Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


Já falamos no “RHCG” sobre a algodoeira “Araújo Rique & Cia”, nos posts de 04-11-2010 e 17-12-2009. Mais uma vez, graças aos colaboradores do blog, tivemos acesso a mais uma relíquia. São fotos do acervo de Edival Toscano Varandas, encontradas na antiga “Revista O Cruzeiro” de dezembro de 1938.

A empresa “Araújo Rique” foi uma das grandes incentivadoras do ciclo do algodão em Campina Grande, época da maior prosperidade da Rainha da Borborema.

(Acervo de Edival Toscano Varandas - Revista O Cruzeiro - Dezembro 1938)


Ela foi localizada na Rua João Pessoa, depois transferida para a rua Sete de Setembro, logo após foi para a rua Miguel Couto, até chegar finalmente as proximidades do Açude Velho.

 Nesta imagem ampla, podemos visualizar ao fundo a Araújo Rique & Cia (Fonte: MHCG)

Após o “boom” do algodão em nossa cidade, a firma foi extinta e incorporada pela beneficiadora de algodão "Coopersisal"

Época de Prosperidade na Araújo Rique & Cia
(Acervo de Edival Toscano Varandas - Revista O Cruzeiro - Dezembro 1938)

Outra foto da Araujo Rique & Cia
(Acervo MHCG)

2 comentários

  1. Anônimo on 19 de janeiro de 2011 14:35

    Parabéns ao colaborador por tamanha raridade

     
  2. Raízes on 16 de fevereiro de 2011 11:41

    No ano de 1935, João Inácio de Lima (meu avô), levava uma carga de algodão para Campina Grande. Ele estava acompanhado de Raimundo Piancó, seu irmão. Foram surpreendidos por um caminhão, cujo motorista estava embriagado, e desafortunadamente teve sua vida ceifada por aquele irresponsável. Meu Tio, Raimundo, sobreviveu, mesmo tendo sofrido várias fraturas em uma das pernas. Meu bisavô, Serafim Piancó, (Fazenda Maniçobas, situada na antiga Vila de Umburanas no estado de Pernambuco, hoje Cidade de Itapetim)tinha uma bulandeira de algodão. Todo algodão daqueles municípios circunvizinhos era transportado, por ele, para Araújo Rique & Cia,pois, ele foi o proprietário do primeiro carro de que se tem notícias naquela região.
    Meu avô também era poeta e chegou a publicar um folheto de cordel, em 1933, pela tipografia do Jornal "O Rebate" cujo Título era: A crise e a corrução, O Mundo tinha valor e O Mundo vai de regresso.
    Eu tenho um Blog "Raízes" peço licença para pinçar algumas fotos, deste maravilhoso blog, que resgata a História de Campina Grande, por ter sido essa cidade, palco dos meus antepassados no mundo dos negócios.

    Parabéns pela iniciativa, um trabalho de extraordinário valor.

    Lusa Piancó Vilar - Recife, 16 de fevereiro de 2011

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br