Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Por Jobedis Magno de Brito Neves

Nesta homenagem o colaborador do site RHCG  pede licença aos leitores internautas em geral, para parabenizar um clube que é um símbolo da nossa cidade - o Treze Futebol Clube, que  comemora nesta terça feira  dia 7 de setembro de 2010, 85 anos de sua fundação. Ao longo das últimas oito décadas e meia, o ”Galo da Borborema” se consolidou como um dos mais importantes times do futebol do Nordeste. Quem poderia imaginar que aquela associação modesta, idealizada por Antonio Fernandes Bioca e 12 amigos amigos iria sobreviver todos esses anos? Ao longo de sua história, enfrentando todas as adversidades, o Treze Futebol Clube marcou seu nome, alternou períodos, viveu e venceu.

Desde sua fundação mostrou ser um clube voltado a massa popular, com uma torcida fanática e apaixonada. Um clube que acompanhou a transformação da cidade e do mundo no mais avançado século de todos os tempos, vendo o crescimento do homem através da tecnologia. Um clube que conquistou grandes vitórias e grandes títulos, tendo jogadores formados em seus quadros ou que vestiram a sua camisa, brilhando pelos campos espalhados pelo Brasil. O tempo foi passando e o Treze foi se superando, muitas vezes com dificuldade ele sobreviveu.


Treze Futebol Clube tem uma história que orgulha os seus torcedores e a cidade de Campina Grande.  Neste espaço pretendo recordar personagens da história do famoso “Galo da Borborema”, como grandes jogadores que passaram pelo Galo e grandes dirigentes que ficaram marcantes na vida do Clube. Esta coluna visa em primeira linha despertar recordações, mas também desta forma contribuir para a preservação da memória do grande time.

Com muito respeito e reconhecimento, a todos aqueles que trabalharam e que ainda trabalham pelo clube, aos diretores do passado e aos atuais dirigentes, aos funcionários aposentados e os da ativa, aos ídolos antigos e a todos os jogadores que pelo Treze  passaram, aos treinadores, auxiliares, massagistas, médicos, roupeiros, aos gandulas, as lavadeiras, cozinheiras, faxineiras, aos vigias do campo,  aos porteiros e aos maqueiros, aos cronistas esportivos dos jornais, rádio e televisão, destacando sempre o Treze Futebol Clube. Aos inúmeros torcedores que desse mundo já partiram, aos dirigentes e políticos que entenderam que o Treze é um patrimônio da cidade, e finalmente a todos que de alguma forma apoiaram,  apóiam, respeitam e admiram o glorioso Galo da Borborema. Um clube de expressão,  que superou o tempo com tradição, com garra e com determinação. Um clube vitorioso e que sobreviveu algumas derrota e que enfrentou fortes adversidades.

Hoje nos seus 85 anos, pouca coisa se compara ao futebol de alguns anos atrás. Vivemos uma realidade diferente, tempos em que o investimento e supervalorização passaram a ser fatores marcantes no futebol.  Hoje o Treze não tem mais um simples time de de futebol, mas um patrimônio da cidade. Tem um campo moderno e aconchegante, um dos maiores motivos de orgulho dos torcedores que o ajudaram a construir.

Os dirigentes e jogadores não precisam mais correr atrás de campo e descobrir onde será o treino, o Treze tem um centro de treinamentos “modelo” dentro da cidade, também um dos seus grandes orgulhos. Lá se foi o tempo em que tinha uma torcida eufórica e barulhenta, hoje tem muito mais que isso, tem uma grande nação, responsável também por grandes feitos e grandes realizações do  clube, aliás, vale destacar que a torcida é fantástica!

 Time do Treze em 1945 (Arquivo Rau Ferreira)


Primeira excursão pelos gramados do Brasil

Na década de 50 o Treze simplesmente não encontrava adversários a altura na Paraiba. Por isso sua diretoria resolveu levar o “Galo da Borborema, para uma inédita excursão pelo Brasil afora. E os resultados não foram diferentes. Simplesmente o Treze deu show e encantou a todos os alagoanos, baianos, amazonenses, sergipanos entre outros, que não acreditavam que existia futebol de 1ª categoria em um time do interior da Paraiba.

