Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Não se pode negar o carinho dos campinenses para com a TV Borborema. Afinal, a TV de Assis Chateaubriand foi à primeira da Paraíba, além de ser a pioneira também no interior do Nordeste.

É de se lamentar apenas, que devido ao corte de custos, a emissora não teve a preocupação de preservar seu acervo. Momentos como o hexacampeonato do Campinense, inauguração do Amigão, o tetra do Campinense na década de 70, o tri do Treze na década de 80, além de grandes momentos políticos, como a inauguração do Parque Evaldo Cruz, Parque do Povo e outros momentos gloriosos, tenham se perdido, ou se existem ainda, estão em poder de terceiros, alguns, poucos preocupados na preservação e conseqüentemente, no repasse da história para os curiosos, a exemplo do que ocorre com a TV Paraíba e Cabo Branco, donas de um grande acervo recente de nossa história, mas que pouco se interessa em mostrar novamente suas grandes reportagens, nem que seja em forma de especiais.

Em 1970, a TV Borborema era a única emissora local da Paraíba. Mesmo com poucos recursos, ela sempre procurava através da criatividade, oferecer uma boa programação aos paraibanos. Foi assim que a Revista Veja da Editora Abril, relatou a humilde, mas cheia de garra, emissora da Rainha da Borborema: “Em Campina Grande, capital econômica da Paraíba, a TV Borborema levou a sua ‘imagem do progresso’ ao ar, pela primeira vez, em 1963. Exemplo típico de pequena emissora de TV, é graças ao videotape que ela consegue se manter no ar. Ao todo a Borborema tem doze funcionários na parte técnica e quatro na parte artística, todos apresentadores ou locutores. Tem duas câmaras, sendo que uma delas está quebrada, e uma precária iluminação no estúdio onde são levados ao ar seus dois únicos programas ao vivo, diários. O primeiro deles, ‘Graziela Entrevista Atrações’, vai ao ar às 20 horas, comandado por Graziela Emerenciano, cronista social da cidade, que a troco de um salário mensal de 200 cruzeiros, produz, dirige e apresenta seu programa: entrevistas com personalidades da região. Logo em seguida, entra o “Tele-Repórter”, com o radialista Paulo Rogério (também 200 cruzeiros por mês), dando ‘as últimas do Brasil e do mundo’. O resto da programação são enlatados, adquiridos dos Associados, tendo mais sucesso o ‘Programa Flávio Cavalcanti’, que é visto duas vezes por semana; a segunda vem do Recife, que também importa enlatados”.


É de se notar, que existiam todos os tipos de problemas para que a TV Borborema operasse, mas isso era normal numa época de pouca tecnologia.

A gloriosa história da TV Borborema deve ser preservada e que os proprietários dessa emissora, respeitem a tradição dela em nossa cidade, não mudando, por exemplo, o nome da TV, a exemplo do que ocorreu com a Rádio Borborema, que ao mudar seu nome, perdeu toda a identidade com a cidade de Campina Grande.

Fontes Utilizadas:

-Revista Veja (Coleção)

7 comentários

  1. Cleyton on 16 de março de 2010 13:29

    A menina da cruz de Patos, era irmã de criação de Graziela Emerenciano. Graziela é uma lenda viva de nossa televisão.

     
  2. Joelmi Cavalcante on 17 de março de 2010 16:11

    Após sair a concessão da emissora, teve uma história diferente nos outros estados, já que as primeiras emissoras de TVs surgiram nas capitais de estados brasileiros e anos depois vinham as primeiras emissoras no interior dos estados.
    Assis Chateaubriand determinou a inauguração da antena de TV em Campina Grande em 1961. Sendo assim a TV Borborema foi a 1ª emissora de TV inaugurada no Norte/Nordeste sendo a 3ª emissora do Brasil
    A TV Borborema entrou em fase experimental em 15 de setembro de 1963,[1] quando produziu os seus primeiros programas.
    A emissora foi inaugurada oficialmente em 14 de março de 1966, sendo emissora própria da TV Tupi.[1]
    A emissora transmitiu os programas da TV Tupi, que mais tarde transformava em Rede Tupi até o fim da rede em 18 de julho de 1980.
    Com o fim da Rede Tupi, a TV Borborema integra a Rede de Emissoras Independentes, liderada pela TV Record de São Paulo e TVS do Rio de Janeiro.
    Com o surgimento o Sistema Brasileiro de Televisão em 1981, passa a integrar a Rede Globo, permanecendo até 31 de dezembro de 1986.
    Em 1º de janeiro de 1987, torna-se afiliada da Rede Manchete.
    Em 1989 trocou a Rede Manchete pelo SBT, onde está até hoje.
    Fonte: wikipedia

