Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Em 14 de março de 1966, entrou no ar oficialmente a primeira televisão da Paraíba, a TV Borborema, fruto do ideal de Assis Chateaubriand que escolheu Campina Grande para a sede de uma TV do grupo dos Diários Associados.

Tudo começou em 1961, quando um engenheiro francês contratado pelos Diários Associados visitou Campina Grande. Seu objetivo era encontrar um local para que fosse implantando um projeto de instalação dos transmissores. O equipamento foi doado pela TV Tupi, a emissora chefe dos Grupo Associados e o local escolhido o Edifício Rique, na Venâncio Neiva.

A TV entrou em operação em fase experimental, em 15 de setembro de 1963, quando apresentou um programa social, com apresentações de artistas pernambucanos e de Campina Grande. Também houve um telejornal, que obteve certo sucesso na época. Na transmissão inaugural realizada no Edifício Rique, personalidades locais estiveram presentes, a exemplo de José Noujain e esposa, João Lira Braga e esposa, Otávio Queiroz e esposa, Gilberto Ribeiro, Edval Carvalho, Zuilson Oliveira, Cláudio Cisneiros e esposa, Pedro Sabino e esposa, Hailton Sabino e esposa, Francisco Assis Vieira Melo e esposa, Alonso Arruda, João Nogueira de Arruda, Nilo Tavares, Severino Cabral, Ibrahim Habib, Michel Mozales, Kalina Lígia Duarte Nogueira, Gladys Emerenciano, Hilton Motta, Genésio de Souza e Ariosto Sales.

A primeira imagem da emissora foi a de Hilton Motta. Suas palavras históricas foram as seguintes: “Boa noite, telespectadores de nossa cidade rainha da Borborema, tem início, nesta festa de gala, que conta com a presença da mais ilustre ala da sociedade a pré-estréia em caráter experimental do canal 4, a nossa TV Borborema de Campina Grande, marca do pioneirismo de nossa gente. Não se trata, pois, de uma idéia, de um esboço, de uma vontade de realizar. Nossa TV, a TV de todos os campinenses e paraibanos já é uma realidade indiscutível e vai se incorporar ao patrimônio artístico e cultural da cidade como força maior do seu desenvolvimento e do seu progresso, integrando-se também, de forma distinta, às solenizações do centenário de Campina Grande, no próximo ano de 1964. É Campina Grande não pode parar. Nada detém. E ao lado de sua marcha para o futuro, progressistas e dinamicamente, estão os Diários e Rádios Associados com a parcela de seu esforço e a contribuição de sua capacidade organizadora”.

Em outubro de 1963, novas intervenções ao vivo. Foi transmitida a festa das debutantes no Campinense Clube, a parada cívico-escolar-militar em homenagem ao aniversário da cidade e acreditem: a partida Treze x Campinense no Estádio Presidente Vargas, 25 anos antes do jogo Treze x Botafogo, a primeira transmissão de um jogo ao vivo da Rede Paraíba e 36 anos antes da transmissão dos jogos do Campeonato Paraibano pela TV Correio, iniciada em 1999.

No começo da TV Borborema, toda a programação da televisão local se resumia a duas horas diárias. Segundo o Diário da Borborema: “a partir das 20h, os receptores recebiam as primeiras imagens locais, começando com a abertura e seguindo com a imagem padrão, apresentando o logotipo da TV. A partir daí a programação era dividida em tempos que variavam entre 10, 15 e 45 minutos. Às 20h15 a emissora começava a transmitir o "Cineminha", com desenhos animados e séries; às 20h30, era a vez do "Tele Esportes Borborema", apresentado por Amaury Capiba; às 20h45, o "Musical", com Arlindo e seu conjunto; às 21h30, Divertimentos em filmes, com apresentação de seriados. A programação era encerrada às 22h”.

Também é dessa época o programa “Zé Lagoa na TV”. Atrações do porte de Rosil Cavalcanti, Enildo Siqueira, Amaury Capiba, Marilda Ferreira, além do conjunto do famoso personagem capitão Zé Lagoa, se apresentavam no programa.

A festa de Momo de 1964 foi outro evento transmitido pela TV Borborema. Amaury Capiba comandou a equipe que trabalhou no evento.

