Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Carregando...
No centenário de Campina Grande em 1964, a cidade foi agraciada com alguns eventos e homenagens. Já falamos de dois acontecimentos aqui nesse blog, um torneio de futebol com as duas principais equipes da cidade, que foi vencido pelo Náutico de Recife e a gravação de um compacto com duas canções em homenagem a Campina, destacando-se a célebre “Tropeiros da Borborema”, também alvo de um tópico anterior do blog.

Todavia, a principal homenagem daquele ano foi sem dúvida, o Monumento em homenagem aos Tropeiros, que acabou se tornando o cartão postal da cidade de Campina Grande. Essa edificação foi em homenagem aos índios Cariris, aos Jesuítas e aos Tropeiros, localizando-se as margens do Açude Velho, outro grande ponto turístico da “Rainha da Borborema”.


Segundo o Livro Memorial Urbano de Campina Grande, os índios cariris, habitavam a região semi-árida da Paraíba, conhecida hoje como Cariris Velhos e em Campina Grande, embora essa área fosse domínio dos tairairus. A Palavra "cariris" é de origem indígena (kiriri-Cariri), que significa taciturno, silencioso e calado.


Os “Jesuítas” eram membros da Sociedade de Jesus ou Companhia de Jesus, ordem religiosa fundada por Inácio de Loyola (1491-1556).

Já os Tropeiros eram comerciantes que ajudaram a colonizar nossa cidade. Ficaram famosos com seus burros que ajudavam a carregar os produtos que vendiam, além de estarem sempre em grupos.


Infelizmente, o monumento hoje está sujo, feio, merecendo sem dúvida uma boa reforma.


Fontes Utilizadas:

-Fotos encontradas na Comunidade de Campina Grande no Orkut
-Livro Memorial Urbano de Campina Grande de José Edmilson Rodrigues
-Dicionário Aurélio 

0 comentários



 
BlogBlogs.Com.Br