Nestes 85 anos de vida, o Treze ganhou uma nova geração de torcedores, muito deles movidos pela grande paixão dos pais, outros por simples questão de opção.  Cada qual carrega consigo uma marca e uma força muito grande, uma vontade de vencer invejável, um sonho e, acima de qualquer coisa, o grande orgulho de ser um “trezeano”. Nas fraquezas e nas conquistas, nas derrotas e nas vitórias, saem às ruas, envoltos em bandeiras e vestindo a camisa do seu time do coração, estampando no rosto a alegria de ser um torcedor do Galo da Borborema. Mesmo ganhando, mesmo perdendo, trezeanos de coração!

Grandes  jogadores, dirigentes e treinadores

Ao longo de 85 anos, grandes times foram formados no Treze FC e extraordinários jogadores defenderam a camisa preta e branca. O clube sempre foi um celeiro de craques, revelando para o futebol Brasileiro uma gama de jogadores de excelente nível técnico. O time do Treze teve gerações fantásticas. Na década de 50 (Quem é desse tempo não esquece) o clube criou mitos entre os quais o goleiro Harry Carrey e o zagueiros Uray.  O pouco que sei do antigo Treze Futebol Clube é o que me foi contado episódicas vezes por irmãos e amigos  mais velhos. Sobre o  goleiro Harry Carrey todos que o viram jogar afirmam que foi o maior de todos, um verdadeiro fenômeno, ágil, elegante e agarrava tudo. São poucos os da nova geração que têm conhecimento de quem tenha sido esta figura que marcou época no futebol campinense. O máximo que sabem é que foi o maior goleiro do Treze. Outro mito é o zagueiro Uray, que até hoje é lembrado como símbolo da garra e da virilidade do futebol paraibano, conquistou vários títulos  profissionais pelo time.

O Treze tinha tambem na sua zaga com Arrupiado e Zé Pequeno, um meio-campo formado por João Luiz e Ruivo. Este abastecia o ataque e tornava os atacantes artilheiros nas vezes que jogassem. Um grande ataque com o ponteiro Marinho  com seu futebol alegre e eficiente, partindo com a bola dominada, rápido, pra frente, vigoroso, decidido, incomparável nessa característica. Tinha tabem o "genial goleador" Mario Buchudo e os lendários Araújo e Josias . Esse era o ataque dos sonhos que fez história na década de 50. Desequilibravam qualquer zaga; Teve tambem o habilidoso Nego Bé (jogou no Santos com Pelé) o ponteiro esquerdo Hercílio de chute forte, drible simples e vistoso, a criação repentina.

Outros craques

Quem esquece craques como: O grande ponteiro Gilvam, a  dupla Bola Sete e Pedro Neguinho; o rápido Rui; os  artilheiros Saquinho,  Delgado  e Santos que jogava simples e objetivo na direção do gol. O Galo teve artilheiros de campeonatos brasileiros e paraibanos, grandes goleiros, zagueiros lendários e inclusive, jogadores que chegaram a atuar pela Seleção Brasileira de Futebol - o  Rinaldo, que saiu do PV para fazer fama no Palmeiras e logo em seguida na Seleção Brasileira, grande jogador. Tinha o  Germano, que foi um dos volantes mais técnicos que passaram pelo futebol paraibano. Desarmava como poucos e jogava de cabeça erguida.  RAUL BETANCOURT meia esquerda dos bons. Quem  o viu jogar vestindo a camisa do Galo atesta que o uruguaio Raul Betancourt, foi um dos grandes jogadores de fora que  atuou no futebol paraibano. Armador cerebral, Betancourt dava o tom do jogo, dosava o ritmo do time e, além disso, liderava a equipe, pela seriedade e serenidade. Atuou pelo Treze nos anos 60. O grande Soares meia esquerda dos bons. Miruca grande ponteiro que depois brilhou no São Paulo, O Assis Paraíba jogador de elegância e precisão, um leve toque por baixo da bola, que caia dentro do gol. Os goleadores João Paulo ( Raçudo, catimbeiro e muito habilidoso, João Paulo chegou no PV na decada de 70 e logo se tornou artilheiro e  ídolo da torcida) e  Adelino - o Leão do Galo, os grandalhões Fernando Canguru e Joãozinho Paulista, que fizeram belos gols de cabeça. Os bons laterais Som e Heliomar, entre outros. Da era contemporânea o principal sem dúvida nenhuma foi o artilheiro Rocha, que ajudou o Treze a conquistar o título em 1989, e firmou-se como o principal artilheiro de estaduais deste mesmo ano. Bem depois, vieram outros bons jogadores, como os goleiros Azul e Erico, Beto, Wagner Diniz, Alison. Do time atual o melhor jogador para mim é o Pio (jogador magrinho, ninguém imagina o potente chute que ele tem na perna direita. Alguém aí já viu um chute de Pio sair longe do gol. Apesar de volante sempre dar trabalho aos goleiros adversários. É tanto que balançou as redes adversárias muitas vezes pelo galo), entre outros.