Nos primeiros anos da TV Borborema, quando não existia o videotape, o jornalismo era apresentado de forma precária. Eram apresentados slides com fotos principalmente do Diário da Borborema, que ilustravam as notícias. É dessa época o jornalista Geraldo Batista, que apresentou o noticiário chamado “Factorama”: “Havia muito improviso, mas trabalhávamos com dedicação e isso compunha a qualidade dos telejornais”, relatou Batista ao Diário da Borborema em 2006.

Cenas do jornalismo da TV Borborema

Um dos nomes marcantes da TV Borborema foi o de Graziela Emerenciano, que entre 1966 e 1988, apresentou um programa de entretenimento, com atrações políticas, sociais, musicais e de variedades, bem antes dos programas de Amaury Júnior, Otávio Mesquita e afins. Graziela recebeu em seu programa, personalidades como Nelson Gonçalves, Jair Rodrigues, Jorge Amado e toda a nata da sociedade local.

Graziela

Outro programa de destaque da TV Borborema e que já foi alvo do nosso blog, foi o do palhaço Carrapeta, que se destinavam as crianças. Luiz Holanda, o Carrapeta, tornou-se uma celebridade local, tudo graças a sua visibilidade na TV. Nos anos 90, o palhaço Pipokinha também realizaria um programa nos moldes do de Carrapeta.

Nos anos posteriores, o canal da emissora mudaria do 4 para o 9. Os logotipos também mudariam, como pode ser visto nas imagens a seguir:


Anos 90
Atual

A TV Borborema desde sua estréia extra-oficial em 1963 até 1980, retransmitiu para a cidade o sinal da TV Tupi. Em função do encerramento das atividades da primeira emissora do país, a TV Borborema retransmitiu as imagens da TV Record e em setembro de 1980, fez parceria com a Rede Globo. O evento de afiliação com a poderosa global, foi marcado com um coquetel na cidade, contando com as presenças do prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro, o diretor regional da Rede Globo Leopoldo Collor de Melo (ele mesmo, o irmão do ex-presidente Fernando Collor) e outras personalidades. O então superintendente da TV Borborema, Jonatas Mahon, discursou na solenidade demonstrando a importância da associação entre as duas emissoras.

No começo de 1987, a TV Borborema assinou um contrato com a emergente Rede Manchete, marcando uma nova fase em sua história. A final do Campeonato Brasileiro de 1986, que terminou apenas no ano seguinte, foi mostrada com exclusividade para Campina Grande pela emissora, além de mostrar também, os famosos Carnavais do Rio de Janeiro. Não se pode esquecer, é claro, a programação local, já que não tinha mais que seguir o padrão globo, ou seja, teria um horário mais alternativo para a realização de seus programas locais. A partir de 1989, assinou contrato com o Sistema Brasileiro de Televisão do grupo Silvio Santos e mantém até os dias atuais, essa parceria de sucesso.

Os programas da TV Borborema mereciam um espaço a parte. No seu começo, a emissora de Campina Grande tinha o privilégio de ser a geradora das imagens das famosas novelas da Tupi para a região nordeste. Os programas locais também ficariam marcados na história da televisão paraibana. A Hora do Povo na TV começou em 1991. Em 1996, uma versão para a TV do programa “A Patrulha da Cidade”, sucesso na Rádio Borborema. No ano de 2000, seria criado o “Momento Junino”, talvez o programa de maior sucesso e expressão da história da TV Borborema. Apresentado por Abílio José, nomes do quilate de Marinês, Santanna, Flávio José, Mastruz com Leite, Alcymar Monteiro, Dominguinhos entre outros, foram destaques no programa, que é exibido durante a época do “Maior São João do Mundo”.

Não se pode esquecer também, das transmissões ao vivo do Maior São João do Mundo e principalmente da Micarande, pois na transmissão dessa última, a TV Borborema passava as madrugadas mostrando os pontos altos do evento que ficou marcado na memória de Campina Grande.

