Fiquei muito emocionado, honrado e engrandecido por ter participado, por alguns anos, das equipes desse grandioso clube.
    Peço retransmitir esta mensagem ao meu querido amigo e autor (Jobedis Magno), oportunidade em que envio os meus sinceros parabéns pela sua dedicação e esforços empreendidos para colocar nos anais de Campina Grande desse importante e histórico time do bairro do São José, que será objeto de leitura obrigatória dos antigos desportistas e pesquisa pelas novas gerações. Agradeço ao meu amigo e companheiro do gigantão e do Everton Jobedis pela significativa historia.

     
  22. Antnio Queiroga Dias Santos on 24 de março de 2010 09:39

    Amigos responsáveis pelo site "RHCG", é maravilhoso o trabalho de voces em recordar a nossa historia da cidade e futebolistica . Eu me lembro dos atletas das fotos mais antigas que estão ai nas fotos do Everton, mais gostaria se possivel voces colocasse fotos de antigos times de pelada da cidade como das equipes do Estudantes, Textil, Humaitá,Belenense, São José, Gremio do Bacião e tantos outros . Muito obrigado ao Jobedis pelo resgate historico e parabens pelo trabalho de voces . ABRAÇO

     
  23. fernando cangurú on 25 de março de 2010 09:08

    Jobão.
    Linda a matéria que escolhestes, pois resgatar a história maravilhosa existente no Bairro São José. Sei que fiz parte dos acontecimentos que relatastes, inclusive fui personagem deste grande clube de futebol amador, o qual jamais esquecerei por toda a minha vida. Falar sobre minha pessoa nunca foi meu objeivo, meus amigos mais próximos bem que o sabem, pois, evitando isto, me livro de enaltecer-me ou subjulgar-me. Se existe alguém que pode falar alguma coisa sobre minha passagem por esta briosa equipe é você e Som, meus companheiros de clube e irmãos de coração. Deus me permitiu uma família maravilhosa e amigos inseparáveis, os quais ainda hoje permanecem no São José. Ao ler sua matéria a saudade se apossou do meu corpo e a emoção escoou sobre os meus olhos, revivendo os amigos constantes nas fotos, tanto os que reencontro a cada final de ano, bem como aqueles que tornarei a encontrar em outra vidas. Que bom seria o resgate histórico de outras agremiações das quais combatemos em campo, tais como o Real Campina, o Estudantes, o Botafogo da Liberdade, o Oriente e tantas outras, onde figuravam como adversários no embate e amigos pós jogos. Que juventude sadia existia àquela época. Quantas vezes participavamos de quermesses, assustados, retretas, festas universitárias e saíamos direto para jogar a pelada e, invariavelmente, voltavamos jubilados com as vitórias. Que equipe inesquecível. Que me desculpem os adversários, éramos uma máquina de jogar futebol. Na plenitude de nossa juventude tínhamos orgulho de pertencer ao Bairro do São José. Não esqueço jamais o jogo que fizemos contra o Comércio na Liberdade, onde dos onze titulares, dez tinham a cabeça raspada por ter passado no vestibular e somente amigo da onça - nosso goleiro folclórico - não tinha feito vestibular mas, mesmo assim, saiu pela tangente afirmando que estava no terceiro científico (algo para voce relembrar no seu livro). Falar sobre nosso bairro e contar nossos velhos causos, sabes que é pequeno este espaço, por isso relembramos cada vez que nos encontramos. Mais uma vez agradeço suas memórias que, por certo, estão matando as saudades daqueles que a leram, conforme atestam os comentários. Valeu, Parabéns do seu irmão, Fernando Cangurú.

     
  24. Anônimo on 25 de março de 2010 16:36

    Fernando agradeço de coração pelas suas palavras. Como é bom receber elogios tão espontâneos!
    Obrigado!
    Vamos fazer o possível para lembrar outros grandes times da cidade e melhorar cada vez mais.
    Quanto aos causos do nosso time qdo houver uma oportunidade pedirei autorização aos responsáveis pelo site e postarei, sim.
    Valeu a idéia!
    Abraços de seu amigo/irmão
    Jobedis

     
  25. Jonas josé de sá José de Sá on 25 de março de 2010 20:46

    Amigo Jobão, o seu trabalho de resgate da história do nosso querido Everton, é maravilhoso e emocianante.
    Fico muito orgulhoso e feliz de ter participado desta geração de tantas conquistas e glórias.
    Você merece aplausos.
    Jonas DIDI.