Foram personagens de momentos únicos que andavam quase esquecidos, principalmente nestes tempos onde se fala tanto em atacantes e esquemas de ataque mais ofensivo nos clubes. Verdadeiros heróis no ato de jogar bola  ou impedir a bola de entrar no gol,  surgiram ao longo da história do Galo da Borborema.

Grandes Treinadores

Dos treinadores, eu era muito miúdo, mas lembro-me muito bem do  Alvaro Barbosa, uma simpatia para a criançada. Mas no aspecto desportivo, o melhor. Tenho lido e ouvido na rádio muitas histórias contadas a seu respeito. Não vou aqui reproduzir nenhuma, vou só dizer ele era o treinador principal, treinador de goleiro, preparador físico, psicólogo, olheiro, e ainda transportava o saco das bolas nos treinamentos. Mas também passaram outros grandes treinadores como: Eurivaldo Guerra (Vavá), Janos, Manoel Veiga (Mané),  Astrogildo Nery (Astrô), Pedrinho Rodrigues e Audírio Nogueira.  No seculo atual quem realmente mostrou trabalho foram o Mauricio Simões e Marcelo Vilar.  Houve também aqueles treinadores que tiveram seus 90 minutos de fama, para, depois, serem esquecidos pela história.

Grandes dirigentes:

Hermínio Soares de Carvalho, Otacílio Timóteo de Souza,  Raimundo de Melo Luz, João Lyra Braga, Genésio Soares de Carvalho, Dr. Sebastião Pedrosa,  Dr. Raiff Ramalho, José de Almeida Torreão, Dr. Edvaldo de Souza do Ó, Dr. José Cavalcanti de Figueiredo, Almiro Cavalcante, Cristóvão Victor dos Santos, Mariano Torreão Vilarim, Dr. José de Araújo Agra, Evandro Sabino, Evaldo Sabino, Flávio Almeida, Olavo Rodrigues, Petrônio Gadelha, Marcelo Nóbrega entre  outros.

Alguns dos grandes times
  Década de 50:

Década de 60:
Na Foto vemos:
Germano, Grilo, Corrô, Calado, Galego e Manezão. Agachados Sabonete, Martinho, Santos,  Soares e Betucha


Treze Futebol Clube em 1967. Em pé da esquerda para a direita: Antonino, Jarbas, Lopes, Leduar, Luizinho Bola Cheia e Dedê. Agachados: Lima, Cordeiro, Martinho, Zeca Baiano e Zé Luiz.

Na  foto  em Pé:
Braga, Galego, Edilson, Jorio, Salvador e Tomires, Agachados: Rui, Adeildo, Luiz Garapeiro, Martinho e Zezinho Ibiapino.

Finalmente gostaria que esta data gloriosa para todos os torcedores e dirigentes trezeanos, servisse principalmente de reflexão para perceberem, que as conquistas do passado servem apenas de referência para realizar no presente alguma coisa de melhor do que realizamos no passado. As organizações, assim como as pessoas, nascem, desenvolvem-se e desaparecem. Entretanto as organizações dirigidas e gerenciadas com competência se perpetuam.

