Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

O que o Monumento dos Pioneiros, o antigo Fórum Afonso Campos, a Escola Normal e o antigo Campus II da UFPB (hoje UFCG) tem em comum?

Antes de respondermos caro leitor, convém sempre lembrar que uma das missões desse blog é o de resgatar a história de pessoas que hoje estão esquecidas, mas que de alguma forma colaboraram para o engrandecimento de Campina Grande, nas diversas áreas de atuação.

Assim, agora poderemos responder a pergunta formulada. As obras acima citadas saíram da imaginação do arquiteto pernambucano Tertuliano Dionísio da Silva.

Chamado de “Arquiteto do Centenário”, Tertuliano foi o responsável pela área do monumento “Os Pioneiros”, que alguns erroneamente, denominam “Os Tropeiros”, pois ali não está só representado o tropeiro e sim, além desse, a catadora do algodão, que foi uma das riquezas de nossa cidade e também o índio, em homenagem aos primeiros habitantes da “Rainha da Borborema”.


Monumento Os Pioneiros

O prédio que por muitos anos serviu de sede para a Justiça Estadual, conhecido como “Fórum Afonso Campos” na Avenida Floriano Peixoto foi outra obra de Tertuliano. Este recifense, mesmo não morando em nossa cidade, vinha pelo menos duas vezes por mês a Campina, já que inspecionava obras que estavam sobre sua responsabilidade.


Antigo Fórum Afonso Campos, hoje Juizado do Consumidor

A Escola Normal Padre Emidio Viana Correia, localizada na Avenida Brasília, também teve o desenho de Tertuliano. A escola profissionalizante homenageou o padre que por muitos anos foi diretor do tradicional Colégio Pio XI, hoje infelizmente extinto.

A Escola Normal

Outra das inúmeras obras de Tertuliano na cidade de Campina Grande foi o complexo do Campus II da UFPB (hoje UFCG). Feita na gestão do reitor Lynaldo Cavalcanti, a obra se notabilizou pelas formas arrojadas.


Antigo Campus II, hoje UFCG

Quis o destino, que Tertuliano Dionísio da Silva viesse a falecer em Campina Grande, aos 52 anos de idade, no já distante ano de 1983. Estava a trabalho na cidade, quando teve um infarto fulminante.

Em 20 de junho de 2006, o Monumento “Os Pioneiros”, obra de José Corbiniano Lins, seria aprovada pelo Projeto de Lei nº 087/06, como o Cartão Postal da cidade de Campina Grande. Após pesquisa popular, a obra foi apontada por 39% dos votos, como a principal lembrança do povo de Campina Grande.

Fontes Utilizadas:


Jornal A Gazeta do Sertão (Acervo)
Arquivos Pessoais
Fotos encontradas na Comunidade Campina Grande no Orkut
Site da Câmara Municipal de Campina Grande

Obs: Agradecimentos ao colaborador do blog "Comunidade do Orkut "Profs. de História CG/PB", pelas correções efetuadas no texto.

11 comentários

  1. Rau Ferreira on 4 de maio de 2010 18:30

    Com muita competência e categoria o RHCG vem resgatando a memória campinense. Essa é apenas uma das muitas reportagens escritas pelos incansáveis Adriano e Emmanuel que se destacam na imprensa local e já fazem parte do nosso cotidiano. A visita/leitura deste blog é obrigatória e este trabalho é digno de um livro, que aliás vem sendo escrito dia-a-dia.
    Este ambiente digital deveria ser adotado nas escolas de Campina, para que os nossos estudantes conhecessem um pouco mais da queridíssima "Rainha da Borborema".
    Nós do "História Esperancense" temos muito orgulho de seguir este diário eletrônico, que é fonte de cultura e informação. Parabéns aos seus idealizadores.

    Rau Ferreira
    Blog: "História Esperancense"
    http://historiaesperancense.blogspot.com

     
  2. Parabéns mais uma vez pelo trabalho de resgate de nossa memória. Gostaria apenas de fazer uma correção, na verdade, Tertuliano da Silva projetou o lugar onde o Monumento aos Pioneiros se encontra, as esculturas foram concebidas pelo artísta pernambucano José Corbiniano Lins. A data de inauguração também é outra coisa bastante interessante, pois deveria ter sido inaugurado em outubro de 1964, em razão do centenário da cidade mas não foi, já que o prefeito foi cassado e só pôde inaugurar o dito manumento no início de ano seguinte, esse é um dos motivos para que o monumento não tenha placa até hoje.Existem poucas informações na rede sobre esse escultor, mas encontrei alguma coisa na qual poderemos apreciar a comparar outros produções com os nossos pioneiros.

