Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Deodato Borges marcou época em Campina Grande nos anos 60, pois seus programas no rádio ficaram na história da comunicação campinense.

Deodato mantinha um espaço na Internet, no endereço: http://deodatoborges.blogspot.com.br/. Lá, escrevia crônicas, relembrava sua vida e contava curiosidades de sua passagem em Campina Grande. Exemplo do fato, são as fotos abaixo:

1a. foto: Deodato, Ary Rodrigues e Epitácio Soares - 2a. foto: Deodato (auditório)
Montagem: Mike Deodato

Reproduzimos a seguir, um destes relatos encontrados em seu blog:

"As fotos acima, acompanhadas de áudios da antiga Rádio Borborema, numa montagem feita pelo meu filho Deodato (Mike Deodato, Jr.), despertaram, de repente, dentro de mim, recordações de uma época que passou, mas que fez parte da minha vida e ficou para sempre gravada em minha alma.

Elas remontam ao início da década de sessenta, quando, no alvorecer dos meus vinte e cinco aninhos, em plena juventude, portanto, como produtor da antiga Rádio Borborema de Campina Grande, desdobrava-me na realização de um trabalho que era, ao mesmo tempo, o meu sonho profissional, preparando uma programação para a emissora mais importante daquela região paraibana. 

Na época, cabia ao rádio (já que a TV apenas engatinhava e não existia internet) marcar presença em todos os eventos importantes, como carnaval, natal, ano novo, aniversário da cidade e da emissora, etc. e tal. E cabia a mim, como chefe de programação das emissoras associadas locais, produzir programas que agradassem a todo tipo de ouvintes.

Para a criançada e para os adolescentes de então foi que surgiu o seria-do “As Aventuras do Flama”, que ia ao ar, de 2ª. â 6ª. Feira, às 13.00 horas, estendendo-se por mais de de 2.200 capítulos, dando nome e força ao herói paraibano. Para os adultos, programas variados, como “Bom Dia Para Você” (crônica diária, que ia ao ar às 11.00 hs., sempre enaltecendo uma figura de alguém em destaque), “Encontro com o passado” (programa diário, às 5 da manhã, feito com músicas antigas, com legendas e atendimento aos ouvintes), “A Semana em Revista” (aos domingos, às 19.00 horas), “Epopéia do Samba” (às 20.00 horas, também aos domingos), “Teatro do Outro Mundo” (Rádio-teatro, com peças fantasmagóricas, às 22.00 horas, encerrando a programação domingueira), “O Cinema em Sua Casa” (filmes famosos em rádio-teatro, com trilhas autênticas), “Patrulha da Cidade” (fazendo com a bandidagem, mas sem deixar a peteca cair, de segunda a sábado, ao meio-dia), “Seu Encrenquinha” (divertidas criticas, enfocando problemas da cidade, às 12.45 hs., diariamente) e “Linhas Cruzadas” (humorismo, envolvendo cenas do cotidiano), tudo escrito e produzido com extrema, a fora as novelas que iam ao ar no horário nobre, às 20 horas, de segunda a sábado, variando entre as de minha autoria e as de Fernando Silveira, um verdadeiro gênio da dramaturgia, com quem aprendi quase tudo o que sabia sobre rádio.

No período carnavalesco, o bom mesmo era criar algumas marchinhas em cima de temas de novela, como “Paixão de Cigano”, ou envolvendo o disse-me-disse sobre óvnis, como é o caso do “Disco-Voador”, e deixar que intérpretes como Silvinha de Alencar, Maria do Carmo, Vicente Andrade e tantos outros cantassem, sob a regência do maestro Nilo Lima e sua orquestra Borborema.

A fora tudo isso, ainda existiam os momentos especiais, como na sexta-feira santa, quando eram transmitidas peças bíblicas devidamente radiofonizadas e com interpretação impecável do nosso “cast” de rádio-teatro.

São momentos que fizeram parte da minha vida e que preciso, de vez em quando, relembrá-los, antes que os esqueça". (Por Deodato Borges)

***

Pode deixar. O "Retalhos Históricos de Campina Grande, não deixará ser esquecido, inesquecível Deodato Borges, a começar pelo áudio que você citou, que todos podem escutar clicando abaixo:



Infelizmente, Deodato Borges se foi em 25 de agosto de 2014, após seu filho, o consagrado desenhista Mike Deodato, assim noticiar em sua página no Twitter:


Não. Nem Deodato morreu, nem tampouco o Flama. Sempre existirão na memória daqueles que escutaram suas aventuras no rádio. 

DEODATO BORGES é mais um retalho da história de Campina Grande!!!!

3 comentários

  1. Mário Vinícius on 26 de agosto de 2014 15:02

    Recordo de Deodato Borges apresentando um programa na TV Borborema, "O Repórter da Cidade", de segunda a sexta-feira, sempre às 18 horas, no finalzinho dos anos 60. Havia uma frase que eu achava o máximo e ainda hoje recordo: "Agora, vamos ver o que se passa nesta cidade com QUASE duzentos mil habitantes..." Que seja bem acolhido do outro lado da vida !

     
  2. Walmir Chaves on 27 de agosto de 2014 08:12

    Essa é a imagem que tenho do Deodato! Na primeira foto está com Ari Rodrigues (Locutor) e Epitacio Soares ( Jornalista e pai do cantor Ronaldo Soares) Nunca vi Deodato com raiva ou discutir com ninguém. Era uma pessoa tranquila e educada...

     
  3. Manoel Guimarães on 27 de agosto de 2014 08:12

    Adorei essa lembrança do Deodato e da Rádio Borborema qdo, so meio dia, ouvia a linda voz de Silvinha de Alencar ( a estrela do meio dia) a cantar "folhas do outono". Valeu!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br