     
  3. Anônimo on 20 de março de 2010 11:26

    Muito bom o artigo sobre a TV Borborema, que assistia muito na minha infância em meados dos anos 70. Gostaria de saber mais, programação antiga, detalhes técnicos -- vídeos, seria sonhar demais.
    Além dos programas citados, guardo boa lembrança dos programas de música (Jackson do Pandeiro, Antônio Barros e Cecéu, muitos outros), parapsicologia, infantis, etc.
    As propagandas eram muito rudimentares. Um ou dois exibidores de slides, sob um áudio que parecia sair de acetato. Na maior parte dos programas, uma ou no máximo duas câmeras (sempre desniveladas quanto a contraste/brilho).
    O heroísmo era grande. Na transmissão do 13xCampinense, lembro alegremente do slide com "Vamos repetir o gol", durante uns 30 segundos.
    O progresso técnico era lento mas muito esperado.

     
  4. Sylvio on 8 de fevereiro de 2011 21:25

    Complementando as informações sobre a edição da Veja... a matéria foi veiculada na edição nº 107 de 23 de setembro de 1970 sob o título "Vinte Anos de Televisão".
    O Paulo Rogério, que acredito ter sido o primeiro apresentador (ao vivo) da Tv paraibana é meu pai, falecido há 8 anos.
    A notícia me deixou orgulhoso e me fez lembrar dos velhos tempos da TV e Rádio Borborema.

     
  5. Anônimo on 10 de março de 2011 00:03

    A Tv borborema foi poalco de programas de tv infantil como os saudoisos palhaços Carrapeta, Pipokinha 9 com suas popularidades realizavam festa naas comunidades em finais de semana, levando arte, cultura e entretenimento ao povo. artista Fatima Ribeiro boneca clarita.Que posterioemente na Micarande estes talentosos arrastavem multidões de crianças com blocos infantis.Por ironia do destino nossa estrela maior Shaolim, teve um programa diário. era muito bom de excelente qualidade, o motivo de sua saida foi falta de apoio comercial, e empresa geralmente só observam cifras.

     
  6. Anônimo on 28 de março de 2011 23:38

    Prezado Sylvio, o saudoso Paulo Rogério não foi o primeiro apresentador de telejornais da Paraiba. O primeiro foi Ademar Morais(já falecido)seguido por Ariosto Sales e Luismar Rezende.
    Todos atuando nos primeiros anos da pioneira tv borborema.
    Por falar nela, o post de Joelmi Cavalcante comete dois equivocos:o primeiro é que a tv borborema não foi a terceira emissora do Brasil.Na verdade é a tv record de São paulo(as duas primeiras:tv tupi de SP inaugurada em 18 de setembro de 1950 e a tv tupi RJ inaugurada em janeiro de 1951).
    A tv borborema foi a quinta tv do nordeste e a primeira instalada em uma cidade do interior nordestino(Campina teve tv na frente de 13 capitais!).
    O outro equivoco é quando ele diz que com o fim da rede tupi, a borborema passou a integrar uma rede emissoras capitaneadas pela tv record.
    Não foi bem assim.Com o fim da Rede Tupi(que teve as concessôes cassadas pelo governo militar)em 1980, a borborema passou a exibir a programação da Bandeirantes, logo depois trocando pela rede globo(ela foi afiliada da rede, de 1981 até 1986).

     
  7. Carlos Marques Alves Pereira on 8 de junho de 2015 13:54

    - Ajudem-nos por favor! -------- Caro Srº. Estou procurando uma família de pessoas parentes de Manoel Rodrigues da Silva ( Santo) filho de: PAI Manoel Inácio da Silva e MÃE - Severina Alexandrina da Conceição. IRMÃS: Inácia, Raimunda e Rita (Ritinha) IRMÃOS: José Inácio da Silva, Edimlson Rodrigues da Silva e Damião (LALÁ). Este meu amigo o MANOEL RODRIGUES DA SILVA, saiu de casa em Campina Grande PB, no dia 05/08/1954 vindo pra Goiás, perdendo assim, contato com sua família, eu, com vontade ajudá-lo, faço então este contato. Está família foi criada no Sitio Louzeiro o dono era a época, o proprietário deste referido Sítio era o Sr° Francisco Capitão. Gostaria muito de poder ajudar este meu amigo a reencontrar sua família.

    fico aguardando contatos.

    Carlos Marques Pereira
    Telefones
    64 3613 2140 residência
    64 9646 3005 móvel Vivo
    64 8403 3593 móvel Oi
    64 8121 6055 móvel Tim
    e-mail
    cajado64@gmail.com
    Rio Verde - Goiás.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br