Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

O "scan" abaixo postado, foi publicado originalmente em um jornal da cidade, que infelizmente não sabemos qual, provavelmente o Diário da Borborema. Trata-se de um texto nostálgico de Ronaldo Dinoá, sobre o velho Estádio Plínio Lemos, hoje complexo esportivo da cidade.


1 Comment

  1. Jobedis Magno de Brito Neves on 28 de fevereiro de 2010 07:41

    Quem deveria cuidar, destruiu. Lamentável.
    FIQUEI INDIGNADO COM ESSA DESTRUIÇÃO. O Campinense Clube como arrendatário deveria ter feito sua manutenção (abandonou o local e permitiu que roubassem tudo e depredassem o prédio. Cabia ao Ministério Público que existe para cuidar disso fazer a sua parte. Apurar as responsabilidades de cada um e propor as penas cabíveis, até porque daqui a pouco isso vira moda. Destroem para ver se cola. E se colar, colou. Quanto a nós, vamos manter a vigília e usar a Internet, esta poderosa arma da cidadania, para denunciar fatos desse tipo. Campina Grande não pode sofrer mais DE AMNÉSIA CULTURAL. ISSO ME PROVOCA PROFUNDA TRISTEZA.
    O ESTÁDIO QUE FAZIA PARTE DA HISTÓRIA ESPORTIVA da cidade e DO NOSSO ESTADO? VERGONHA, MIL VEZES, VERGONHA… Reconheça-se todos os méritos da Prefeitura atual o no resguardo do patrimônio histórico, o Plínio Lemos hoje é um espaço de lazer, incentivando o trabalho de novos atletas e oferecendo melhores perspectivas de vida para a população de Campina Grande.
    A construção do Centro de Integração e Vivência Plínio Lemos representará a defesa do patrimônio histórico do município.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br