Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


A imagem nos mostra uma perspectiva do Açude Novo, no ano de 1955, visto do lado oposto, onde hoje se encontram os 'trailers' de lanches.

Olhando para a direção do Centro da cidade, facilmente identificamos a Igreja Congregacional da Rua Treze de Maio, bem como as costas e torre da Capela do Colégio das Damas, à esquerda.

Foto relacionada ao artigo do escritor Ascendino Leite, intitulado: Porta do Sertão, encontrada na Revista "Coletânea" Ano IV - n 45 - Junho de 1955, postada pelo Professor José Edmilson Rodrigues.

9 comentários

  1. Anônimo on 13 de setembro de 2014 14:42

    Quem era esse "caba" que tava tomando banho ?

     
  2. Anônimo on 15 de setembro de 2014 01:08

    Acho que o fotografo está onde é hoje a integração

     
  3. Elaine Oliveira on 15 de setembro de 2014 08:10

    Com água!!
    Quando era menina e cheguei para morar aí, sempre me perguntava porque Açude se não tinha água.

     
  4. José Cavalcanti Silva on 15 de setembro de 2014 08:11

    O açude novo foi uma realidade que eu conheci. foi esvaziado em 1964 na gestão do prefeito Newton Rique. A intenção era a construção de um parque permanente etc. O museu de artes, e a integração dos ônibus estão na bacia do açude novo bem como os quiosques, o shoping, a câmara de vereadores. Andei muito ao redor do açude novo e tive o desprazer de ver o seu fim e os transtornos causados pela invasão das águas na rua 13 de maio por muito e muito tempo.

     
  5. Jaqueline Poole on 15 de setembro de 2014 08:12

    Que relíquia!

     
  6. Helder Racine on 15 de setembro de 2014 08:12

    Foto raríssima!! Fantástico!!

     
  7. Calina Ligia on 15 de setembro de 2014 08:13

    era assim que minha Mainha falava do Açude novo e eu ficava imaginando a paisagem. OLHA.

     
  8. Elizabeth Rocha on 15 de setembro de 2014 08:13

    Obrigada.

     
  9. cleudo on 16 de setembro de 2014 21:50

    Eu morava n a getulio vargas,e da janela da sala de jantar eu podia apreciar a paisagem do açude e o convento das clarices,lá distante onde minha vista alcançava,eu assistia crianças mergulhando do lado de cá dos coqueiros do zé rodrigues,naquela ponte que ligava a 13 de maio ao bairro de são josé. 55 anos se passaram,toda saudade guardada na lembrança desperta quando vejo esta foto tão linda e significativa.Obrigado pela recordação

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br