    http://picasaweb.google.com/SilverioGV/80501FortalezaMeuNinhoMeuSol#5195493427549843810

    http://picasaweb.google.com/SilverioGV/80501FortalezaMeuNinhoMeuSol#5195493539218993538

    http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.iki.com.br/portfolio_do_site/Corrigidas/livro_corbiniano.jpg&imgrefurl=http://www.iki.com.br/marketing_projetos_portfolio.htm&usg=__JSnP0W6RKN2rcLzR0j44E8HG7Ao=&h=204&w=250&sz=10&hl=pt-BR&start=17&sig2=0f79Cl0v8yalQqOUjnV2Wg&itbs=1&tbnid=_O_bqMvlJrjLGM:&tbnh=91&tbnw=111&prev=/images%3Fq%3Djos%25C3%25A9%2Bcorbiniano%2Blins%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:1&ei=6bvgS6j6F4W8lQeM_YTJBw

    http://www.culturalbandepe.com.br/scripts/r_artista.php?referencia=0033

     
  3. http://wapedia.mobi/pt/Jos%C3%A9_Corbiniano_Lins

    http://www.pousadapeter.com.br/indexfotos_monumento_revolu%C3%A7%C3%B5es_pernambucanas_recife.htm

     
  4. Adriano on 5 de maio de 2010 08:31

    Caro professor,não teria sido Tertuliano o responsável pelo desenho do monumento?

    Outra consideração: A data 11/10/1964, foi baseada na informação da Gazeta do Sertão de 1983.

    No mais, agradeço as correções efetuadas.

     
  5. Daniela Dionisio da Silva on 6 de maio de 2010 15:18

    Parabéns!!! Sou filha de Tertuliano e fiquei emocionada ao ver essa matéria falando sobre meu pai no seu blog.
    Abraços
    Daniela Dionisio da Silva

     
  6. Welton on 6 de maio de 2010 21:53

    Fiquei muito interessado nessa pesquisa que elegeu o monumento com 39% como sendo o que mais representa nossa identidade. Onde vc conseguiu esses dados?

     
  7. Adriano on 7 de maio de 2010 07:15

    No Site da Câmara Municipal Welton

     
  8. Adriana Almeida on 8 de junho de 2010 01:56

    Vocês têm mais informações sobre Tertuliano Dionísio ou algum contato com os familiares? Meu mestrado é sobre a arquitetura dos anos 1950 e 1960 em Campina Grande e encontrei diversas obras dele, mas fora essas informações cedidas por vocês pouco sei sobre ele.
    Obrigada!

     
  9. Daniel on 30 de abril de 2011 20:05

    Acredito que esse bloco mostrado na terceira figura é o bloco CD. Alguém poderia confirmar ?

     
  10. Celia Sanches on 28 de março de 2012 20:29

    Fiquei feliz em ver o nome do meu tio Tertuliano no Blogger,minha mãe Celia da Silva Souza que reside no RJ, é irmã mais velha do nosso grande arquiteto.
    Agradeço pelo trabalho da memória de Tertuliano Dionísio da Silva.

    Rio de Janeiro, 28 de março de 2012

    Celia Sanches

     
  11. tertinho on 8 de maio de 2012 20:39

    EU TERTINHO FILHO DE TERTULIANO DIONISIO E DINAURA TAVARES AGRADEÇO A TODOS ESTA HOMENAGEM AO MEU PAI,ESCLAREÇO QUE QUE MORREU AOS 53 ANOS EM CAMPINA GRANDE NO HOTEL SERRANO EM MEUS BRAÇOS, TINHAMOS IDO VISITAR CINCO OBRAS,1ªDE MANOEL MOTA,2ªSÃO BRAZ;3ª EDVALDO E EDSON DO O,4ª HOSPITAL E.MACIEL,E A 5ª SAELPA, NAS DUAS ÚLTIMAS ELE NÃO FOI REMUNERADO. AGRADECIMENTOS A ZÉ CARLOS DA SÃO BRAZ. A FAMILA DO "O" E MANOEL MOTA E ESPOSA DONOS DO HOTEL SERRANO QUE ME AJUDARAM NO SEPULTAMENTO. MEU CELULAR. 08188110973. MORO EM RECIFE-BOA VIAGEM.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br