Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Em 1967, a Revista "O Cruzeiro" fez uma reportagem especial falando sobre a tela "O Perna de Pau e sua Senhora", obra cedida para o Museu de Campina Grande, que inclusive, já foi alvo de outra reportagem do RHCG. Cliquem abaixo para ler a matéria:



Fonte: Revista O Cruzeiro

6 comentários

  1. Valfrêdo Farias on 6 de março de 2016 23:01

    "... Surpreendente Campina Grande...", era mesmo!!!

     
  2. Valfrêdo Farias on 6 de março de 2016 23:01

    "... Surpreendente Campina Grande...", era mesmo!!!

     
  3. Anônimo on 7 de março de 2016 17:51

    "Surpreendente Campina", é mesmo. Depois de 50 anos fechou o Museu sumariamente, "diz que" por causa da "crise".
    Alô Ministério Público, vamos investigar isso , a história está mal contada.

     
  4. Anônimo on 8 de março de 2016 10:47

    Pessoal atente-se, para esse fato! Um dos mais novos empreendimento do ramo imobiliário de Campina Grande, está colocando em risco algo que marcou a história da nossa cidade, sei que por mais tenebroso tenha sido, mais é algo que faz parte da nossa história. Falo do acidente com Loíde Aéreo Brasileiro, no ano de 1957, em Bodocongó. Lá fora erguidos, monumentos em homenagem as vítimas do sinistro! Como a Capelinha cujo o nome não me recordo, algo parecido como capela das 13 almas, número de vítimas, e o oratório do frei damião também naquele morro! O nome do empreendimento é o PORTAL DO BOSQUE, ruas já foram abertas e tão logo virão as casas e tenho a dúvida se varrerão os requicios desse episódio que marcou ás vidas de muitos! Venho perguntar, o que pode ser feito para manter o que existe por lá? Em breve tirarei fotos e com a devida licença dos Administradores do blog postarei. Quem desejar pode constatar o fato. Até breve. (DIEGO SANTOS CANTILINO).

     
  5. Vinicius jose Queiroga Duarte on 9 de março de 2016 01:14

    Gente, vamos acabar com esta passividade e começar a agir. Não adianta ficar somente lamentando as glórias do passado, que foram conquistadas com tanto esforço e que hoje estão sendo destruídas ou sendo abandonadas.

    Cadê os estudantes universitários, as lideranças dos movimentos sociais, os intelectuais da cidades ? A mídia somente noticia reportagem de interesse da classe dominante como os patrocinadores da festa junina e vaquejadas.

    Não se vê, nenhuma reportagem cobrando responsabilidade dos descasos cometidos pela classe dominante, em sua maioria agentes privados. nem daqueles políticos que se apropriam do seu mandato para tirar proveito dos recursos públicos..

    Campina Grande está abandonada a sua própria sorte e não tem recebido a devida atenção daqueles que ela tanto tem oferecido a sua população: educação; oportunidade de trabalho; saúde; cultura; tecnologia; clima agradável, entre tantas outros benefícios. Até quando, o descaso vai continuar ?

    Neste ano leitoral, muitos oportunistas, inclusive os candidatos das oligarquias local, que há muito tempo dominam o poder na cidade, irão a praça pública mais uma vez mentir para os citadinos prometendo transforma a cidade em paraíso.

    Até quando, a política em Campina Grande vai superar a idolatria a uma família que, por mais de trinta anos, praticamente, nada fez para cidade e em contra partida recebeu poderes e os utiliza em seu próprio favor em detrimento da coletividade ?

    Grande parte da população da cidade foi enfeitiçada e age politicamente como se fosse uma seita, aceitando tudo passivamente.

    A população de Campina Grande precisa acordar e se livrar desse feitiço nefasto.

     
  6. Anônimo on 9 de março de 2016 11:48

    Acredito que nessa conta dos 30 anos você quis dizer "famílias"( no plural), não ?

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br