     
  26. José Filho on 9 de abril de 2010 11:04

    Jobão, amigo velho, quanto tempo!
    Fiquei extremamente feliz com este registro histórico do Éverton e suas glórias. Você resgata uma história e nós acostumados aos domingos no Bacião, enchemos os olhos de lágrimas com saudade de tempos como esse vividos na nossa Campina que louvamos e defendemos sempre com muito orgulho daqui do Recife. Vivi um pouco a emoção de jogar no Everton no segundo quadro e uma vez no primeiro ao lado de Tonheca e Tadeu Bundinha contra, se não me engano o Flamengo da Liberdade e que me enche de orgulho nas conversas com os amigos paraibanos daqui. Parabéns e forte abraço.

    Zeca Lopes

     
  27. Anônimo on 9 de abril de 2010 15:01

    GRANDE AMIGO JOBÃO, MAIS UMA VEZ VOCE ESTÁ DE PARABÉNS POR MAIS ESSE RESGATE DA HISTÓRIA DE CAMPINA, POIS O EVERTON DO SÃO JOSÉ FOI E SERÁ SEMPRE PARTE DE NOSSA HISTÓRIA.
    VOCE A CADA DE DIA ME SURPREENDE COMO RESGATADOR DE NOSSOS TEMPOS DE UNIVERSITÁRIO E DE BIGODETAGEM E TRAZENDO ATRAVÉS DE PALAVRAS E FOTOS DE NOSSOS AMIGOS DE FUTEBOLE DE UNIVERSIDADE.
    PARABÉNS MAIS UMA VEZ E AGORA A PERGUNTA E AO MESMO TEMPO COBRANÇA:
    QUANDO VOCE LANÇARA UM LIVRO ILUSTRANDO TODAS ESSAS MEMORIAS E FATOS DE TODA UMA GERAÇÃO.

    CARO JOBÃO MAIS UMA VEZ PARABÉNS E CONTE SEMPRE COM O AMIGO.

    HONÓRIO PEDROSA(NORINHO)

     
  28. Geraldo Antonio dos Santos on 10 de abril de 2010 11:22

    Olá leitores,responsáveis e colaboradores desse lindo site. Além de leitor assíduo do mesmo, quero dizer que foi a coisa mais gostosa de ver foi a História do grande time de pelada do Everton do São José, uma verdadeira fabrica de grandes jogadores com; : Jorio, Som, Fernando Canguru, Valdir Tome e o grande Jóbedis o popular "Jobão". Estou escrevendo porque estou sempre lendo, e hoje lí todos novamente e cheguei a uma conclusão, realmente, pela equipe passou muita gente de bom coração. Sabendo a importância, dando significancia as recordações e as saudades. Digo que fiquei emocionado com vários depoimentos, de até arrepiar, sinceramente. Além de mim, acho que com o jobedis também, não esperávamos que teria depoimentos tão generosos e carinhosos, além de informações importantes das pessoas que por alí passaram. Ví nomes de pessoas que no dia a dia não nos lembramos mais, e quando lemos, a saudade realmente bate mais forte. Parabéns a todos e continuem correspondendo com a gente. Divulguem o mais que puderem Campina Grande de antigamente para muitas das pessoas que tenham acesso a rede internet. Jóbedis meu irmão, parabéns, acho que vc me deu grande alegria de rever tantos bons jogadores do passado de nossa "rainha da Borborema"
    Abraços. Geraldo.

     
  29. Adalton Franco da Silva Leite on 1 de julho de 2010 19:21

    Não tive a grande oportunidade de jogar contra pois era muito ruim jogador mas tive a oportunidade de ver estes grandes jogadores por varios bairros da cidade. Realmente este time era incrivel, tive o privilegio de ser seu admirador, é muito gratificante saber que ainda existem pessoas como você Jobedis (grande jogador)que relatou tão bem a historia e parabens ao site de quem agora sou leitor assiduo e fiquem ciente de que estarei acessando sempre. procurando ler para poder me deleitar deste bons grandes momentos do passado. Parabens Jobedis pelo trabalho e já esperamos outros relatos sempre bons e de facil leitura

     
  30. jobedis Magno de Brito Neves on 4 de julho de 2010 10:15

    Agradeço a todos os amigos que fizeram comentários sobre o Everton. E aviso aos amigos responsaveis pelo Site que estarei sempre visitando para ver as reportagens. Além disso, vou dar sempre uma ajuda no que for possivel. Vão fundo nessa proposta. Uma providência imprescindível para o sucesso de qualquer sitio virtual: atualização constante, Procure tempo para atualizar e oferecer novidades sempre que puder. Sites estáticos estão fadados ao esquecimento e isto não será um problema pra vcs ja que o assunto Campina Grande é vasto e sempre existem muitas coisas boas para serem recordadas.

