Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Um dos maiores resgates históricos do futebol brasileiro ocorreu em Campina Grande. Trata-se do livro contando a história do Treze Futebol Clube, uma das paixões do “campinagrandense” pelo futebol. Detalhe, o trezeano mais apaixonado se recusa a dizer que é campinense, já que é o nome de seu maior rival.

A “Bíblia” dos torcedores do Galo da Borborema foi uma obra do professor Mario Vinicius Carneiro Medeiros, um dos colaboradores do blog “RHCG”.

Mario Vinicius Carneiro Medeiros

Professor Mário é casado, formado em Direito e em Licenciatura Plena em História, ambas pela UEPB. A sua formação em História explica bem sua pesquisa aprofundada, pois em seu livro a história do Treze é contada ano após ano, com uma grande variedade de fotos e curiosidades. A idéia do livro ocorreu em 1975: “Na oportunidade, o Treze completava 50 anos e lançou uma revista para comemorar o fato. No lançamento, vi uma pessoa comentando uma foto que haviam tirado em 1948. O cidadão era ex-jogador do Treze e aquilo despertou em mim o desejo de escrever a história do Treze quando o clube completasse 75 anos de idade. Por falta de patrocínio, só fiz isso quando o Treze completou 80 anos”, relatou o professor ao blog “RHCG.


O acervo histórico constante no livro foi alvo de várias horas de pesquisa e dedicação, Mário Vinicius nos contou que mesmo antes de 1975, já guardava recortes de jornais e revistas sobre o Galo da Borborema. Ainda utilizou-se de gravações sonoras, a exemplo do áudio da entrevista com Antônio Fernandes Bióca, cedido ao blog “RHCG” e que pode ser escutado clicando-se AQUI.

Foto do livro do Treze sendo entregue ao então presidente Lula

Uma das maiores curiosidades do livro segundo professor Mário foi “a data correta do primeiro jogo do Treze, em 1º de maio de 1926, quando as publicações anteriores falavam 6 de novembro de 1925”. Outro fato relevante foi sem dúvida a passagem de Garrincha jogando pelo Galo em 1968, no amistoso célebre contra a Romênia em partida realizada no Estádio Presidente Vargas.

O radialista Alberto de Queiroz entrevistando Garrincha, em 1968
(Acervo de Mario Vinicius Carneiro Medeiros)

Professor Mário Vinicius, que pretende realizar uma segunda edição do livro apenas no centenário do Galo da Borborema em 2025, preocupou-se também com aqueles que são desprovidos da visão e com sensacional atitude, disponibilizou em dezembro de 2007 um CD-ROM para deficientes visuais:



Mesmo sendo um país com uma forte ligação afetiva com o futebol,  editar um livro no Brasil é quase uma aventura financeira:  “Somente com o patrocínio do FIC Augusto dos Anjos, em 2005, foi possível a publicação, que aconteceu em 2006”, falou Mario Vinicius ao “RHCG”.

Esposa do autor entregando o livro ao cantor Santanna

Após o livro concluído, o autor buscou disponibilizar o livro por várias bibliotecas, tanto locais, como nacionais e até mesmo no exterior. Em Campina Grande o livro pode ser encontrado no Museu Histórico, localizado na Avenida Floriano Peixoto. Abaixo, registros de cartas informando a doação do livro:

Doação Biblioteca de Brasília

Doação biblioteca geral de Coimbra-Portugal

Doação biblioteca nacional da Argentina

E-mail da AFA (A Associação de Futebol da Argentina)

Não imaginem que foi só através dos correios que os livros foram doados. Conforme as fotos abaixo, amigos de professor Mário, trezeanos ou não, procuraram levar a gloriosa história do Treze Futebol aos vários recantos mundiais:

Livro do treze sendo entregue em biblioteca do Peru 

Livro do Treze sendo entregue em biblioteca do Peru 

Livro em livraria de Ushuaia – Argentina

Livro em livraria de Ushuaia – Argentina

Livro sendo entregue em Roma

Livro sendo entregue em Roma

Até Ministro leu o livro do Treze, como pode ser visto abaixo com o Ministro Marco Aurélio:

O Ministro Marco Aurélio recebendo o livro do Treze

Ao escrever seu livro, professor Mario Vinicius teve a honra de encontrar várias lendas do Treze, alguns daqueles que ajudaram a registrar a gloriosa história do Galo da Borborema: “Conhecer Bióca foi uma emoção grande, assim como Plácido Véras, Guiné, o autor do primeiro gol do Treze.  Mas acredito que o meu maior feito, em termos de localizar pessoas, foi com Harry Carey, chamado pelos torcedores de “Arricarei”,  arqueiro do alvinegro nos anos 50. Para localizá-lo, passei cerca de dois anos até achá-lo”,  contou Mário ao blog.

