Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Um flagra de nosso passado político. A foto é dos anos 80 e mostra o ex-prefeito Enivaldo Ribeiro e Edvaldo do Ó, que bem merecia também, ter sido prefeito de nossa cidade, em virtude das inúmeras contribuições feitas para Campina Grande.


 Em 1988 os dois viriam a ser adversários na eleição para prefeito, que culminou na vitória de Cássio Cunha Lima.

Fonte utilizada:

Acervo do jornal Gazeta do Sertão

3 comentários

  1. Adriano on 15 de outubro de 2010 08:15

    Não entendo como um homem que fez tanto pela cidade, pelo menos é o que percebemos ao estudar nossa história, não teve a honra de ser prefeito de Campina Grande. É interessante notar que ele só tentou fazer isso já no final de sua vida, quando talvez,não tinha mais saúde e tanto prestígio para o intento. Mesmo assim, sua destacada atuação em Campina Grande merece ser lembrada e até mesmo no futebol, ele se meteu, conseguindo ser campeão paraibano tanto no Treze, como no Campinense. Uma vida de sucesso, sem dúvida.

     
  2. Anônimo on 15 de outubro de 2010 12:30

    Em que ano faleceu Edvaldo do Ó? Eh pena que a wikipedia nao tem artigo sobre ele...

     
  3. gustavo ribeiro on 15 de outubro de 2010 17:50

    Tive, o privilégio de participar da Bolsa de Mercadorias, fundada e presidida por Edvaldo de Sousa do Ó. A Bolsa, era a "mãe" da nova GAZETA DO SERTÃO. O jornal era um tabloíde, impresso em off-set, em um dos galpões da família do Ó, na Estação Velha. Lembro da frase usada na peça de publicidade daquele diário: "A VERDADE AGORA SERÁ DITA". Geovaldo Carvalho, Chico Maria, Marcos Marinho, Willian Monteiro, Zé Luís e tantos outros grandes jornalistas, faziam parte do timaço daquele jornal. No aspecto político, a GAZETA DO SERTÃO foi de fundamental importância para a eleição de Ronaldo Cunha Lima em 1982.
    A Bolsa de Mercadorias da Paraíba, onde foi velado o corpo de Dr. Edvaldo, continua operando no mercado, comandada por um grande discípulo do "REALIZADOR", Silas Marinho. Já a Gazeta, fechou suas portas no final da década de 90. Todo patrimônio de Edvado do Ó, pertence a fundação que leva o seu nome.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br