VÍDEOS HISTÓRICOS DO GALO:













Seleção do Treze de Todos os tempos

Finalmente peço aos responsáveis pelo site RHCG para abrir  um espaço para uma discussão, a seleção do Galo da Borborema de todos os tempos. Mas, antes, vai o time que gostaria de ter visto jogar um dia, a seleção do Galo, meu time dos sonhos. Observação: O critério é pessoal, são apenas os jogadores que vi entrar em campo. Eis a MINHA  seleção do Treze  de todos os tempos!

Waldemar, Wagner Diniz e Paulo Ricardo, Fraga e Eliomar, Germano, Soares, Assis Paraiba e Rinaldo, Beto e Rocha. Dos que eu vi jogar é isso ai, mensões honrrosas para, Valdemar, Adelino o Leão do Galo,  Chicletes, Allison, Zé Luiz, Mané entre outros.

Haverá espaço para as sugestões e comentários dos leitores. Afinal de contas, as opiniões dos leitores formarão o time dos sonhos e os maiores destaques do clube neste aniversário. Participe mandando sua seleção.

ÁUDIO:

Especial dos 85 anos do Treze apresentado na Rádio Cariri por Romildo Nascimento:


15 comentários

  1. Adriano on 6 de setembro de 2010 15:07

    Eu posso dizer os que vi jogar: Eduardo (Chico); Wagner Diniz, Hermes,Israel e Cláudio Mineiro; Henrique, Roberto Nascimento, Gilson Baiano e Neto Surubim; Rincón e Rocha. Técnico: Waldemar Carabina

     
  2. Adriano on 6 de setembro de 2010 15:08

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

     
  3. ANIBAL FRANÇA on 6 de setembro de 2010 16:29

    PARABENS AO JOBEDIS PELA HOMENAGEM E AO SITE PELA PAGINA, FICOU MUITO BOA PRINCIPALMENTE A PARTE SOBRE OS ANTIGOS ATLETAS DE NOSSO GALO, VARIOS DELES FIZERAM MUITO PELO NOSSO TIME E HOJE POUCOS CONHECEM.............. ATENCIOSAMENTE..........

     
  4. Vanderlei Fereira Neto on 6 de setembro de 2010 16:32

    Parabenizo o AMIGO Jobedis sobre esta bela homenagem ao grandioso Treze FC a bonita matéria vinculada no RHCG esta simplesmente linda!!!!!!!!!! Seu TRABALHO, nos deixa felizes em rever essas PRECIOSIDADES que contribuiu e contribuiu para o crescimento do ESPORTE na cidade. Desejamos sempre SUCESSO. Grande Abraços Vanderlei Fereira Neto

     
  5. Reginaldo Ezequiel Silva on 6 de setembro de 2010 16:39

    E é muito bom este site, recordar e homenagear os grandes craques do passado e mostrar para os nossos filhos e netos uma historia de sonhos e conquistas. Ficou registrado nos anais da cidade esta bela homenagem ao Treze. Parabens ao Jobedis pelo matéria, essa ficará sempre presente nas minhas buscas na net para rever esta bela historia. Quero que valorize o que voce tem. Você é alguém muito importante para ajudar aos responsaveis pelo site ser cada vez mais acessado. Entregue seu caminho suas vontade seus desejos, seus sonhos ao SENHOR e ele tudo fará, acredite. Um abraço Reginaldo Ezequiel Siva

     
  6. Marcos Soares on 6 de setembro de 2010 17:38

    Ao longo dos 85 anos da sua fundação, a história do Treze Futebol Clube, repleta de glórias e conquistas, se associa à cidade de Campina Grande, que o tem como o seu principal representante nos eventos esportivos.
    Nada mais justo do que resgatar essa história. E Jobedis Magno de Brito Neves, através de um histórico de valor inestimável, recupera de forma bem elaborada, fatos notáveis que muitos admiradores mais novos desconhecem.
    Parabéns ao Galo da Borborema, felicitações à Rainha da Borborema e congratulações ao amigo Jobedis pelo magnífico trabalho.
    Um abraço fraterno
    Marcos Soares/Rio.

