Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


O Rebate foi um dos jornais mais duradouros da história campinense. Surgiu em 04 de outubro de 1932 pelas mãos de Luiz Gil, Pedro d’Aragão e Eurípides Oliveira, e permaneceu ativo até a década de 1960. 

Afrânio Aragão – em discurso perante a Academia Paraibana de Letras Maçônicas – disse: “O REBATE circulou ininterruptamente por mais de 20 anos, até que, morrendo o Professor Luiz Gil, papai resolver encerrar essa atividade jornalística”. 

Acrescentou, ainda, o acadêmico que, "foi um centro não somente de formação, mas de meio de expressão de idéias e posições políticas de dezenas de campinenses e paraibanos de destaque como Abel Correia, Adauto Rocha, Antonio Mangabeira, Carlos Agra, Cristino Pimentel, Egídio Lima, Elísio Nepomuceno, Elpídio de Almeida, Epaminondas Câmara, Epitácio Soares, Eurípedes de Oliveira, Evaldo Cruz, Everaldo Luna, Felix Araújo, Gilberto Leite, Hortêncio Ribeiro, José Leite Sobrinho, José Lopes de Andrade, Lino Gomes, Luiz Gil de Figueiredo, Mauro Luna, Nilo Tavares, Osmário Lacet, Pedro d’Aragão, Otávio Amorim, Severino Procópio ou William Tejo, entre outros".
N'O Rebate, também chegaram a atuar Wallace Figueiredo (filho do Prof. Gil) e Gonzaga Rodrigues (Notas do meu lugar: Crônicas, 1978).

Nas edições que tivemos acesso, fornecidas em arquivo digital pelo ilustre pesquisador Jônatas Pereira, e também pelo adido cultural Walter Tavares, podemos ver a variedade de anúncios promovida por aquele jornal, a exemplo do Escritório de Engenharia de Austro França Costa, na rua Rui Barbosa nº 136; a Indústria de Laticínios Vitória, na rua 13 de maio nº 327; a Farmácia Confiança, na Praça Epitácio Pessoa; e da Sucata Campinense, na rua Pres. João Pessoa nº 336.
Luiz Gil é patrono da Associação Campinense de Imprensa, professor, escritor, jornalista e poeta (Raízes ibéricas, mouras e judaicas do nordeste: 2002). Nasceu em Santa Luzia/PB, em 17 de setembro de 1895. E teria chegado em Esperança por volta dos anos 30, nomeado que fora como Adjunto da Cadeira do Sexo Masculino, em maio de 1931. 

Ainda naquela década, organizou o bloco “Coronel nas ondas”, ao lado de personalidades como Silvino Olavo, Teotônio Costa, Manuel Rodrigues, Teotônio Rocha e Juvino Brandão. Há notícias de que tenha auxiliado no jornal “O Tempo”, órgão que era dirigido por José de Andrade, com gerência de Teófilo Almeida. Esta experiência talvez tenha ajudado a fundar, em Campina Grande, o semanário “O Rebate”. 

Também em Campina, onde se radicou após deixar Esperança, participou da “Sociedade Beneficente dos Artistas”, exerceu o magistério e se tornou conhecido como orador e poeta.

Pedro d'Aragão nasceu em 01 de julho de 1900, em S. José do Egite/PE, filho de André Alvino Correia de Aragão e Alexandrina Maria do Espírito Santo. Sua mãe era doméstica e deficiente, o genitor era funileiro. Residiu em Umbuzeiro/PB, onde conheceu Umbelina, de cujo consórcio resultou sete filhos. Radicou-se em Campina Grande, onde começou a fabricar malas para vender nas feiras, trabalho no recenseamento (1940), foi funcionário da prefeitura e também professor de música. Dedicando-se ao comércio, instalou a “Livraria Modelo”, primeiro estabelecimento a vender instrumentos musicais. 

Como sindicalista, atuou em várias associações, sendo vice-presidente da Federação do Comércio Varejista, presidente do Conselho do SESC e SENAC na Paraíba e co-fundador do Sindicato do Comércio Atacadista da Paraíba. Como jornalista, participou não apenas d'O Rebate, mas também d'A Metralha, que circulava nas festividades de natal e ano novo em Campina, que era composto ainda pelo Prof. Luiz Gil, Nilo Tavares e Epitácio Soares.

Acerca de Eurípides de Oliveira não encontramos maiores informações, a não ser que foi jornalista e construtor de açudes, ex-aluno de Clementino Procópio.

(*) Rau Ferreira é escritor e poeta, autor dos livros Silvino Olavo (2010), João Benedito: o cantador de Esperança (2011) e Banaboé Cariá (2015). Sócio do IHCG e colaborador do IHGP.

Referências:
- ANPUH –PB, Anais Eletrônicos do XVI Encontro Estadual de História. ISSN: 2359-2796. 25 a 29 de agosto. Campina Grande/PB: 2014.
- ARAGÃO, Afrânio. Discurso de posse. Academia Paraibana de Letras Maçônicas, em 03 de
- CAMPINENSE, Coletânea de Autores. Comissão Cultural do Centenário. Prefeitura de Campina Grande. Campina Grande/PB: 1964.
- O REBATE, Jornal. Edição de 04 de outubro. Campina Grande/PB: 1943.
- RHCG, Blog. Editor Emmanuel Souza. Disponível em: http://cgretalhos.blogspot.com.br/2009/10/o-professor-clementino-procopio.html#.WFB-UPkrK00, acesso em 13/12/2016.
- RODRIGUES, Gonzaga. Notas do meu lugar: Crônicas. Editora Acauã: 1978.
outubro de 2009, por ocasião de sua investidura na cadeira cujo patrono é seu pai, Pedro d’Aragão. Disponível em: http://aplm.xpg.uol.com.br/pedrodaragao.htm, acesso em 13/12/2016.





0 comentários



Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br