     
  31. Jobedis Magno de Brito Neves on 16 de setembro de 2010 15:58

    Finalmente os dados e os comentários ate aqui relatados são uma pequena amostra, do que foi a trajetória gloriosa do Everton Esporte Clube, da qual orgulhosamente fui um dos seus fundadores e pude conviver em parte, com os antigos jogadores que iniciaram o clube, como também com os que jogaram nos anos 60 e até o meu último jogo em 1978.
    Com orgulho hoje verifico que não foi em vão todo sacrifício que tenho passado desde garoto com o resgate da história do bairro e do Everton, pois a procura por informações no acervo que guardo com muito carinho, tanto por jornalistas, emissoras de radio e tv, de educandários, do nível, fundamental e médio, até de sites esportivos, e também de pessoas amigas e da universidade federal de Campina Grande, e da Universidade Estadual da Paraiba (UEPB) tem sido muito grande.
    A história sempre mostrará as vivências, das comunidades que quando se organizam, con-seguem fazer sucesso, e a esses atletas mencionados ou não, o nosso carinho e respeito.
    Compreendendo o passado histórico de uma equipe, de um povo, entenderemos o presen-te, e assim poderemos projetar um futuro melhor e mais brilhante para nossa cidade.
    Toda trajetória do Time e a historia do bairro do São José será contada em livro em breve !
    Abraços a todos
    Jobedis Magno

     
  32. Alan Farias de Sousa on 30 de dezembro de 2010 11:06

    Grande Jóbão, suas palavras quase me mataram de saudades. Morei no bairro São José e me lembro saudoso grandes jogadores deste grande time e principalmente do principal clássico São Everton x Estudantes. Durante a semana precedente ao jogo, rolavam apostas, haviam discussões entre torcedores e a rivalidade era imensa. O jogo era marcado por gréias e piadas (esta uma disputa á parte), gritos, vendedores picolés e biritas e muita gente do bairro comparecia. Que saudade destes tempos

     
  33. Jose Almeida Filho on 11 de março de 2011 18:59

    CARO JOBEDIS ÓTIMO TRABALHO, EXECUTADO POR VC, NESTA HOMENAGEM A ESTE EXTRAORDINÁRIO TIME DE FUTEBOL AMADOR DE CAMPINA GRANDE VC SEMPRE FOI MUITO HOMEM, JOGADOR, CRAQUE ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA, QUE POSSA EU ESTAR COMETENDO, POR TER SIDO, SEU FÃ, QUANDO JOGAVA PELO EVERTON OU PELO GIGANTAO DA PRATA. VC , SOM, FERNANDO CANGURU, SÃO DAQUELAS PESSOAS, QUE PERTENCEM A UM GRUPO SELETO DE SERES HUMANOS ESPECIAIS. A LACUNA, JAMAIS SERÁ PREENCHIDA, A SAUDADE JÁ TOMA CONTA DE TODOS NÓS. MUITOS DESSES CITADOS JOGADORES FOI JOGAR LÁ NO TIME DE CIMA, JUNTO A SEUS AMIGOS QUE NOS DEIXARAM PREMATURAMENTE, E PARA NÃO COMETER NENHUMA INJUSTIÇA, CITAREI APENAS , QUE ESTIVERAM A SEU LADO, FAZENDO GOLS PARA A ALEGRIA DE MUITOS:- NANINHO, BEBE E CHICAO. AO CITAR ESTES 3, ESTOU, COLOCANDO NO CORAÇÃO DE CADA UM, A LEMBRANÇA DE OUTROS QUE NOS ALEGRARAM, NOS DOMINGOS. JUSTA HOMENAGEM AO GRANDE EVERTON. UM ABRAÇO FRATERNAL, E PARABENS PELA MATERIA CARO JOBEDIS

     
  34. Anônimo on 8 de outubro de 2011 14:16

    OLÁ, CONTATO PARA JOGADORES QUE
    QUEIRAM ATUAR EM CLUBES BRASILEIROS OU EXTERIOR.

    GRATO
    CARLOS BRITO
    ARTPRONTA@IG.COM.BR

    MANDAR D V D ) DS JOGADORES COM SUAS ABILIDADES PARA

    RUA- PARAMOPAMA 434 RIBEIRA ILHA DO GOVERNADOR
    CEP- 21930110 RIO DE JANAIRO.

    SEU ANÚNCIO CIRCULA SUAS VENDAS DISPARAM!!

     
  35. Valdir Peres on 13 de novembro de 2016 21:15

    Saudades do meu tempo de everton

     
  36. Valdir Peres on 13 de novembro de 2016 21:15

    Saudades do meu tempo de everton

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br