     
  7. Marcos Soares/Rio. on 6 de setembro de 2010 17:47

    A história do galo é muito grandiosa... se você for contar tudo, não termina nunca... isso é apenas um capítulo... se você for falar com a velharia que ainda está viva... vai ser preciso muitos Retalhos. Mas, está ótima. Parabéns, Jobedis.
    Marcos Soares/Rio.

     
  8. MARCOS SORRENTINO DE MORAIS on 6 de setembro de 2010 18:35

    É hoje o dia da Alegria em preto e branco .

    Dia de esquecer tudo o que não gostaríamos de lembrar e de relembrar tudo o que nunca poderíamos esquecer.

    É dia de reverenciar o ideal de Bioca e de seus 12 amigos de primeira hora.

    É dia de imaginar como foi aquela reunião de 7 de setembro de 1925 no Centro de Campina Grande, onde foi gerado o embrião daquele que se tornaria o Maior time de futebol da Paraiba e um dos maiores do Nordeste.
    É dia de vibrar com todos os que nos relembram os grandes momentos de nossa história.
    É dia de pensar também em um sonho a ser realizado: Mais uma a Estrela Dourada cravada no peito do manto sagrado do Galo da Borborema.

    Parabéns, Treze Futebol Clube! Como diz o Rei Roberto, “se chorei ou se sorri“, o importante são as emoções que eu vivi com você!
    Parabens ao Jóbedis e aos responsáveis pelo site pela grande homenagem.

     
  9. JONAS DIDI... on 6 de setembro de 2010 18:40

    Amigo jÓBEDIS,

    Já reparou que muitas pessoas acham difícil elogiar uma as outras?
    Uns acham que é puxar o saco.
    Mas quando elogiar, faça com honestidade.

    Então amigo Jobão, reconhecemos de coração esta brilhante homenagem para parabenizar
    o nosso querido Galo que vc com toda humildade "pede licença"
    Eu sim, te peço com esta minha simples mensagem, não deixe nunca de nos presentear com
    suas histórias resgatando o que é de mais bonito na trajetória de um dos time mais importantes
    da Paraíba e do Nordeste como vc citou.

    APLAUSOS PARA O AMIGO E PARABÉNS AO
    "TREZE FUTEBOL CLUBE"
    FAMOSO GALO DA BORBOREMA

    JONAS DIDI...

     
  10. Carla Maria da Silva Dias on 6 de setembro de 2010 18:47

    PARABÊNS A TODOS NÓS TORCEDORES DO TREZE FUTEBOL CLUBE, UMA AGREMIAÇÃO QUE NASCEU DA FÊ, CONFIANÇA E AMOR DE ALGUNS ABNEGADOS, PASSOU PELOS 85 ANOS E SE TORNOU A MAIOR TORCIDA DO ESTADO E UMA DAS MAIORES EQUIPES DO NORDESTE.
    QUE CONSEGUIU TUDO QUE POSSUI COM HONESTIDADE E TRABALHO.TUDOS SEUS BENS E EXTRUTURA FOI CONSTRUIDO COM MUITO SUOR E GARRA. NÃO INVADIU NENHUM TERRENO E NEM FOI BENEFICIADA POR DECRETOS POLÍTICOS.
    PARABÊNS GALO DA BORBOREMA E SUA TORCIDA, E ESPERO QUE EM UM FUTURO BEM PRÓXIMO POSSAMOS CONQUISTAR O TÃO ALMEJADO TÍTULO NACIONAL DA SÉRIE D PARA DEPOIS GALGAR OUTROS DEGRAUS DO CAMPEONATO BRASILEIRO.

