Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


(Texto baseado em biografia publicada no Wikipedia)
Williams de Souza Arruda nasceu em Campina Grande - PB, em 10 de fevereiro de 1922, era filho de Juvêncio José de Arruda e Auta de Souza Arruda.

Iniciou sua vida pública cumprindo mandato de vereador no período de 1959 a 1963. Foi candidato a vice-prefeito na chapa de Newton Rique, eleito por voto direto, no ano de 1963, tendo derrotado o candidato a vice Newton Lelis, vice de Langstein de Almeida, com uma expressiva votação; Williams Arruda somou 19.162 votos, contra 7.115 de Lelis.

As conseqüências do Golpe Militar, em 1964, atingiram o então prefeito Newton Rique, cassando seu mandato. "Com isso, o vice Williams Arruda, por lei, deveria assumir a chefia do executivo campinense. Porém, duas forças convergiram para impedi-lo: primeiro o grupo Newtista, que via em Williams Arruda um dos “conspiradores”, um dos que pediram a cabeça de Newton Rique aos chefes militares, não que ele tivesse este poder, mais o grupo que o apoiava: Severino Cabral, Vital do Rêgo, enfim opositores de Newton Rique que viam na posse de Williams Arruda uma oportunidade de chegar ao poder municipal; Segundo, sobre a ótica de João Jerônimo “o exército não tolerava a cobertura que a esquerda dava a Williams” (Joabe Barbosa Aguiar, 2014)

Em um processo muito rápido, capitaneado pelo Cel. Otávio Ferreira de Queiroz, na noite de 15 de junho de 1964, por conta da cassação do mandato de Newton Vieira Rique, João Jerônimo (Vereador Presidente da Câmara) foi nomeado prefeito municipal de Campina Grande, após um processo de eleição indireta realizada pela Câmara de Vereadores, que também escolheu Noaldo Dantas como seu vice-prefeito.

Por decisão da Justiça foi afastado do cargo no final do mês de Setembro do mesmo ano, voltando à Presidência do Legislativo Municipal, e Williams Arruda assumindo legitimamente o cargo de Prefeito de Campina Grande, assumindo o título de "Prefeito do Centenário", já a cidade se encontrava às vésperas de comemorar seus 100 anos de Emancipação Política em 11 de Outubro daquele ano.

A administração de Williams Arruda, como prefeito de Campina Grande, até hoje é considerada uma das mais exitosas. As primeiras medidas do Prefeito Williams foram no sentido de quitar os débitos da prefeitura, não tendo permitido nenhum parente seu assumiu cargo na Prefeitura campinense, durante o seu exercício.

Outro grande feito democrático, instituído pelo prefeito, foi descentralizar a administração, dando a cada secretário a oportunidade de administrar a cidade por algum tempo e, consequentemente, conhecer a problemática enfrentada pelas outras secretarias.

São inúmeras as conquistas dessa administração no campo da infraestrutura, com destaque para energia elétrica e abastecimento. Juntos, esses dois elementos propiciaram a instalação de diversas indústrias no município, que se instalaram no Distrito Industrial construído, também, nessa administração em parceria com o governo estadual. 

Foi no seu governo que a cidade ganhou a CELB - Companhia de Eletricidade da Borborema; A Furne - Fundação da Universidade Regional do Nordeste, hoje Universidade Estadual da Paraíba; e a Telingra, que passou as ser Telpa e depois de privatizada, chama-se Telemar.

No campo da habitação, através de convenio com o BNH, foram construídas quase 800 casas. No conjunto Sandra Cavalcanti, no bairro do Catolé, foram construídas 172 residências; nos bairros do Cruzeiro e Jardim paulistanos 335 residências e; no Bairro do Santo Antonio construíram-se mais 284 residências. Totalizando 791 novas moradias para a população carente do município.

No campo educacional, a prefeitura construiu diversas escolas públicas de ensino fundamental e criou a Universidade Regional do Nordeste, atual UEPB.

Equipe de Governo PMCG (29.02.1964) - Eurípedes Cruz, Chefe de Gabinete; Noaldo Dantos, Secretário de Governo; Williams Arruda;  Geraldo Nogueira, Secretário Particular; Josué Sylvestre, Sec. Administração; Josemar do Ó, Oficial de Gabinete; Isac Maia, Oficial de Gabinete
Um dos fatos mais curiosos da sua administração está no convite abaixo, o anúncio publicado no Diário da Borborema de 19 de Novembro de 1968, quando Williams Arruda sanava o passivo da Prefeitura Municipal para passar o cargo ao prefeito eleito Ronaldo Cunha Lima, no ano seguinte, e convidava todos os credores DE ADMINISTRAÇÕES ANTERIORES (Restos a Pagar), débitos que atualmente são desconsiderados pela maioria dos prefeitos do Brasil.


Graças a José Cacho e a seu filho William Cacho, as imagens que disponibilizamos abaixo foram possíveis. Tratam-se de trechos de inaugurações de escolas acontecidas na gestão Williams Arruda em 1965, cumprindo um plano educacional que visava construir 24 escolas naquele ano. É justamente sobre isso que se trata o vídeo abaixo, onde através da filmagem de Cacho, foram registradas as inaugurações das escolas Sevy Coentro, Estelita Cruz, Presidente Kennedy, Epitácio Pessoa e Gracita Mello. Nas imagens podem ser visualizados além do prefeito da época Williams Arruda, o ex-prefeito Severino Cabral, a secretária de educação do municipio Déa Cruz, além de outras importantes personalidades políticas e da sociedade campinense. Sem mais delongas, assistam ao vídeo:


1 Comment

  1. Kehrle on 14 de outubro de 2016 13:21

    José Cacho e sua máquina do tempo...alguem duvida que e possivel voltar ao passado? Merecia uma homenagem desta cidade que tanto amou...

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br