Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Contorno Elpídio de Almeida - Antes do Viaduto (2006)
Foto: Leonardo Silva

O colaborador Bráulio Nóbrega nos enviou alguns recortes do extinto Jornal da Paraíba, datado do ano de 2006 em dois períodos, que retratam a assinatura da ordem de serviço e, posteriormente, o andamento da obra de construção do Viaduto Elpídio de Almeida, na confluência das Avenidas Mal. Floriano Peixoto, Manoel Tavares e a Rua Giló Guedes (Av. Canal).

Em 25 de fevereiro de 2006 a foto acima, em primeira página no Jornal da Paraíba, e matéria interna que destacava a assinatura da ordem para construção do viaduto:



Em maio daquele mesmo ano, no dia, o jornal publicava propaganda de página inteira do Governo do Estado falando sobre a construção que já se encontrava em execução, na cidade:



O Viaduto Elpídio de Almeida se trata de uma bela e importante obra, contribui com a mobilidade local mas ainda não foi suficiente para atender a necessidade que o tráfego daquele entorno exige.

7 comentários

  1. Valfrêdo Farias on 15 de fevereiro de 2017 20:37

    O viaduto que não resolveu nada... O problema do tráfego complicado na Av. Canal continua até hoje.

     
  2. Bráulio Nóbrega on 18 de fevereiro de 2017 12:02

    Acho que houve uma mudança no projeto original do Viaduto. Lembro de ter visto algo dando conto que a "mão de subida" do viaduto era a da Av. Canal e não pela Av. Manoel Tavares, como é hoje. Ou foi erro da publicidade a qual me refiro?

     
  3. Anônimo on 28 de fevereiro de 2017 13:15

    O NOSSO RASGA A MESETA EM VARIOS PONTOS VCS NEM TEM MESETA SEDIMENTAR PRA FAZER DO MESMO KK IDEM OS VIZINHOS E DESSE TIPO SUSPENSO TEM O QUE ATRAVESSA OS PANTANOS ETC E VCS NEM TEM AGUA SUFICIENTE PRA TEREM PANTANOS KK

     
  4. Anônimo on 28 de fevereiro de 2017 13:19

    MAS OK PELO MENOS AINDA DOMINAM O PLATO ATLANTICO SENTENTRIONAL E TIRANDO TERESINA QUE É A SEDE E FEIRA DE SANTANA QUE NÃO É PLATO ATLANTICO SETENTRIONAL VCS SÃO AINDA OS MORES OBVIO FORA DA COSTA

     
  5. Anônimo on 28 de fevereiro de 2017 13:19

    MAS OK PELO MENOS AINDA DOMINAM O PLATO ATLANTICO SENTENTRIONAL E TIRANDO TERESINA QUE É A SEDE E FEIRA DE SANTANA QUE NÃO É PLATO ATLANTICO SETENTRIONAL VCS SÃO AINDA OS MORES OBVIO FORA DA COSTA

     
  6. Markov on 2 de fevereiro de 2018 15:24

    Facilitou a vida de quem sai do Alto Branco e vizinhança pela Manoel Tavares. Quem trafega nas demais ruas desta rotatória continuou com a mesma dificuldade ou talvez maior.

     
  7. nacional açāo patriótica on 4 de maio de 2018 18:12

     #nacionalacaopatriotica
    -
    compartilhe e divulgue essa
              mensagem da nacionalaçāopatriótica
    nos dizem sobre globalizaçāo mas na esfera de municipios que outrora em outros tempos foram catalisadores do desenvolvimento hoje sendo espectadores ja que no mundo atual desse agronegócio cosmopolita a pequena cidade pós-exôdo rural sofre com a globalizaçāo ,o que eu venho nāo com um mero texto mostrar o que todos sabem mais indicar um caminho muito superior a agricultura familiar ou essa infâme  vulgarizada concepçāo de reforma agrária dois conceitos corrompidos ,caminho que lhes digo tampoco é o cooperativismo e sim a luta em nāo necessitar de investimento estrangeiro ou sobreviver da ajuda da Uniāo,o que defendo que as escolas sejam fábricas de gênios e que produzam arte e ciencia com lucro,que todo municipe possa trabalhar em uma fábrica ou empresa em seu tempo livre e tenha parte em seu lucro ,nāo queremos apenas microcrédito ,queremos gerar nosso proprio crédito, e por fim á licitações com empresas de outras cidades ou seja lucro ou receita deve permanecer localmente,o ESTADO É SAGRADO mais do que a exequibilidade ,nenhum governo deve viver com déficit e somente nascera um bom governo com um Orçamento feito por idealistas que semeiam uma cidade plena de trabalhadores e intelectuais 






     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br