Serviço de Utilidade Pública - Lei Municipal nº 5096/2011 de 24 de Novembro de 2011
Criado por Adriano Araújo e Emmanuel Sousa
retalhoscg@hotmail.com

QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?


Foi através de um singelo e objetivo texto postado na manhã do último domingo, 23 de abril de 2017, que os seguidores da Tela Vídeo na rede social Facebook tomaram conhecimento do encerramento das suas atividades.

Marco de uma era, quando os video-cassetes dominavam o entretenimento familiar ao longo das décadas de 1980 e 1990, a Tela Vídeo sempre foi referência no gênero vídeo-locadora em Campina Grande, desde o início, em 19 de setembro de 1986, operando no mercado de filmes em VHS.

Com o passar dos anos, sofreu com a concorrência de inúmeros outros estabelecimentos que exploravam o mesmo ramo na cidade mas, nunca perdera sua imponência, tendo inclusive ampliado seus serviços ao crescente segmento dos 'games' nos últimos anos.

O advento dos filmes em DVDs proporcionou a prática da pirataria em larga escala. O comércio de filmes pirateados à baixo custo nas calçadas da cidade fez desaparecer quase todas as vídeo-locadoras da cidade em pouco tempo. Em poucos anos, a prática da locação de filmes foi deixada de lado.

Não bastasse a pirataria explícita e seu consumo desinibido, avançam o número de sites com opção de 'downloads' na internet, bem como o recente mercado de filmes por 'streaming', que permite assistir filmes 'online', através de um serviço legal, com baixo custo ao assinante.

Afora todos os demais motivos que certamente caberiam nesta narrativa, que pudessem contribuir para o ocaso de mercado de vídeo-locadoras, a Tela Vídeo heroicamente se mantinha em atividade, pelo menos até o último domingo!

Caberá aos saudosistas de plantão a lembrança de mais um estabelecimento do ramo que deixa de existir em Campina Grande, que certamente proporcionou muitos finais de semana e feriados de alegria e diversão às famílias da Rainha da Borborema.



Texto 1: Erick Marreiro
E depois de 32 anos, a Tela Video vai fechando suas portas. Inevitavelmente os tempos mudam e as coisas se renovam.
A pirataria, os torrents e os ótimos serviços de streaming venceram essa guerra contra a querida Tela.
As conversas no balcão não irão mais existir, as indicações de filmes serão trocadas pelos "likes", e o "gostei desse filme, pode levar" por uma avaliação de uma a cinco estrelas lá no Netflix.
É assim mesmo! A Internet chegou para tornar nossa vida melhor e mais prática mas, ao mesmo tempo, a torna menos "romântica".
Seremos os órfãos da Tela Video - um lugar onde compartilhamos não apenas o amor pelo cinema mas também um pouco da nossa vida.
Vai dar muita saudade!

Texto 2: Fabiano Almeida Maia (ex-proprietário)
....e ponha saudade nisso! Na verdade Erik, são 30 anos até o momento e 31 no dia 19 setembro próximo. Em 1986 nascia a Tela Vídeo com uma enorme vontade de fazer diferente num mercado novo, o de videolocadoras. Sentíamos que o atendimento ao cliente seria fundamental para almejarmos a nossa permanência no mercado. Assim o fizemos, aliando sempre colocar no acervo títulos de qualidade. A Tela deu algumas filiais, inclusive em João Pessoa. Fica a nossa sensação de termos cumprido o papel de levar art e cultura para nossa região. As pessoas que passaram pela Tela eram apaixonados pela sétima art, eles fizeram a diferença em todos esses anos. Fica nosso agradecimento a todos que um dia foram lá "pegar uma fita". Agradeço a todos que colaboraram com a Tela. Bons tempos.....ótimas lembranças.



3 comentários

  1. Valfrêdo Farias on 26 de abril de 2017 21:37

    Realmente... Há uns vinte e tantos anos, locar filmes de qualidade em Campina Grande, só na Tela Vídeo ou na KF de Ubaldino. Este, sucumbiu bem antes de Tela, não suportando a pressão de concorrentes sem concorrência. Lá na Tela, além da localização excelente, o ambiente era bem aconchegante. Vai ficar a saudade das filas de espera pra pegar uma fita, quando o pessoal da loja ligava informando que já havia retornado e dá turma do balcão como Sidney ou Esdras. É isso... Foi bom enquanto durou.

     
  2. Anônimo on 27 de abril de 2017 17:58

    Curiosamente as locadoras de vídeo da cidade duraram menos do que os cinemas.A mais antiga - a KF- é de 1985, tem 32 anos de funcionamento.
    A segunda mais antiga era a Tela Vídeo com 31 anos.
    O Capitólio funcionou durante 62 anos; o Babilônia tinha 60 anos quando fechou; o Avenida 38 anos e o São José 40 anos.
    A modernidade é assim: quem imaginava que o DVD ia ter vida mais curta do que o VHS( e o sucessor do DVD, o Blue ray, vida menor ainda)?
    Hoje voce "carrega" um pendrive(tipo chaveirinho)com 30 filmes de longa-metragem dentro.
    E quem advinhava que os possantes projetores de película cinematográfica seriam digitalizados,e os filmes(também digitalizados) seriam exibidos via satélite direto para os cinemas, como acontece hoje?
    E vem mais coisas por ai, quem viver verá!

     
  3. Rafael Gomes de Sousa Rolim on 30 de abril de 2017 23:54

    Me recordo que 15 anos atrás havia filiais da Tela video no posto Fechine do Catolé e no CERC (Regina Coeli) onde eu estudava na época. Havia uma outra grande locadora chamada SR do proprietário Sidney na Vigário Calixto onde hoje é a padaria Sabor & requinte também do mesmo proprietário, eu morava vizinho a locadora e exaustivamente locava dezenas de filmes mensalmente. Com o começo da pirataria de DVD's ficou claro que a extinsão de locadoras de vídeo era iminente, na verdade eu nunca entendi como a Tela Vídeo conseguiu ainda enfrentar todos esses anos em funcionamento.
    Não apenas a Tela vídeo mas todas as outras as locadoras que um dia foram points disputados principalmente nos fins de semana por pessoas que queriam ver os novos filmes lançados, permanecerão na memória de quem viveu esse tempo.

     


Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br