Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?



A cidade de Campina Grande desenvolveu-se a partir da grande feira livre que era realizada em torno do Açúde Velho. Foi lá, inclusive, que ocorreu o princípio da Revolta de Quebra-Quilos (conforme já tratamos anteriormente).

Antes do crescimento ocorrido no início do Século XX, devido a cultura do algodão, foram as feiras que representaram a principal atividade econômica da localidade.

Acompanhando este desenvolvimento, progressivamente a feira livre campinense foi mudando de local: do Açude Velho, instalou-se na Rua Maciel Pinheiro (conforme fotos expostas 1928 e 1931) até, finalmente, estabelecer-se na região que a conhecessemos hoje.


A nossa Feira contemporânea se tornou conhecida nacionalmente por onta da sua diversidade e amplitude. É uma das maiores do Nordeste.

Hoje, Campina Grande conta com cerca de oito feiras livres, as mais conhecidas são: a principal (Mercado Central), as Arccas Titão e Catedral e a Feira da Prata.


1 Comment

  1. larissa diniz on 4 de setembro de 2017 11:52

    FHC e a cidade de Campina Grande jogou no lixo estação e ferrovia da cidade ,é muito triste mais ainda é tempo de corrigir esse grave erro ,restaurar a estação nova para turismo , museu ferroviário e trem do forró e VLT para cruzar a cidade até galante a Paraíba já tem ônibus na paraíba inteira esse vlt não afeta nada , só na mentes desses governantes sem noção !

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br