Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Painel em Azulejo - Obra do Arquiteto Tertuliano Dionísio

Um dos principais símbolos do progresso de Campina Grande foi representado pela imponente presença do Edifício Rique, o primeiro edifício erguido na cidade, que tinha como principal finalidade a ocupação da sede do Banco Industrial de Campina Grande, de propriedade da tradicional família Rique.

Em seu interior, ao longo da sua História, o Edifício Rique conta (ou contava) com a presença de uma obra de arte na forma de um mural elaborado em azulejos, de autoria do arquiteto Tertuliano Dionísio, o painel encontra-se (ou encontrava-se) na parede interior, ao lado direito de quem adentrasse aos estabelecimentos bancários que se utilizaram daquele imóvel, o Banco Industrial e, posteriormente, o Banco Mercantil do Brasil.

O painel retrata (ou retratava) o cenário histórico municipal, onde se destaca a cultura do algodão, principal fonte da riqueza dos Rique.

Atualmente, a obra de arte não é mais visualizada por quem visita a loja “Atacadão dos Eletros”, empresa que detém o arrendamento do espaço. Não sabemos se os responsáveis pela gerência da loja teve o devido cuidado em manter esta magnífica peça que intrinsecamente faz parte do patrimônio histórico local, ou se, simplesmente, a parede branca que existe hoje baniu a arte em definitivo.

Fonte:
SILVA, Emanuel Souto da. e PINTO, Felipe Crispim.

"Arquitetura moderna, verticalização e novas formas de habitar a cidade: Campina Grande (PB) 1955-1970".

2 comentários

  1. Jobedis Magno de Brito Neves on 30 de abril de 2011 09:15

    IMPRESSIONANTE como um patrimônio arquitetônico maravilhoso como esse tenha desaparecido do antigo Banco. Insensibilidade generalizada: da atual locadora do imóvel, do poder público e dosproprietarios. Se cair, terá que permanecer “caído”, ruínas intocadas, retrato de uma incapacidade! Parabéns pela matéria.O Patrimônio Histórico de Campina Grande é a única coisa que lembra o passado glorioso deste município, portanto precisa ser preservado pelas autoridades políticas e, principalmente, por nós cidadãos comuns. Cada um deve fazer a sua parte: não pichar, não danificar, não destruir; enfim procurar discutir e conscientizar as pessoas a importância desse legado para nossa cidade

     
  2. giuseppedeoliveira on 29 de agosto de 2011 21:00

    Caríssimos,

    Gostaria de informar que o mural não desapareceu, ele continua no mesmo lugar, só que com as mercadorias expostas na atual loja de eletrodomésticos, faz com que olhos não tão aguçados para perceber tais relíquias de nossa história não percebam essa beleza.

    Posteriormente, postarei uma foto atual do respectivo.

    abraços!

    Giuseppe R. P. L. de Oliveira

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br