Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Segundo a "Wikipédia", o Art Déco foi um movimento popular internacional de design de 1925 até 1939, que afetou as artes decorativas, a arquitetura, design interior e desenho industrial, assim como as artes visuais, a moda, a pintura, as artes gráficas e cinema. Este movimento foi, de certa forma, uma mistura de vários estilos (Eletismo) e movimentos do início do século XX, incluindo Construtivismo, Cubismo, Modernismo, Bauhaus, Art Nouveau e Futurismo.

Foi o estilo ditado pelo prefeito Wergniuad Wanderley, após sua ampla reforma urbanística em Campina Grande. Abaixo, uma reportagem da TV Itararé, sobre o estilo na cidade de Campina Grande:


3 comentários

  1. Lia Monica Rossi on 14 de fevereiro de 2010 11:31

    Equipe de RetalhosCG,
    Gostamos muito da reportagem sobre nosso querida Campina Grande. Parabéns a todos e em particular a Hermano José, sempre incansável na defesa do Art Déco e outras qualidades da cidade.
    Convidamos para visitar nosso site
    www.art-deco-sertanejo.com
    e comunicamos que estamos escrevendo o livro sobre o assunto.
    Lia Monica Rossi e
    José Marconi Bezerra de Souza

     
  2. Marcus Vinicius on 17 de fevereiro de 2010 21:45

    Equipe de Retalhos CG,

    Inicialmente, gostaria de parabenizá-los pelo blog. Sempre encontro fatos curiosos e interessantes sobre a história de nossa cidade. Isso sem falar no rico acervo fotográfico que está sendo formado.

    Também gostaria de lembrar que o art déco NÃO foi um estilo imposto pelo prefeito Vergniaud Wanderley. Ele nem sabia muito bem o que era isso. O art déco foi uma manifestação estética de moda, de caráter modernizador, que se difundiu de forma intensa por todo o Brasil ao longo dos anos 1930, 1940 e 1950. Discuto isso melhor em minha dissertação (http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18142/tde-01122008-171846/)

    Abraços,
    Marcus Vinicius

     
  3. Kaki Afonso on 4 de junho de 2015 15:20

    Atualmente, como professora de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo na UFCG, no curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, estou investigando sobre as fontes primárias e secundárias locais, e achei muito legal o trabalho de resgate realizado pela Lia Rossi e pelo nosso colega Marcus Queiroz. Parabéns pelas iniciativa, pesquisas e publicações que devemos aprofundar e dar continuidade em nossa universidade.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br