Pois é, são 45 anos de história da TV Borborema com nossa cidade, todavia um fato a se lamentar, a não preservação da memória da emissora, pois em virtude dos altos custos dos videotapes, os mesmos eram reutilizados e programas históricos não tiveram nenhum registro preservado. Se a emissora tivesse tido a preocupação de manter algumas imagens, momentos históricos de Campina Grande teriam seu registro. Outro motivo de preocupação é uma nova idéia que está surgindo nos Diários Associados, através do objetivo de unificar o registro do nome do grupo. Por esse motivo, a Rádio Borborema e a TV O Norte já desapareceram. Se o mesmo fato ocorrer com o nome da TV Borborema será um desrespeito à cidade, um verdadeiro “tiro no pé”. Esperamos que tal fato não ocorra.

Imagens históricas:




Assista:

Antiga Vinheta da TV Borborema:


Fontes Utilizadas:

-Arquivos do Diário da Borborema
-Arquivos do Diário de Pernambuco
-Arquivos Pessoais
-TV Borborema

14 comentários

  1. thiagoal on 27 de outubro de 2009 14:31

    É realmente uma pena que a gloriosa Radio Borborema tenha desaparecido para dar lugar a uma versão paraibana de uma rádia "estrangeira".
    COmo também é uma pena que um programa como o Momento Junino, apesar de ainda existir, tenha perdido o rumo e passado a apresentar atrações que de forró não tem nada, se rendendo e se vendendo ao poder financeiro e midiático das gravadoras ( como bem disse Santanna o Cantador na sua mais recente aparição no programa).

    Abraços
    Thiago Oliveira

     
  2. Anne Cristine on 7 de novembro de 2009 18:49

    Estou muito feliz em saber que o nome do meu querido pai, ZUILSON DE OLIVEIRA,foi mencionado na inauguração da TV BORBOREMA.Nasci aí em Campina Grande.
    Obrigada.
    Anne Cristine Peixoto de Oliveira

     
  3. gustavo ribeiro on 21 de março de 2011 13:38

    Em 1982 eu tinha uma câmera VHS Panasonic. Equipamento difícil de encontrar na cidade naquela época. Certa vez, Rômulo Azevedo me tomou emprestado aquele equipamento para produzir algumas de suas geniais matérias para a TV Borborema.

     
  4. mario vinícius on 21 de março de 2011 14:19

    Muito bom ! Lembro que eram exibidas as reportagens feitas por Odycine, nos anos 60 e 70. Pena que não existiam meios tão ao alcance de todos para a gravação de tais imagens

     
  5. gustavo ribeiro on 21 de março de 2011 18:17

    Lembrei do programa CONFIDENCIAL apresentado por Chico Maria. Naquela poltrona de couro do estúdio da TV Borborema, entre outras tantas personalidades, Chico entrevistou Frei Damião e em outra ocasião, D.Helder Câmara. Chico Maria fará parte de um dos próximos "Mesa de Bar".

     
  6. Sylvio on 21 de março de 2011 21:31

    Gostaria de registrar que na foto onde mostra a equipe de reportagem na rua em 1985, com o repórter Rômulo Azevedo está o câmera Sílvio Vieira, hoje trabalhando na mesma função na TV Cabo Branco - JP.

     
  7. Emmanuel Sousa on 22 de março de 2011 08:22

    Gustavo, essa postagem q segue o link fala do Programa Confidencial na Revista Veja. Inclusive enfatizando a encostada na parede q Chico deu em Plínio Lemos perguntado-lhe: "O Senhor mandou matar Félix Araújo?"

    http://cgretalhos.blogspot.com/2010/02/memoria-tv-borborema-na-revista-veja-em.html

     
  8. Adriano on 22 de março de 2011 14:18

    No blog tem o áudio de uma entrevista histórica que Chico Maria faz com Luiz Gonzaga, seria legal mostrar a ele no dia do Mesa de Bar, para ele escutar. O link é o seguinte: http://cgretalhos.blogspot.com/2009/09/video-o-ultimo-show-de-luiz-gonzaga-em.html

     
  9. Anônimo on 1 de junho de 2012 21:21

    Pena que a tv borborema não tem dono,só pessoas que administra, quem sabe um dia essa emissora possa da uma mudada geral com qualidade, com gente de visão,sabendo valororizar essa história, 46 anos no ar é pra saber ser melhor explorado.
    Trabalhei 17 anos nela.

