Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


No ano de 1922, o Brasil estava a comemorar o 1º centenário de sua independência. As manifestações de civismo em todo o país eram constantes na época e Campina Grande, que vivia sua melhor fase econômica dos áureos tempos do algodão, não poderia ficar de fora.

Assim, no dia 07 de setembro de 1922 foi inaugurado no largo da Matriz (hoje Avenida Floriano Peixoto), um obelisco em forma de pirâmide. O monumento ficava em frente ao antigo “Paço Municipal”, ao lado da Catedral da cidade, como se pode visualizar nos registros fotográficos abaixo:



Não conseguimos coletar dados completos do monumento, quem construiu, o significado de sua forma etc. Aguardamos colaboração de nossos leitores.  No desenho abaixo, feito a bico de pena por José Raimundo dos Santos, podemos vislumbrar que era uma bela obra:


A revista "Era Nova", que circulou na Paraíba entre o período de 1921 a 1926, publicou em suas páginas uma reportagem mostrando a inauguração do monumento. Graças ao colaborador José Ezequiel do blog Tataguaçu, que conta a história da cidade de Queimadas-PB, podemos observar as fotos publicadas, que infelizmente estão com baixa qualidade de imagem:

Inauguração do Monumento

Missa Campal

Outro aspecto da Inauguração

Juramento a Bandeira em frente ao Paço Municipal

Juramento a Bandeira


Em 24 de outubro de 1933, 11 após sua inauguração o obelisco viria abaixo, em virtude da necessidade de se alargar a Avenida Floriano Peixoto. Ficou apenas a memória fotográfica.

Fontes Utilizadas:

-Datas Campinenses – Epaminondas Câmara – RG Editora e Gráfica
-Imagens Multifacetadas da História de Campina Grande – Eliete de Queiroz Gurjão, Josefa Gomes de Almeida e Silva, Keila Queiroz e Silva, Léa Amorim, Maria José Silva Oliveira, Marisa Braga de Sá, Martha Lúcia Ribeiro Araújo, Silêde Leila Oliveira Cavalcanti
-Acervo Pessoal
-Revista Era Nova, agradecimentos a José Ezequiel do blog "Tataguaçu"

2 comentários

  1. Débora Ribeiro on 30 de julho de 2014 08:59

    que massa por essa não sabia

     
  2. Vanderley de Brito on 30 de julho de 2014 09:00

    O de Campina foi demolido em favor do desenvolvimento urbanista, mas na cidade de Serra Redonda ainda tem um monumento desses intacto.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br