Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Um dos momentos mais dramáticos de Campina Grande foi a tragédia ocorrida na Praça da Bandeira, em 09 de julho de 1950. O assunto já foi abordado aqui no “RHCG” em POSTAGEM ANTERIOR.

Convém lembrar, que no dia 09 de julho estava ocorrendo a festa inaugural do novo prédio dos Correios e Telégrafos de nossa cidade (o atual).


Assim, para evento de tal porte foram convidados artistas de forte expressão nacional, como Luiz Gonzaga, Emilinha Borba, Blecaute e outros. O grande problema deste evento patrocinado pelo Governo Federal, que apoiava Argemiro de Figueiredo, candidato ao Governo do Estado, era a forte disputa com José Américo de Almeida. Os ânimos assim estavam muito acirrados.

Os seguidores de José Américo resolveram ir às ruas, encontrando-se com os eleitores de Argemiro na Praça de Bandeira, começando assim uma confusão que resultou em um tiroteio, história contada na postagem anterior deste blog, citada acima.

Feita esta pequena reminiscência, iremos ao assunto principal desta postagem, que é um vídeo feito com um dos presentes e, portanto sobrevivente daquele distante 9 de julho de 1950, que é o ex-vereador Mário Araújo, irmão do tribuno Félix Araújo. A entrevista foi feita pela Socióloga e Mestre em História, Maria Aparecida Barbosa de Figueiredo, que gentilmente cedeu ao “RHCG” o vídeo abaixo, filmado por Diego Rodrigo:

“Em 09 de Julho de 2012, comemorou-se um dos maiores episódios políticos da história campinense: A Chacina da Praça da Bandeira. Embora tenhamos muitos artigos e livros que tratem deste evento, optamos por rememorá-lo através do relato oral de um dos mais importantes políticos de nossa Paraíba, o ex-vereador Mário de Souza Araújo.
Seu Mário, como é mais conhecido, foi vereador por quatro mandatos e secretário de pasta em vários governos, inscrevendo-se assim como um dos personagens mais respeitáveis da política campinense e constituindo-se em memória viva da história desta cidade. Esta entrevista realizada em 30 de agosto de 2011 compõe parte de uma coletânea de relatos orais de memória de figuras ilustres da história política e social de Campina Grande e faz parte do nosso acervo pessoal”.
Autorizada em 30/09/2011 por Mário de Souza Araújo.
Maria Aparecida Barbosa de Figueiredo
Socióloga e Mestre em História – UFCG.

O importante registro histórico pode ser visto a seguir:

Como não poderia deixar de ser, o episódio foi amplamente divulgado na Imprensa Nacional. Recuperamos alguns destes registros, todos extraídos do “Estado de São Paulo” e que podem ser visualizados a seguir (cliquem para ampliar):

 




Nós que fazemos o blog, não podemos deixar de agradecer a Maria Aparecida, primeiro pelo importante registro e segundo, por disponibilizar este material, trazendo a tona à premissa que sempre norteou o RHCG, o de compartilhar a história.

2 comentários

  1. Anônimo on 13 de julho de 2012 13:18

    Excelente material, como sempre, o Retalhos e seus colaboradores dando show.

     
  2. CENSURADO AGAIN on 18 de julho de 2017 15:25

    HEHE MAIS UMA CONTRIBUIÇÃO DA SUB BULA E VELHO OESTE/CO A IMAGEM DA ZONA NOS ARTIGOS ALOGENOS

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br