     
  11. Carlos Diego Villar on 6 de setembro de 2010 19:34

    Parabéns ao maior e melhor clube do Nordeste o Treze Futebol Clube!!!!!!!!!! Nos faz raiva de vez em quando…mas quem disse que em relacionamentos só existem bons momentos?
    Ainda bem que SOU Galooooooooo ATÉ MORRER!!!!
    SAUDAÇÕES Trezeanas e parabéns ao Jobedis e ao site pelo belo trabalho de resgate e toda a nação galistas.
    Agora vou dizer o meu time dos sonhos do Treze Futebol Clube
    Azul. Wagner Diniz, Paulo Ricardo, Fraga e Eliomar, Assis Paraiba e Soares, Beto, Rocha, João Paulo e Vandinho

     
  12. Carlos Diego Villar on 6 de setembro de 2010 19:34

    Parabéns ao maior e melhor clube do Nordeste o Treze Futebol Clube!!!!!!!!!! Nos faz raiva de vez em quando…mas quem disse que em relacionamentos só existem bons momentos?
    Ainda bem que SOU Galooooooooo ATÉ MORRER!!!!
    SAUDAÇÕES Trezeanas e parabéns ao Jobedis e ao site pelo belo trabalho de resgate e toda a nação galistas.
    Agora vou dizer o meu time dos sonhos do Treze Futebol Clube
    Azul. Wagner Diniz, Paulo Ricardo, Fraga e Eliomar, Assis Paraiba e Soares, Beto, Rocha, João Paulo e Vandinho

     
  13. Carlos Diego Villar on 6 de setembro de 2010 19:35

    Parabéns ao maior e melhor clube do Nordeste o Treze Futebol Clube!!!!!!!!!! Nos faz raiva de vez em quando…mas quem disse que em relacionamentos só existem bons momentos?
    Ainda bem que SOU Galooooooooo ATÉ MORRER!!!!
    SAUDAÇÕES Trezeanas e parabéns ao Jobedis e ao site pelo belo trabalho de resgate e toda a nação galistas.
    Agora vou dizer o meu time dos sonhos do Treze Futebol Clube
    Azul. Wagner Diniz, Paulo Ricardo, Fraga e Eliomar, Assis Paraiba e Soares, Beto, Rocha, João Paulo e Vandinho

     
  14. Jonas didi... on 6 de setembro de 2010 20:39

    AMIGO JOBÃO,MINHA SELEÇÃO, DETALHES E CONSIDERAÇÕES, TALVEZ ALGUNS FORA DA POSIÇÃO,
    MAS VAI ASSIM MESMO, VÍ JOGAR...


    WALDEMAR (entrava em campo com uma mancha "molhada" no peito)
    BRAGA (pelas faltas que batia, a gente ficava batendo os pés por trás da trave para assutar o goleiro)
    ANTONINO (pela raça e amor a camisa)
    FRAGA (pela classe)
    GERMANDO(aquela classse de amortecer a bola quando ela vinha do alto, que beleza...)
    MARTINHO E SOARES (lembro-me bem de uma jogada que eles tinha ensaiada, o Soares ao pegar na bola, esperava
    o Martinho correr pelo meio, lançava e praticamente ele pegava a bola na entrada da grande
    área, ajeitava,avançava mais um pouco e GOL, sinceramente era em quase todos os jogos)
    ASSIS PARAÍBA(dispensa comentários)
    LIMA(lembro daquela jogada que ele dava a tapa na bola, corria muito, ao parar com o pé direito em cima da bola, automaticamente levava a bola com a esquerda, aí o cara que vinha junto ficava, demais)
    CHICLETES (raçudo, brigador e fazia belos gols)RINALDO(chegou a jogar no Palmeiras e na seleção, precisa dizer mais alguma coisa)

    Abraços Jonas didi...

     
  15. Honorio Pedrosa on 8 de setembro de 2010 16:00

    CARO JOBÃO, ANTES DE MAIS NADA PARABÉNS POR MAIS UM ANO DE VIDA DO NOSSO GLORIOSO GALO DA BORBOREMA, A VOCE POR MAIS ESSA MATÉRIA QUE NOS ENACANTA E NOS FAZ VIAJAR ATRAVES DOS TEMPOS.

    MINHA SELEÇÃO É:
    Helio Show. Wagner Diniz, Paulo Ricardo, Hermes e Eliomar, Assis Paraiba e Soares, Beto, Rocha, João Paulo e Vandinho.

    Noro Pedrosa

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br