     
  10. Anônimo on 18 de fevereiro de 2013 20:05

    Comecei a trabalhar na TV. Borborema no dia 17 de Setembro de 1963. Comecei no departamento comercial.Depois trabalhei como operador de áudio, operador de videotape,e outras funções. Os que trabalharam comigo: Joel Carlos, Ubirajara, José Santos, Marcos Albuquerque, Ronaldo Eloy, Luiz Rodrigues, Nelson Roberto, Genero Marques, Patrício, Clemente de Sousa (leo) Walter Meira, Marilda, Ademar Martins, Amauri Capiba, Eraldo César.Luizmar Resende, Sevy Nunes. Ariosto Sales era o Diretor. Até junho de 1964 (mais ou menos) funcionou no canal 4. Depois passou para o canal 9. Saí de lá em Janeiro de 1976. Marconi Alves de Melo.

     
  11. gilson souto maior souto maior on 9 de janeiro de 2014 13:40

    Ressaltar,apenas, que durante vários anos fui ao lado do saudoso Temístocles Maciel, apresentador do Factorama e Rede Tupi de Notícias. Geraldo Batista nos substituía no aos sábados.Fui o responsável por sua contratação, quando o mesmo integrava a equipe da Rádio Difusora de Cajazeiras. Ele iniciou a sua vida como radialista em Juazeiro do Norte, sua cidade natal.
    Os meus agradecimentos,

    Gilson Souto Maior




    Gilson Souto Maior

     
  12. MAIO SPELLMAN QUIRINO DE FARIAS on 22 de fevereiro de 2014 00:30

    FOI UMA GRATA SURPRESA VE A FOTO DO MEU PAI, APESAR DE NÃO TER NENHUMA IDENTIFICAÇÃO, NO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO. SEVERINO QUIRINO DE FARIAS ESTEVE AO LADO DE UMA TURMA QUE REALMENTE AMAVA O QUE FAZIA. EU OS VIA SEMPRE. TINHA MEUS DEZ ANOS E ACOMPANHAVA MEU PAI NO SEU TRABALHO JÁ NA RD BORBOREMA: EVANDRO BARROS, PAULO BERTRAND, LUIZ AGUIAR,GERALDO BATISTA, GILSON SOUTO MAIOR, JOEL CARLOS, HUMBERTO DE CAMPOS, ALÉM DE OUTROS. TODOS MERECEM RECONHECIMENTO COM LOUVOR. PARABÉNS PELO BLOG.

     
  13. Sylvio on 9 de fevereiro de 2016 21:33

    Frequentemente visito o CG Retalhos quando bate aquela saudade nos meus pais e de rever as histórias da minha gloriosa cidade.
    Vendo esse artigo sobre a TV Borborema, os comentários dos contemporâneos do meu pai Paulo Rogério, lembrei que quando esteve na superintendência da TV Borborema (não me recordo o período exato) ele na busca de trazer algo novo para a TV e com a mudança da logomarca eis que ele me apresenta a música tema. Me recordei que o artista é o guitarrista Al Di Meola e a música Sequencers. Segue link... https://www.youtube.com/watch?v=EnYSmQWsMKQ

     
  14. Lúcia Menezes on 13 de novembro de 2016 11:19

    Uma grata surpresa encontrar registros daquela época. Coloco aqui os registros de algumas de minhas participações. Fiz apresentações no Clube Papai Noel com Eraldo César. Fiz um programa na Rádio Borborema - O mundo da Mulher. Era gravado às quintas e levado ao ar aos domingos às 11:30, participei na TV Borborema canal 13, juntamente com Ari Rodrigues dos sorteios da Girafa Tecidos,aos domingos à noite, fantasiada de mágica com a "Chave da Sorte" nas mãos. Fui colega de Gilson Souto Maior. Epitácio Soares me convidou para escrever uma coluna no Jornal. Foi uma época divertida porém passageira. Em 171 fui embora de Campina Grande para São Luis. Moro em Fortaleza há 41 anos(tenho 70). Foi muito bom recordar tudo que está postado no Google.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br