Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Capiba
Por Mário Vinícius Carneiro Medeiros


A figura de maior destaque, em termos de música carnavalesca de Pernambuco, é Lourenço da Fonseca Barbosa, mais conhecido como Capiba. Natural de Surubim, Pernambuco, onde nascera em 1904, embora registrado somente em 1907,  ainda criança mudou-se com a família para  a cidade de Campina Grande. (CLIQUE AQUI)

Capiba  chegou  aqui em 1915. Como a irmã Josefa estava de casamento marcado, ele a substituiu e  começou a tocar piano no Cine Fox. Em 1916, aos doze anos, integrou o quadro infantil do América Futebol Clube, fundado por Antônio Bióca, introdutor do esporte em nossa cidade.  No vídeo abaixo, mais precisamente em 04:19, há uma foto em que isso é exibido:


Capiba, devido o sucesso em que se apresentava no Cine Fox e após uma apresentação acompanhando o cantor lírico italiano Brilhantini, integrou a orquestra Jazz Campinense. Diz o dicionário cravo albin da música popular brasileira que foi integrante da equipe de futebol do Campinense Clube. Acontece que esta equipe existiu entre 1918 a 1919 e, na época, Capiba, no máximo, teria 15 anos...

Sem querer causar polêmica, sei que neste período ele jogava no América de nossa cidade. No meu acervo, tenho um jornal do DB onde ele próprio declara isso. Como estou fora do País atualmente, infelizmente não posso colocar a imagem com a matéria. Tenho a opinião de que o autor do verbete confundiu-o com algum dos irmãos Sebastião, Severino, José Mariano, João, Pedro e Antônio. De fato, alguns deles jogaram futebol. Em fotos antigas, publicadas no livro “Treze Futebol Clube – 80 anos de história”, podemos encontrar no time do Campinense de 1919,  Biu Capiba, porém jogando de goleiro... No América de 1919, há outro Capiba...  Contudo, o compositor Capiba, em ambos os casos, tinha, volto a dizer, no máximo 15 anos de idade e aparece em foto de 1916 no infantil do América, sendo um garoto franzino...  Como sempre disse que nunca fui dono da verdade, quem sabe outras pessoas possam apresentar outras fontes que atestem o que consta no dicionário.

Voltando a trajetória musical, ainda rapazinho deixou nossa cidade e foi estudar no Liceu da então Parahyba, hoje João Pessoa. Em 1930, passou o último carnaval em Campina Grande e, neste mesmo ano, mudou-se para o Recife onde foi aprovado em concurso para o Banco do Brasil, sendo funcionário de carreira até se aposentar, em 1961.

Já um compositor consagrado, em 1934,  venceu o concurso de frevos em Recife com a música  “É de amargar”... Segundo o saudoso compositor, ele dizia que, quando da apresentação, a plateia não se conteve e começou a gritar “já ganhou, já ganhou...” E foi mesmo o primeiro lugar, por aclamação. Os seus amigos, após o término do concurso, o colocaram nos braços e, com a orquestra tocando o frevo vitorioso, saíram pelas ruas do Recife antigo levando-o até em casa. Capiba relatava que, em dado momento, ao olhar para trás, emocionou-se ao ver que uma verdadeira multidão o seguia, cantando a sua música aos berros... Ainda hoje, é executada no carnaval pernambucano... Tomo a liberdade de dizer que talvez tenha sido o precursor do Galo da Madrugada...


Partindo para o outro lado da vida em 31.12.97, Capiba deixou vasta obra. Calcula-se que ainda há 400 músicas inéditas em sua obra. Mesmo não gostando da festa carnavalesca, não posso deixar de reconhecer o talento deste grande músico, cuja história tem ligação com Campina Grande... Evoé, Capiba !

Fontes:
http://www.dicionariompb.com.br/capiba/biografia
http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=Capiba&ltr=c&id_perso=171
http://www.frevo.pe.gov.br/capiba.html

ANEXO:

Letra da música "Campina, Cidade Rainha", música e letra de Capiba em homenagem a Rainha da Borborema:

Linda cidade,
Campina,
És um sonho de amor
Tão bela que és
Com teu céu,
Com teus lindos jardins,
Tuas noites de lua
E o sol
A brilhar!
Tu tens o porte real
Da rainha que és,
Campina!
Da Borborema és a flor
Que mais brilha no ar,
Campina!
Tens tudo que a natureza tem!
Tens um encanto que é todo teu,
A simpatia que não se dá a ninguém
Teus namorados
Cantam canções
Que falam de amor:
Eu canto esta canção
Feita em teu louvor!

Inda me lembro
Do tempo
Que eu era menino
E tinha nos olhos
Esta sede de amor,
De Viver, que não posso deixar
Que se vá
Nem morrer.
Tu eras grande,
Eu pequeno,
É tudo que eu sei,
Campina!
Havia rosas no chão
Para a gente pisar,
Campina!
Na minha imaginação, jamais
Vi um estrela cair do além.
Toda essa recordação
Me faz tanto bem!
Teus namorados
Cantam canções
Quem falam de amor:
Eu canto esta canção
Feita em teu louvor!

4 comentários

  1. Walmir Chaves on 9 de fevereiro de 2013 15:33

    Errata: ANJINHOS! Desculpem-me.

     
  2. Anônimo on 9 de fevereiro de 2013 16:37

    Valeu Mario, história 10!!!

     
  3. Anônimo on 9 de fevereiro de 2013 18:42

    Walmir, o frevo "Evocação número 1"é de autoria de outro grande compositor de frevos de Pernambuco:Nelson Ferreira.

     
  4. Anônimo on 10 de fevereiro de 2013 13:38

    QM!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br