O Autor com Harry Carey, lendário goleiro do Galo da Borborema

Sem dúvida nenhuma, acima de qualquer paixão clubística, recomendamos o livro “Treze Futebol Clube: 80 anos de História”. O livro pode ser encontrado na Loja do Treze e na Livraria Universitária Campinense. Parabéns pelos cinco anos da edição e que sirva de incentivo para mais livros sobre a história do futebol em Campina Grande e uma provocação aos raposeiros: cadê o livro com a história do Campinense? Tá na hora...

9 comentários

  1. Jobedis Magno de Brito Neves on 6 de junho de 2011 09:07

    Primeiramente gostaria de parabenizar ao professor Mario Vinícios pela iniciativa de eternizar esta bonita Historia do Treze Futebol Clube. Parabéns também aos que fazem o RHCG, é realmente emocionante poder rever a bela historia. É bom poder reviver alguns momentos do glorioso “Galo da Borborema”. Além de colaborador junto com outros abnegados entre os tais o professor Mario Vinicíos. Estou escrevendo porque estou sempre relendo trechos da historia e hoje lendo trechos do livro novamente cheguei a uma conclusão, realmente, alí passou grandes jogadores e muita gente de bom coração e de amor ao time. Parabens ao site que está sabendo dar importância, dando sig-nificância as recordações e as saudades aos antigos e novos torcedores do mais querido time de futebol do Estado da Paraiba. Digo que fiquei emocionado com vários depoimentos, de até me arrepiar, sinceramente. Além de mim, acho que muitos torcedores do galo também. Além de rever fotos de um dos maiores jogadores do galo de todos os tempo o goleiro Harry Carey. Ví nomes de pessoas que no dia a dia não nos lembrava mais, e quando lemos, a saudade realmente bate mais forte. Parabéns a todos e continuem mostrando e divulgando o mais que puderem nossa grandiosa campina Grande para àquelas pessoas que tenham acesso a rede internet. Professor Mario Vinicius Carneiro Medeiros, parabéns, acho que novamente você esta dando alegria aos torcedores do Treze neste mundo a fora.
    Abraços.

    Jobedis Magno de Brito Neves.

     
  2. Adriano on 6 de junho de 2011 15:00

    O livro do Treze foi um resgate do futebol paraibano como um todo. Só espero que professor Mario mude de idéia e faça uma segunda edição atualizada logo, logo.

     
  3. mario vinicius on 6 de junho de 2011 23:06

    Obrigado, Jóbedis, lenda viva do futebol de salão em Campina Grande, ainda do tempo em que este esporte era chamado de "bola pesada".

     
  4. gustavo ribeiro on 7 de junho de 2011 09:01

    Mário é para Treze o que Raul Timóteo foi para o Campinense. Pena que Sr. Raul nos deixou cedo. Com certeza, seriam duas publicações de gabarito.

     
  5. Jobedis Magno de Brito Neves on 7 de junho de 2011 09:09

    Obrigado professor Mario peleas suas palavras.Quem sou eu pra ser uma lenda viva.
    Abs
    jobedis

     
  6. Anônimo on 7 de junho de 2011 15:05

    Vocês foram felizes ao dizer a "Bíblia" dos trezeanos. ATé nisso o Treze é superior aos preazeiros, sua história é toda documentada. Parabéns ao ilustre Mario Vinicius.

     
  7. A História do Campinense Club está a caminho, aguardem ...

     
  8. Danielle Dantas on 19 de junho de 2011 18:47

    Fui aluna do professor Mário Vinícius no ensino médio, lembro-me bem de sua paixão pelo Treze FC... Parabéns!

     
  9. charada13 on 29 de fevereiro de 2012 13:54

    Há cópia desse livro aqui na Colômbia? Abraços!

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br