Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Quando pesquisávamos o Blog Tataguaçu, editado por José Ezequiel Barbosa Lopes, que trata dos aspectos históricos da vizinha cidade de Queimadas, antigo Distrito de Campina Grande, nos deparamos com uma síntese biográfica do ex-deputado estadual José Tavares Cavalcanti.

José Tavares Cavalcanti nasceu em 29 de Junho de 1907, era filho de Manoel Tavares de Melo Cavalcante (Av. Manoel Tavares). Era advogado, formou-se em Direito no ano de 1931 e, no ano de 1934, concorreu ao cargo de Deputado Estadual nas eleições de 14 de Outubro, vindo a se eleger como representante da cidade de Campina Grande, tomando posse no dia 24 de Janeiro de 1935.

Pouco mais de dois meses depois, no dia 03 de Março de 1935, José Tavares fazia o percurso Campina Grande - João Pessoa quando, ao passar pela localidade conhecida por ‘Maraú’, pertencente à cidade de Cruz do Espírito Santo, o veículo no qual viajava perdeu o controle em uma curva e se chocou com um caminhão que trafegava em sentido contrário.

Com apenas 27 anos de idade, o jovem advogado e deputado estadual falece vítima dos traumas sofridos com a colisão, consternando não só Campina Grande, como toda a Paraíba!

Entre várias homenagens institucionais promovidas ao ex-deputado, estão a Escola José Tavares, na cidade de Queimadas, construída na gestão de Argemiro de Figueiredo no ano de 1937 e a nomenclatura de uma das Ruas de Campina Grande, localizada na Feira Central.

Escola Deputado José Tavares (Queimadas) - Final dos Anos 30

Fonte e Fotos: Blog Tataguaçu 
(http://tataguassu.blogspot.com/2010/01/queimadas-250110-escola-jose-tavares-73.html)

3 comentários

  1. Anônimo on 13 de novembro de 2011 18:49

    A rua que recebeu o nome de José Tavares é a rua onde ele nasceu (atual numero 45), desmembrada da rua Afonso Campos, e onde ele havia construido uma casa para residir após o seu casamento, vizinha da casa de seu pai.

     
  2. Anônimo on 29 de junho de 2013 13:08

    Sua noiva Nanete tornou-se freira adquirindo o nome Maria Débora da Eucaristia.

     
  3. Unknown on 3 de setembro de 2015 00:15

    Seu curto mandato na Assembleia Constituinte de 1935 é relatado por Flávio Sátiro in História constitucional,traçando um perfil pessoal,parlamentar, e as homenagens prestadas.
    Teve grande atuação no Tribunal do Júri,por todo o Estado, sendo o mais célebre o julgamento do casal acusado da morte da menina Francisca, em Patos,hoje conhecido como Cruz da Menina.
    Publicou um caso de Investigação de Paternidade, movido em desfavor do Vigário de Taperoá,pelo que está inscrito na Antologia Literária da Paraiba, como autor Campinense.
    É homenageado também com nome de rua em João Pessoa.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br