Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Os torcedores de Pernambuco, apelidaram os nordestinos que gostam dos times do Sul-Sudeste de "Paraibacas", mesmo que eles, sejam os maiores fãs do futebol do eixo Rio-São Paulo. Polêmicas a parte, concordamos que torcedores de Campina Grande, devem e tem a obrigação, de torcer ou para Treze, ou para Campinense. Todavia, não se deve esquecer, que um Flamengo e Fluminense é um evento grandioso do Esporte mundial e se um torcedor tiver a oportunidade de vislumbrar "ao vivo" esse clássico, estará tendo o privilégio de assistir um evento histórico do futebol.

Campina Grande, como não pode deixar de ser, se "atreveu" a ter esse jogo em seus domínios.

Foi pelo Campeonato Brasileiro de 1995, que não teve o Maracanã como seu palco principal e sim, o menos votado Ernani Sátiro, o "Amigão", que naquela altura tinha "apenas" 20 anos de idade.

Nosso "velho" estádio de guerra, já tinha sediado vários jogos de grandes nomes do futebol, inclusive mundial, como o Brasil e Uruguai de 1992, o qual contou até, com personagens daquela fatídica Copa de 1950 presentes. Não se sabe se esse fato influiu no placar, já que 2 a 1 para o Uruguai, repetiu o resultado de 50.

Todavia, voltamos a 1995. Essa possibilidade de se jogar em outras localidades foi uma "idéia" do ex-radialista Kleber Leite então presidente do Fla, buscando as grandes rendas, já que seu time pelo menos no papel, era excelente, pois tinha craques do nome de Romário, Edmundo e Sávio.

O Flamengo que em 95 estava completando 100 anos formou uma das maiores equipes de sua história, porém, sem resultados significativos. Chegou a perder o Campeonato Carioca para o Fluminense, no famoso gol de barriga de Renato Gaúcho. O Flu por sua vez como foi dito, era o campeão do Rio e tinha uma boa equipe, os quais se destacavam Renato, Vampeta e o bom atacante Valdeir.

Não é preciso dizer, que a festa tomou conta de Campina devido a esse evento. Nos dias que antecederam o jogo, não se falava em outra coisa, que não o tal do "FlaxFlu" do século como chegou a ser chamado na Paraíba, inclusive com ingressos caríssimos para os padrões locais.

O Flamengo chegou à Campina e foi se hospedar no Hotel Serrano, sendo seguido por uma verdadeira multidão que tentavam pelo menos chegar perto dos seus ídolos. O Fluminense foi para o Hotel Ouro Branco, com um número de fãs um pouco menor.

Chegamos ao dia do jogo, 18 de outubro de 1995. Amigão completamente lotado e todos esperando o clássico carioca. Antes disso, porém, os espectadores tiveram a chance de assistir a uma preliminar. E não era um jogo qualquer, e sim o "Clássico dos Maiorais" entre Treze e Campinense. Naquela época, nosso futebol estava passando por uma crise sem precedentes, com o Treze chegando a disputar a segunda divisão do Estadual.

Em seu belo livro sobre a história do Treze, o professor Mario Vinicius Carneiro Medeiros relatou: "Quem foi ao estádio para ver o show de bola de Romário, Renato Gaúcho e outros grandes do futebol carioca, decepcionou-se. Em compensação, a preliminar foi digna dos velhos tempos dos maiorais. No final o Galo da Borborema derrotaria a Raposa Feroz, como dizia a sua torcida, pelo placar de 3 a 0".

O único erro nesse texto do professor foi o fato de Renato Gaúcho, que estava se recuperando de uma contusão, não ter vindo a Campina Grande, mas acertou em cheio em suas palavras sobre o jogo, que foi sensacional, talvez, o melhor fato daquela noite. A verdade é que o jogo principal, desculpe o termo, foi uma verdadeira "pelada".

Horrível, com o Flamengo dando a impressão que dominava a partida, com mais tempo da posse de bola, mas sem objetividade. Resultado final: 0 x 0. Romário quase não tocou na bola. Vampeta foi o melhor de um jogo, que praticamente não teve ataque a gols.

O Mengão era treinado pelo jornalista Washington Rodrigues, o "Apolinho", uma das inúmeras invenções de Kleber Leite naquela temporada. O Flu tinha a batuta de Joel Santana, que na época, era considerado um dos grandes técnicos do Brasil.

O Flamengo esteve alinhado com Paulo César, Luiz Carlos Winck, Válber, Ronaldão e Alexandre; Márcio Costa, Pingo, Uéslei (Fabiano) e Sávio; Edmundo (Marco Aurélio) e Romário. A equipe do Fluminense jogou com Wellerson, Ronald, Alê, Lima e Cássio; Vampeta, Norberto (Cadu), Aílton e Rogerinho; Gaúcho (Darci) e Valdeir. O juiz foi o polêmico paraibano José Clizaldo. A renda foi de R$ 274.500,00, com 22.400 pagantes, o qual não fez realidade sobre o público presente ao jogo, já que o Estádio estava completamente lotado.

Para presentear a nossos leitores, existe um vídeo com os "melhores momentos" daquela partida, com imagens da Rede Globo. Vejam abaixo:





7 comentários

  1. cris henrique on 7 de outubro de 2015 23:31

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  2. hhh on 26 de outubro de 2015 14:00

    Falando em transmissão do jogo, quando foi a primeira vez em que transmitiram o campeonato paraibano na tv aberta?

     
  3. Romero Azevêdo on 27 de outubro de 2015 11:18

    O que sei é que a primeira partida de futebol transmitida "ao vivo" na Paraíba foi um Treze x Campinense, amistoso, portões abertos, como parte das comemorações do Centenário em 1964. O caminhão que fazia externas( um verdadeiro estúdio móvel) era imenso e tinha pintado de um lado "TV Rádio Clube Canal 6 -Recife" e do outro "TV Borborema Canal 3 - Campina Grande".
    Como sempre fui (e sou) um entusiasta das imagens artificiais locais, vi o jogo pela TV em casa.

     
  4. Romero Azevêdo on 27 de outubro de 2015 11:48

    Informação complementar: o jogo foi no (ainda) maior estádio privado da PB, o "Presidente Vargas"

     
  5. hhh on 27 de outubro de 2015 16:17

    E antigamente a primeira TV Borborema transmitia o estadual nos anos 70/80?

     
  6. Romero Azevêdo on 27 de outubro de 2015 18:19

    Não. Anos depois (década de 80) a TV Paraiba/Cabo Branco transmitiu a primeira partida de uma cidade(J.Pessoa), para outra (CG). Um Treze x Botafogo.
    A primeira emissora aberta que se arriscou a transmitir o campeonato foi a TV Correio já neste século XXI. Apesar do esforço louvável, o trabalho era muito ruim, aí acabou.
    As afiliadas Globo têm sérias restrições para transmitir futebol local (a prioridade é para os times cariocas e paulistas), eles dizem que é o "rigoroso padrão globo de qualidade", mas na verdade é o velho preconceito mesmo.Se não, por que não transmitem ?

     
  7. Adriano on 27 de outubro de 2015 19:34

    Em 1999 a Tv Correio transmitiu varios jogos do paraibano inclusive o jogo do titulo do Botafogo, um empate. Inclusive tenho o jogo gravado em meus arquivos.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br